hospedagem

Dublin – onde me hospedei

Ahhh, as férias. Tem 2 semanas que voltei e já estou com saudades delas. Haha. Então simbora matar a saudade falando um pouco do que fiz nelas, né? Vou começar pelo primeiro destino: Dublin! <3

Fomos para Dublin visitar um casal de amigos, mas como eles moram em um apartamento pequeno e não queríamos atrapalhar, ficamos em um hotel. Minha amiga indicou que procurássemos algo pela região do Temple Bar, para ficarmos perto de tudo e conseguirmos ver o máximo de coisas possíveis com o pouco tempo que passaríamos por lá. Foram só duas noites, então a localização do hotel realmente fez a diferença!

george-hotel-dublin01
A cama. Achei a decoração simples, mas bonitinha.

A gente resolveu ir para Dublin um pouco em cima da hora, então as opções de apartamentos ou hostels já não eram muitas. Corri pesquisar preços e encontrei um com preço realmente atrativo (praticamente a mesma coisa que alguns hostels que eu tinha visto, sem banheiro privativo), na região que queríamos, com boas resenhas na internet, o George Frederic Handel Hotel. Escolhemos um quarto duplo normal e, como seriam apenas duas noites, torcemos para que os reviews que li estivessem certos.

O hotel fica pertinho da Lord Edward Street onde vários ônibus passam, inclusive o ônibus que vem do aeroporto. Foi super fácil de chegar e encontrar. A recepção estava tranquila, então rapidamente fiz o pagamento da estadia e subimos para o quarto.

Tinha uma escrivaninha, cafeteira, chaleira e TV no quarto, em frente à cama. Bem útil.
Tinha uma escrivaninha, chaleira e TV no quarto, em frente à cama. Bem útil.

Tudo estava limpinho, a campa era gostosa e de um bom tamanho, o quarto silencioso… fiquei feliz pela escolha. A localização é MARAVILHOSA. Andamos por toda a região de Temple Bar nessa primeira noite e no dia seguinte fomos à algumas construções importantes da cidade, tudo à pé. Já falei aqui como acho importante conseguir fazer muita coisa à pé quando viajo, né?

Ah! Não tem foto do banheiro porque esqueci de tirar quando cheguei e só lembrei quando já estávamos saindo de madrugada para pegar o ônibus de volta para o aeroporto. Achei melhor não mostrar foto do banheiro bagunçado. Haha. Mas ele era espaçoso, tudo estava limpinho e o chuveiro era gostoso.

O Guarda-roupa era espaçoso, sobrou muito espaço já que só levamos roupas para dois dias. ;)
O Guarda-roupa era espaçoso, sobrou muito espaço já que só levamos roupas para dois dias. ;)

Gostei tanto do hotel que, quando voltarmos para lá, vai ser o primeiro lugar que olharei tarifas e disponibilidade. Com certeza me hospedaria lá novamente. E sim, a gente vai voltar pra Dublin qualquer dia. Duas noites foi muuuuito pouco, deixamos muita coisa a ser conhecida pra trás. ;)

Mais informações:
Página oficial do hotel
Reviews no TripAdvisor

Amsterdam – onde me hospedei

Daqui 2 meses vai completar 1 ano que saí do Brasil pra ir passear na Europa e ainda tenho muito post pra fazer. Hahahaha. Pelo menos agora só falta falar de Amsterdam e da Suíça. Ai, que vergonha! X)

Sobre Amsterdam não tenho muito o que falar, já que foram poucos dias por lá, a gente estava MUITO cansado e teve dia em que só andamos na rua, descansamos, não nos preocupamos em ficar vendo muitas coisas turísticas. Mas eu tinha que começar falando sobre o apartamento que alugamos.

O apartamento, pelas fotos, parecia ser um sonho! Tinha varanda, era super bem localizado, grande, com uma sala legal… em partes acertei nesse achismo, em partes errei feio.

amsterdam-apartamento01
O quarto: simples, mas a cama era confortável e a roupa de cama limpinha.

