Andei lendo: Túneis | Roderick Gordon e Brian Williams

Túneis ficou quase dois anos na minha fila de leitura. O livro é do meu pai, então ele leu primeiro. Depois foi meu irmão e aí fiquei quase um ano e meio com ele parado, me esperando. Não tava muito empolgada com ele, sei lá porque (acho que era a capa, meio infantil demais).

Cal é um menino albino de 14 anos que mora em uma cidade pequena próxima à Londres. Ele e o pai, o Dr. Burrows, tem um passatempo bem diferente: cavar túneis pela cidade, para encontrar antiguidades e descobrir histórias antigas da região. O pai trabalha no museu da cidade e é frustrado por nunca ter conseguido ir além do emprego no museu, que apareceu como temporário e já dura mais de uma década.

Além dos dois, a família Burrows tem mais duas personagens estranhas: a mãe de Cal, uma mulher viciada em televisão e meio depressiva que passa os dias e noites sentada no sofá assistindo os programas mais absurdos e Rebecca, a irmã mais nova de Cal que cuida de toda a família e limpeza da casa. Ah! Cal é o único albino de toda a família, o que faz com que ele ache a família ainda mais estranha ou, como ele diz, “um ajuntamento de pessoas que não tem nada em comum”.

Na escola Cal tem um único amigo: Chester, um menino grandão e que vira seu companheiro de escavações enquanto o pai está no trabalho. Tudo vai bem até que o Dr. Burrows desaparece totalmente depois de uma grande discussão com a mãe de Cal. Ele fica desaparecido por um bom tempo até Cal resolver investigar o porão onde o pai tinha seu escritório e descobrir um túnel recém tampado. Ele convoca Chester e os dois trabalham muito para reabrir o túnel, tendo uma surpesa no final: um elevador que os leva ainda mais para baixo na terra.

Isso é um terço só do livro, mas não posso contar mais nada. Tudo o mais que eu contar vai estragar a surpresa.

Gostei do livro, mas achei ele bastante aflitivo. Ficava me imaginando debaixo da terra, com o ar denso.. ai, sério. Me dava um nervoso. Hahaha. O único problema: o livro acaba sem final. Odeio quando isso acontece!

A curiosidade falou mais alto

Outro dia estava comentando com o Henrique quantas pessoas visitam o blog todos os dias. Antes de postar eu sempre penso no que quero compartilhar com tanta gente (nem é muito acesso diário não, mas pra um blog diarinho mais de 10 pessoas eu já acho bastante. Hahaha.) e ultimamente tenho me perguntado quantas pessoas assinam os feeds do blog e lêem o que eu escrevo sem visitar o blog (e não adianta falar que ali embaixo no blog aparecem quantos assinam os feeds porque esse número não muda desde o começo do blog). Faço isso com a maioria dos blogs que leio, então acho bem normal.

Só que aí fiquei curiosa: quantas pessoas assinam os feeds do blog? Quanta gente lê o que eu escrevo e eu nem sei? Então pra matar minha curiosidade bolei uma coisa: você, amiguinho que está lendo esse post pelo GReader ou qualquer outro leitor RSS, responde só essa pergunta aí embaixo e clica em enviar, por favor? Assim fico sabendo como você conheceu o blog (outra curiosidade que ME MATA!) e no final conto para quantas pessoas escrevo sem saber. Heheh.

E não, essa informação não vai ser usada para nada além de matar minha curiosidade. Então me ajuda, vai. ;)

