bordados

#casórioamaralfernandes: detalhes feitos à mão

Uma das coisas que sempre tive certeza é de que iria querer fazer coisas para decorar meu casamento, eu mesma. Não tô falando decorar tudo porque sei que não daria conta (e nem tenho talento pra isso), mas uma coisinha ou outra, sabe? E foi isso que fiz, além de pedir ajuda à minha mãe com a parte de crochê porque eu não sei fazer. Hahaha.

A primeira coisa que comecei a fazer é bem óbvia: a papelaria. Gostei tanto que virou até negócio, mas vou fazer um post só sobre ela depois. Nesse post quero falar um pouco sobre as coisas literalmente feitas e finalizadas com as mãos. ;)

Livrinho de colorir, lembrancinha para as crianças. Foto: Amanda Francelino

A gente queria uma decoração aconchegante e colorida e, pelas andanças pelo Pinterest, vi uns vasinhos feitos com pote de palmito coberto por crochê e gamei. Achei lindo, dava para brincar bastante com as cores… fui logo perguntando se Dona Bete topava fazer alguns e o resultado foi muito melhor do que a gente esperava. Os vasos fizeram MUITO sucesso no casamento e quem ficou até o final da festa acabou levando alguns de presente.

Tínhamos 4 cores de crochê: amarelo, azul, rosa e cru. Foto: Amanda Francelino

Eu sabia que não queria jogar meu buquê de verdade, mas também não queria fazer um buquê com flores naturais porque acho legal ser algo mais durável. Pra resolver isso, de novo o jeito foi recorrer à minha mãe. Ela fez um buquê de corações de crochê para eu jogar e mais quatro para minhas sobrinhas (que foram daminhas) usarem na cerimônia. Ficaram super fofinhos, as meninas adoraram e brincam com eles até hoje.

Esse era o buquê maior, que joguei. Os buquês das daminhas tinham 3 corações cada. Foto: Amanda Francelino

Sempre falei aqui que bordo ponto cruz, mas queria fazer alguns quadrinhos com frases e esse tipo de bordado não daria o resultado que eu queria. Resolvi aprender novos pontos de bordados e, assim, fiz quadrinhos para enfeitas a mesa de doces e outros para dar de presente aos pais e padrinhos. Também me empolguei e bordei os nomes das amigas que costurei na barra do meu vestido.

Esse quadro bordei para pais, padrinhos e pra gente (usei ele na decoração da festa e agora ele enfeita nossa sala). Foto: Amanda Francelino
Foto: Amanda Francelino
Tecido com nome de uma das amigas bordado. Depois do casamento, retirei da barra, lavei e dei para elas. Foto: Amanda Francelino

Já que estava com a mão na massa com os bordados, resolvi bordar lembrancinhas também. Fiz pequenos broches de mdf com um coração em ponto cruz e, para entregar, os pendurei em marca-páginas. Ficou bonitinho e já vi convidado usando em mochila por aí. :)

Foto: Amanda Francelino

Sempre quis usar os bonequinhos que fiz para pedir o Henrique em casamento como topo de bolo, então só deixei eles um pouquinho mais temáticos costurando um voilette e uma gravatinha neles. Acho que, de tudo, isso foi o mais fácil, em 10 minutinhos estava prontos. Hahah. X)

Foto: Amanda Francelino

Como vocês podem ver, não fizemos nada demais, mas fiquei super orgulhosa do resultado final. Ficou do jeitinho que eu queria. <3

Clica aí, colega! #15

E a atualização nos posts dos meus blogs favoritos continua lenta por aqui… pelo menos consegui baixar os posts não lidos de quase mil para 600 agora! Hahaha. :X

links-semana15

– Adoro o Tab do Uol e o tema dessa vez foi super bem explorado: feminismo. O que é, o que não é, porque homens e mulheres devem ser mais feministas… tá tudo aqui, bem explicadinho.
– Se o mundo precisa ser mais feminista, também precisa ser menos machista. Esse texto do Guilherme no Papo de Homem sobre como homens (e mulheres) deveriam encarar de um modo bem diferente sua relação com a bebida alcóolica é ótimo. Eu, que nunca fiquei bêbada na vida, posso dizer: se você parar de usar a bebida como desculpa, muleta ou prova de virilidade, sua vida pode ser muito mais tranquila. ;)
– Saindo da bebida e indo para o hamburguer: achei sensacional o blog Hamburgeiros, que resenha só hamburguer. Gente, que delícia! E eles ainda falam o preço, avaliam o restaurante no geral… adoro quando as resenhas incluem valores, assim já fico sabendo logo de cara se o lugar é pro meu bolso ou não. Tô aqui doida por um hamburguer gostoso.
– A Letz postou um projeto SENSACIONAL e que fez meu coração de bordadeira bater mais forte, o EMBROIDERED X-RAYS. Que coisa mais linda os bordados feitos em cima de raios-x, interagindo com a imagem que estava nele.
– Sabia que ninguém enxergava a cor azul até os tempos modernos? Pois é. Lê esse post da Carol no Follow the Colours e fique tão cismado com isso quanto eu. Hehehe.

52 objetos: #4

52objetos-toalha-mariobros

O quê: Conjunto de toalhas de banho bordadas com desenhos do Mario
Por quê: Me lembra uma época de muita expectativa e representa um hobby que amo
Onde está: No baú da cama, junto com outras toalhas limpas
De onde veio: Comprei nas Americanas e bordei

Queria muito colocar alguma coisa que eu tivesse bordado nessa lista. Pensei e revi quase tudo o que fiz e tenho aqui comigo e esse jogo de toalhas me fez lembrar da expectativa de quando o nosso primeiro apartamento estava ficando pronto, de quando vi esse gráfico e fui correndo até as Americanas na hora do almoço para comprar as toalhas e começar o bordado naquele mesmo dia.

Bordar ponto cruz é um passatempo que me acalma, me satisfaz e faço com muito gosto. Fico um tempão sem bordar, depois me empolgo e saio bordando um monte de peças seguidas, rapidinho. É uma coisa que faço sem me cobrar muito, algumas peças demoro anos para terminar porque fico enjoada do gráfico ou passo várias outras peças na frente. Atualmente estou na terceira peça de um jogo de toalhas de banho do De Volta para o Futuro que comecei em 2012. Hahaha.

Tenho panos de prato, quadro, toalha de mesa e outros jogos de toalha de banho que eu mesma bordei, mas essas são minhas peças mais queridas. Lembro de alguns dias em que fiquei bordando elas, do meu primeiro acidente de manchar roupas na máquina de lavar (a toalha de banho está meio rosa, por causa disso)… são peças cheias de lembranças boas, engraçadas e que representam uma grande mudança na minha vida – quando saí da casa dos meus pais.

O jogo tem duas toalhas de banho e duas de rosto, mas eu colocaria só um conjuntinho na “caixa”, pra poupar espaço e continuar tendo pelo menos um conjunto comigo. ;)

O que é o projeto 52 objetos?
Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Você pode ver todos os outros objetos que escolhi aqui.