Estávamos mesmo super bem localizados e fizemos tudo à pé na cidade. Amsterdam é, em boa parte, plana e dá para andar pra caramba sem se cansar. Também estávamos super pertinho da Heineken, da Museumplein, de bares, restaurantes e da Rembrantplein. Em pouco mais de 5 minutos andando chegávamos a qualquer um desses lugares. Ficar na região do A’dam foi uma ótima escolha.

Agora, o apartamento…. ele tinha realmente uma sacada, mas dava para uma área comum com todos os outros apartamentos, super apertada e a gente nem aproveitou (tudo bem que isso não acho que tenha feito realmente diferença na minha opinião sobre o apartamento). A sala e o quarto eram espaçosos mesmo, mas todo o piso de madeira rangia MUITO. Era coisa de o Henrique acordar se eu levantasse da cama antes dele, fazendo o maior esforço para pisar leve no chão. o.O

O banheiro, a pia que ficava no quarto e o nosso improviso com o chuveiro.
O banheiro, a pia que ficava no quarto e o nosso improviso com o chuveiro.

O banheiro foi um caso à parte. Nunca tínhamos visto um vaso sanitário alemão e ô coisa estranha (e bem nojenta quando você faz cocô nela, aliás)! O vaso foi o menor dos problemas: o gancho onde era para se encaixar o chuveiro estava quebrado. Como ele era uma ducha grande e pode ser retirada do encaixe e ser usada como ducha de mão (coisa que eu ODEIO!), a gente conseguiu deixar apoiado em um pedaço do ferro, com a água sendo direcionada para a parede contrária e tomávamos banho grudados na parede. O banheiro também não tinha pia, ela ficava no quarto. Hehehe.

amsterdam-apartamento02

A cozinha era ok e estava bem limpinha. E tinha máquina de lavar roupas, o que era ótimo já que a gente estava viajando com só uma mochila cada um e foi o que me fez escolher esse apartamento. E chegamos ao que realmente me incomodou nesse apartamento: a proprietária. Em primeiro lugar, ela tinha máquina de lavar (que não secava) e me disse que eu poderia usar. Ótimo! Eu tinha lavado um pouco de roupa enquanto estava em Berlim, mas queria lavar algumas outras. Ainda bem que perguntei para a senhora que me esperava para o check-in (que não era a proprietária) e ela me disse q podia usar a máquina de lavar, mas não tinha onde pendurar as roupas. Não tinha nem um varalzinho de chão, nada. Ou seja: seco onde essa roupa toda molhada? Não seco, né? Achei bastante sacanagem a proprietária não ter pensado nisso, sendo que falei para ela o porque de ter perguntado sobre a máquina e que teria que lavar roupa por lá. A sorte foi que as roupas que lavei em Berlim deram contadas até nosso último dia em Amsterdam.

E a segunda e maior sacanagem: como nosso vôo era às 23h, combinei com a proprietária de fazermos o check-out mais tarde, assim não precisáriamos ficar na rua com as mochilas pesadas e podíamos aproveitar bem esse último dia. Estava tudo certo, até que na nossa última noite do apartamento recebi um e-mail dela, confirmando que deveríamos fazer check-out às 10h, porque ela havia alugado o apartamento a outro casal que chegaria às 11h. GENTE, COMO ASSIM? Se eu tivesse cara a cara com aquela doida e tinha dado uns tabefes nela! Juro! Hahaha. Falei para ela que tínhamos combinado e tal e ela só respondeu falando que se eu queria ficar até o fim da tarde deveria ter alugado o apartamento por mais um dia. Se ela tivesse me falado isso quando aluguei, eu teria feito. Nossa grande sorte foi que a Paula foi um anjo e nos convidou para passar o dia na casa dela. Assim fizemos o check-out às 11h, aproveitamos o dia e fomos para o aeroporto no horário certo. Não canso de agradecer a Paula por isso! <3

amsterdam-apartamento04
Pelas fotos eu achava que esse círculo pintado na parede era uma obra de arte de metal! hahah

amsterdam-apartamento05

Esta é a página do apartamento do airbnb. Esse eu não recomendaria, só por causa da loucura da proprietária. Achei muito descaso, quando eu já tinha até relevado a trapalhada com o varal ela veio com a história do check-out. Odiei!

