Berlim – Entrando na Berlim Oriental pelo Tränenpalast e pelo Checkpoint Charlie

Olha eu aqui de novo falando sobre Berlim! Hahaha. Os posts sobre a cidade estão no fim e por isso mesmo resolvi retomá-los. Ainda quero falar um pouco sobre Amsterdam e a Suíça! :O

Tränenpalast

tranenplatz01
Placas e avisos que ficavam expostos na estação e na entrada do prédio.

O Tränenpalast também é conhecido como Palácio das Lágrimas e tem um bom motivo para isso: este era um dos sete locais onde as pessoas podiam cruzar de Berlim Ocidental podiam cruzar a fronteira para Berlim Oriental, na época do Muro. Este era o único ponto em uma estação de trem e metrô (a Friedrichstraße) e, por isso, era muito utlizado.

Assim que as pessoas chegavam à estação, podiam passar pelos procedimentos de entrada no país (com direito a entrevista com policiais, revista e carimbo no passaporte). Era ali que os familiares se encontraram e se despediam, quase sempre às lágrimas (olha o porque do apelido do lugar!). O clima todo era muito tenso, dizem que muitas pessoas passavam mal por conta da tensão enquanto esperavam para entrar ou sair da Berlim Oriental.

tranenplatz02

Hoje o prédio abriga uma exposição permanente com histórias e objetos de quem passou por lá na época do Muro e é considerado um patrimônio histórico. Há cabines originais da época, filmes e áudios com depoimentos. É bem legal, mas dá um belo aperto no peito ao ouvir alguns relatos. Outras histórias chegam a ser engraçadas e espirituosas, como a do rapaz que enterrou na fazenda da família todas as jóias e conseguiu passar para o lado Ocidental antes do fechamento do Muro. Quando o muro foi derrubado, ele voltou à fazenda e desenterrou tudo. :D

A entrada é grátis e foi uma das visitas que mais gostei na cidade. Fui meio sem esperar muita coisa, mas achei demais. Fora que a gente se perdeu para chegar até lá, então andamos bastante conhecendo a cidade. Hahaha.

Pedações do muro, vídeos sobre a vigilância naquela época e algumas cabines originais ao fundo.
Pedações do muro, vídeos sobre a vigilância naquela época e algumas cabines originais ao fundo.

Mais informações: Site oficial

Checkpoint Charlie

CHECKPOINTCHARLIE01Este era um dos três postos militares usados pelos aliados para cruzar a divisa entre Berlim Ocidental e Oriental e dividia os setores americano e soviético da cidade. Foi removido junto com a queda do Muro e ganhou essa nova versão em 2000. A foto enorme de um soldado americano que fica exposta na rua também não é do “Charlie”, viu? Charlie é como os militares chamam a letra C, que era a que identificava esse posto.

Esse é um dos pontos mais populares entre os turistas na cidade. Lá você pode pagar para tirar fotos com “soldados” vestidos com fardas americanas da época ou para ter seu passaporte carimbado também como na época. A turistada toda fica maluca ali, tem fila, um monte de gente… nós basicamente só olhamos e tiramos uma ou outra foto da cabine.

Na mesma rua tem um museu do Checkpoint Charlie, contando histórias sobre fugas na época, mas também não fomos. Já tínhamos ido ao Tränenpalast e estava de bom tamanho pra gente.

CHECKPOINTCHARLIE02

Mais informações: Site oficial

Comentários via Facebook

8 comentários

  1. Chell em | Sempre vem aqui e já comentou 309 vezes. ;) Responder

    Quanta história!!! Tudo tão rico! Muito bacana esses passeios =D

    1. Ana Carolina em | Administrador/a do blog. Responder

      Berlim tem muita história. Ai que lugar maravilhoso! :D

  2. Lívia em | Sempre vem aqui e já comentou 113 vezes. ;) Responder

    Ai, que triste esse Palácio das Lágrimas :(
    Descobri que vou pra Alemanha pela empresa em março (uhuuuuuuu!), já vou colocar no meu roteiro! (só não sei ainda em qual cidade vou ficar: Berlim, Frankfurt ou Leipzig)
    Adoro seus relatos! Mal posso esperar para fazer os meus tbm :)

    1. Ana Carolina em | Administrador/a do blog. Responder

      Super triste, Livs!
      Ai que demaaaaais ser mandada pra lá a trabalho! Aproveita muito o tempo de folga para passear! Tô aqui na torcida pra vc ir pra Berlim! Hahahaha. :D
      E eu tô doida pra você voltar de viagem e contar como foi tudo!

  3. Paulo Rezende em | Já comentou 2 vezes. Eba! Responder

    Esse lugar de Berlim é super especial pra mim porque, quando eu fui, tava um frio do caraaaaamba e parei aí no Checkpoint Charlin num café chamado Einstein Café pra tomar um chocolate quente e ficar observando a rua! <3
    Adorei seu post!

    1. Ana Carolina em | Administrador/a do blog. Responder

      Fui no verão, mas ando doida para voltar pra Berlim no inverno, deve ser lindo!

  4. Jonatas em | Comentou pela primeira vez, boas vindas! Responder

    Oi Boa noite!
    Ainda funciona o serviço para colocar o carimbo turistico no passaporte la no Check Point Charlie?!

    Parabens pelo site :)

    1. Ana Carolina em | Administrador/a do blog. Responder

      Oi Jonatas!
      Então, eu não carimbei meu passaporte lá, mas até onde eu sei é bem simples: você paga e eles carimbam. hehehe

      bjo!

Deixe o seu comentário