Diário da mudança: mês 01

Peso

Por incrível que pareça, essa foi a parte mais fácil de levar a sério. Como tô fazendo regime de pontos, não ando passando vontade de nada já que posso comer de tudo. Só passei dos meus pontos duas vezes: no dia em q comprei o cupcake de brigadeiro e esse final de semana, nas festinha que teve em casa. Acho que finalmente encontrei o regime ideal pra mim, já que sou a doida de quebrar regime porque não me aguento de vontade de comer doce. Além disso, ficava pensando toda hora que não podia desistir porque tinha que prestar contas aqui no blog. Eu não disse que registrar isso por aqui ia me ajudar? Tá ajudando MUITO!
Tenho me pesado todo dia, o que é um pouco ruim, né? Porque tem dia que você retém mais líquido e tal, então parece até que engordou. Mas não dá, a balança pisca pra mim todo dia de manhã. Hahahhaha.
As calças já estão ficando mais largas e algumas camisetas já estão com as mangas menos justas. Delícia ir percebendo isso. Hoje foi a primeira vez desde o começo do regime que coloquei essa calça teste e até ela já vestiu melhor. Claro que ainda está bem apertada, mas já não faz eu ficar com uma pança de mamute.

Resultado: eliminei 4 kg. Deveria ter sido mais, mas meu peso ficou oscilando um monte (eu e a mania de me pesar todo santo dia).
LilySlim Weight loss tickers

Meta para esse mês: eliminar mais 4 kg. Eu ia colocar 5, mas acho que 4 já está bom. Me pesar só duas vezes por semana: às segunda e sextas.

.

Guarda-roupa

Não teve mudança nenhum, além das calças um tanto mais largas já. Uma calça de alfaiataria que comecei a usar em setembro já fica muito larga, talvez eu tenha que doar a bicha logo logo. De resto, ainda não criei coragem para ver tudo o que tem no meu guardarroupa na casa da minha mãe. Hahaha.

Meta para esse mês: começar a trazer as roupas para o apartamento e fazer uma seleção bem criteriosa. Também doar a sapatilha assassina que fez meu tendão inflamar.

.

Saúde

Falei mês passado que ia marcar endocrinologista e adivinha? Eu, a rainha da preguiça, não marquei nada.

Também não fui nenhuma vez à academia do prédio, coisa que tinha prometido ir. Agora botei na cabeça que vou gastar um dinheirinho que “ganhar” com a perda de peso pra comprar maiô e touca para nadar à noite, todo dia. Tô bem empolgada com isso.

Resultado: não fui ao endócrino e desanimei bastante com o tratamento que a dermatologista tinha me passado. Shame on me!

Meta para esse mês: Marcar ainda essa semana o endocrinologista e o ortopedista. Ir ainda esse mês e fazer todos os exames que pedirem.

.

Engordando o cofrinho

Minha meta era não gastar nada no cartão do crédito, mas a doida aqui esqueceu e pagou uma compra pela internet com ele. Foi a única compra, então tudo bem.
Me saí super bem no corte dos gastos supérfluos: só gastei R$25 em dois pinguins de geladeira (era ponta de estoque e eu tinha $$ de peso perdido pra gastar) + R$30 em uma panela elétrica de arroz (aliás, foi ela que esqueci e comprei no cartão de crédito só pra chegar mais rápido e o dinheiro também saiu da recompensa do peso perdido).

Meta para esse mês: continuar sem gastar nada no cartão de crédito.

.

Vilão

O que mais me atrapalhou esse mês foi a preguiça. Não cumpri a regra de ir à academia, não fui ao médico… tenho que me organizar melhor e não deixar as coisas para depois.

.

Resultado geral

O mês foi fraco. Só emagreci e poupei um dinheirinho, mas não organizei NADA no guardarroupa e não cuidei da saúde. Esse mês tenho que melhorar.

Parece que tô encolhendo a barriga na foto desse mês, né? Tô não. É só que como a calca vestiu melhor, parou de jogar a banha pra cima e formar essa pançona. A pança ainda tá ali, a diferença é que agora a camiseta consegue esconder.

Uma coisa que me arrependi: devia ter tirado minhas medidas logo no começo. Como não tirei, agora não vou medir nada não. Hahaha. Vai tudo no olhômetro. ;)

$$ ganho na perda de peso esse mês: R$90

$$ ganho na perda de peso desde o começo: R$120

$$ “do peso” gasto: R$55

$$ no pote da vergonha: R$6