Berlim – onde me hospedei

Novamente usei o guia de bairros do airbnb para escolher onde ficaríamos. Depois de xeretar um pouco, eu já estava convencida a ficar em Prenzlauer Berg, o bairro que todo mundo descreve como “a Vila Madalena de Berlim”. Haha. Conversei com a irmã de uma amiga e ela me confirmou que o bairro era uma delícia, super jovem e calmo ao mesmo tempo.

O bairro é realmente uma delícia. As ruas são calmas, planas, tem um monte de restaurante, mercado e tudo mais por perto. Achei incrível como em toda rua do bairro tem, pelo menos, um cabeleireiro. Sério, tinha rua que tinha uns 3 ou 4. Fiquei achando que é o bairro onde o povo vai pra arrumar o cabelo.

prenzlauberg-bairro

O bairro não fica longe do centro e a gente ia quase sempre à pé, aproveitando para se perder um pouco e ir conhecendo mais o dia-a-dia do povo da cidade. Voltávamos de metrô porque chegamos em Berlim depois de um mês de andanças e já não tínhamos todo o pique do começo da viagem. Hahaha. Acontece, né? O metrô da cidade é ótimo e depois que você se acostuma um pouco com o alemão não é tão difícil se orientar.

Escolhi um apartamento no airbnb, alugado por uma senhora dona de empresa de aluguéis para turistas, que achei que seria mais seguro. O apartamento era no lugar perfeito, as fotos eram lindas e tudo estava confirmado. Aí, algumas semanas antes da viagem, ela me enviou uma mensagem dizendo que o dono do apartamento havia tido um imprevisto e precisaria do apartamento dois dias antes do que ela tinha fechado comigo. Ofereceu um outro apartamento da empresa, mas ele ficava afastado do bairro. Então ela me disse que tinha o apartamento de um amigo que era por perto e que eu poderia ficar minhas duas últimas noites na cidade por lá. Olhei as fotos do outro apartamento e topei. Sendo assim, me hospedei em dois apartamentos durante os dias que passei na cidade.

Primeiro apartamento

berlim-apto1a

Pegamos o trem para ir do aeroporto ao apartamento, andamos um pouco da estação até lá e chegamos no horário combinado. Estava tudo muito tranquilo pra ser verdade, aí começamos a procurar a funcionária da empresa que deveria nos encontrar lá e nada. Não tinham me passado o nome do dono do apartamento, então eu não conseguia tocar campainha nenhuma para ver se a funcionária estava no apartamento. A gente tava cansado, tinha acordado super cedo, as mochilas estavam pesadas… resolvemos ir perguntar na doceria ao lado do prédio se sabiam de algum apartamento que era alugado para turistas e tal. Por sorte, a dona da doceria era um amor e ligou para o número que eu tinha, para saber o que tinha acontecido. Pediram para esperar vinte minutos e a funcionária chegou. No final das contas, ela que tinha confundido o horário e ainda estava em casa quando deveria estar nos esperando. Era uma senhora um pouco doidinha e trocava do inglês para o alemão no meio da frase e ficava esperando resposta nossa. Hahaha. Ela era gente fina, até nos deu dicas do que fazer na cidade. Combinamos com ela o dia e horário para trocarmos de apartamento e pronto.

Entramos no apartamento e adoramos! Super amplo, o piso de madeira aconchegante, a cama macia, porta balcão no quarto e na sala que davam para o pátio interno do prédio.. uma delícia!

A cozinha era bem equipada, com forno, fogão, geladeira, lava-louças, torradeira, cafeteira… foi a cozinha mais completa que encontramos em todos os apartamentos que alugamos. Na sala, a tv era smart e nos salvou dos programas exclusivamente em alemão enquanto esperávamos o sono vir no final da noite. Os sofás eram gostosos e tinha uma mesa para as refeições. O chuveiro era gostoso e tinha máquina de lavar roupas.

