andei lendo

Andei lendo: Alta Sociedade | Sarah Mason

altasociedade

Clemmie Colshannon tinha o namorado perfeito e um emprego que adorava. Até que percebe que o namorado era na verdade um safado e perde o emprego por causa de uma armação dele. Deprimida, ela resolve fugir dos problemas embarcando em uma viagem pelo mundo, por dois anos.

Ao voltar, Clemmie retorna à casa dos pais na Cornualha, começa a trabalhar de garçonete em uma lanchonete local e leva a vida sem pensar no futuro, apenas aproveitando o tempo de volta ao lar. Holly, sua irmã mais nova, vem passar uns dias na casa dos pais e convence Clemmie a ir com ela para Bristol para procurar emprego e a ajudar em uma matéria investigativa.

Holly e Clemmie metem os pés pelas mãos e acabam se envolvendo em um caso de perseguição com um ex-presidiário meio amalucado que queria se vingar do advogado que o colocou na cadeia. Com isso são forçadas a proteger Emma, a moça a quem o maluco perseguia, e escondê-la na casa dos seus pais.

A casa da família Colshannon é formada por um pai bem divertido, uma mãe atriz meio amalucada, um irmão galã e outros irmãos que nem aparecem na trama, além de Clemmie e Holly. Eles também consideram Sam como um membro da família, já que ele foi praticamente criado como irmão dos filhos do casal depois que perdeu os pai.

O livro é divertido, Clemmie é realmente MUITO tapada em alguns momentos (como praticamente toda mocinha de chick-lit, né?) e no final tudo acaba bem. É um livro previsível, mas bem gostoso de ler. Adoro chick-lit exatamente por isso, sempre me divirto com algum aspecto da história e a leitura é super leve.

SPOILER: Uma coisa me irritou muito no livro: a relação de Clemmie e Sam. Desde o primeiro momento fica claro que os dois se gostam e isso é enrolado até o final do livro. Poxa, podiam ter resolvido antes, né? Ficava aquela coisa de “ai, agora eles ficam juntos” e nada.

Preço: R$39 no Submarino

Este livro me ajudou a cumprir os itens 9 e 34 do 2015 Reading Challenge.

Andei lendo: Como falar com um viúvo | Jonathan Tropper

comofalarcomumviuvoA primeira leitura que fiz em 2015! :D

Doug é um homem de 29 anos que casou com uma mulher 11 anos mais velha e se mudou para o subúrbio para viver com ela e seu filho adolescente. Tudo estava lindo, Doug se adaptava à nova vida e estava feliz… até que Hailey, sua mulher, morre em um acidente aéreo.

O livro acompanha Doug enquanto ele vive intensamente seu luto, passando os dias bêbado e sozinho na casa em que morava com Hailey. Ele evita todas as pessoas, não tem muito jeito com Russ (o enteado adolescente que agora mora com o pai) e tem sorte de ter conseguido que a revista para a qual trabalha topasse publicar uma coluna sobre sua viuvez, já que ele só consegue pensar nisso.

Claire, sua irmã gêmea, descobre que está grávida e resolve se separar do marido. Ela se muda para a casa de Doug e toma como projeto pessoal fazer com que ele se livre do luto de uma vez por todas. Eles fazem um trato e Doug tem que dizer sim à tudo o que a irmã propuser. Sair com mulheres? Sim. Enfrentar o desgosto e ser padrinho de casamento da irmã mais nova? Sim. Sim. Sim.

O livro é bem divertido, Doug faz tanta trapalhada que é engraçado. Russ é um adolescente um pouco difícil e atrapalhado, mas também tem seus momentos engraçados. Adorei o fato de Claire e Doug serem gêmeos, é difícil a gente encontrar personagens gêmeos depois de adultos, né?

Comecei a leitura sem esperar muito e me surpreendi. Ainda mais por ter comprado o livro na Black Friday e ter pago uns R$4 nele. Hehehe. Meu interesse era tão baixo nele que coloquei no sorteio de Natal lá de casa (e acabei ficando com ele depois de trocar algum presente que não gostei com a minha sogra).

Preço: R$17,90 no Submarino e R$29,90 na Livraria Cultura.

Este livro me ajudou a cumprir os itens 13 e 20 do 2015 Reading Challenge.

Andei lendo: A playlist da minha vida | Leila Sales

playlist-vida-livro

Elise é uma menina de 16 anos que não tem nenhum amigo, se sente totalmente solitária e é super excluída na escola. Só lembram dela quando é para apontar o dedo ou tirar sarro com a sua cara. Ela é inteligente e interessante, mas ninguém parece notar isso. E é esse o motivo dela passar todo o verão estudando como ser uma pessoa “normal” e mudando tudo a seu respeito, para ver se as pessoas começam a notá-la.

Elise chega ao seu primeiro dia de aula após as férias achando que roupas novas, muitas e muitas revistas de moda como referência e uma mudança de atitude vão ser suficientes para que alguém queira ser seu amigo. E aí, claro, o plano dá errado e ela é até notada, mas somente porque as pessoas queriam tirar algum proveito dela. Percebendo que os dois meses que passou sem fazer nada além tentar se transformar em outra pessoa não serviram para nada, ela resolve se suicidar. Chega em casa, prepara tudo… e não tem coragem. Aí resolve se cortar só para ver qual seria a sensação, liga para uma das meninas que ela queria que fosse sua amiga para contar isso, é levada para o hospital e fica internada. Após um tempo, ela volta para a escola e tudo volta a ser como era antes: ela é só a menina esquisita com quem ninguém quer conversar.

Depois desse tempo que passou afastada de tudo, Elise começa a sair escondida para andar pela cidade sozinha. Ouvindo música, a menina anda muito tempo e, em um desses passeios, é abordada por duas meninas que indicam onde é a balada (para a qual elas achavam que Elise estava indo). Elise fica amiga de Vicky e Pipa, se encanta pelo DJ Char e acaba levando duas vidas paralelas, sem que ninguém saiba. Durante os dias ela é a esquisita Elise na escola e às quintas à noite ela dança, tem amigos e aprende a ser DJ também.

Elisa é perseguida pelos adolescentes mais populares na escola, arranja briga com a família, é super confusa. O livro é super gostoso de ler, do tipo que você não larga enquanto não termina, sabe? A menina faz muitas burradas, mas são todas tão com cara de adolescente que dá para entender totalmente e nem ficar com raiva dela. Hahaha. Fora que os outros personagens também são legais e o final do livro, apesar de ser um tanto previsível, mostra o quanto ela aprendeu sobre si mesma durante toda a história. Gostei muito, apesar do tema parecer um pouco pesado, o livro é bem divertido e fiquei torcendo para ter mais algum outro volume sobre a personagem, mas não tem. :(

Preço: R$29,90 na Livraria Cultura

aviso-publi-gifts