Descobrimos depois que o apartamento era mantido por um médico que passa algumas temporadas em Berlim. Como ele mesmo fica por lá, montou a casa com tudo o que precisa e a mantém super bem organizada. A roupa de cama e as toalhas de banho estavam cheirosas e limpinhas, assim como todos os móveis e o piso.

Gostei muito desse apartamento e me hospedaria por lá novamente. A localização é ótima, perto de uma estação de trem e a uns 15 minutos da estação de metrô. Havia um mercado bem grande no caminho entre o apartamento e o metrô, restaurantes e bares na própria rua… tudo o que a gente precisava por perto.

Esta é a página do apartamento no airbnb.

berlim-apto1b

Henrique fazendo figuração. :p
Henrique fazendo figuração. :p

Segundo apartamento

berlim-apto2a

Combinamos de nos mudar de apartamento às 8h da manhã, assim não perderíamos muito tempo. O novo apartamento era no mesmo bairro, até que perto do que estávamos. Confirmei o horário na noite anterior, acordamos cedinho para arrumar tudo e, de novo, nada a funcionária aparecer para nos levar ao novo apartamento. Ela chegou já era quase 10h, pedindo para que saíssemos porque o dono chegaria às 11h, sem saber para onde iríamos. JURO! Aí ela ligou pra chefe, que mandou um táxi para nos levar. O taxista não falava uma palavra de inglês e não sabia para onde deveria nos levar. Depois da funcionária dizer para ele onde ficava o escritório da empresa, ele nos levou lá, tirou as malas do carro e nos deixou esperando na porta de um prédio comercial. Outra funcionária veio e nos levou ao novo apartamento, duas quadras pra cima dali.

Chegamos no apartamento e o pessoal que estava hospedado no apartamento (e deveria ter saído às 10h) ainda estava por lá, tudo a maior bagunça e queriam que a gente deixasse nossas malas e fossemos passear. Desculpa, mas a gente não ia deixar as mochilas com tudo o que tínhamos com gente desconhecida (e que estava sendo meio que mandada embora do apartamento por causa da gente). Esperamos eles sairem, terminarem de limpar o apartamento… e aí já era 13h, tivemos que mudar todos os planos do dia. Fora o stress de tudo, foi o ponto baixo da nossa estadia em Berlim. Achei que a troca seria super tranquila, mas eles fizeram uma confusão tão grande que nem a dona soube me explicar o que aconteceu depois. Terrível.

Esse apartamento era menor e menos espaçoso, mas tinha tudo o que precisávamos: cama gostosa, chuveiro bom, máquina de lavar roupa (fomos só com uma mochila cada para Berlim e Amsterdam, tínhamos que lavar as roupas para ter o que vestir), fogão e um frigobar. A TV na sala era bem pequena, mas a gente só ligava para fazer um barulhinho ambiente mesmo, então não teve problema nenhum. Como ficamos só duas noites lá e foram justamente os dias em que mais andamos, chegamos cansados e dormimos logo.

A localização continuava sendo muito boa: esse apartamento fica mais perto ainda de uma estação de metrô (mas um pouco longe da estação de trem, fizemos baldiação para chegar ao trem que ia ao aeroporto). Tinha farmácia e mercado (de descontos! eba!) pertinho e ali o bairro parecia ainda mais jovem do que na rua anterior.

No geral, é um bom apartamento. Só que como o apartamento pelo qual pagamos era mais legal, a gente não ficou tão encantado por ele. Hahaha.

Esta é a página do apartamento no airbnb. Lembrando que o apartamento não é agenciado pela empresa que agenciou o primeio que aluguei, eles só emprestaram o apartamento para a empresa que contratei. O dono do apartamento e a funcionária dele foram super gentis com a gente.

berlim-apto2b berlim-apto2c