Resultado da busca para: dexter

Andei lendo: Querido e Devotado Dexter | Jeff Lindsay

Como achei o primeiro livro da série fraco, não tinha muita esperança para esse. Me enganei um pouco.

Somente o primeiro livro corresponde à série de TV. A partir desse segundo, as histórias são totalmente diferentes (embora algumas coisas lembrem outras que aconteceram na TV). Aqui, Dexter está sob vigilância do Sargento Doakes (não disse que tem coisa que se parece?) e não consegue ter tempo livre para matar. Isso o deixa maluco e o faz fingir uma vida pacata enquanto não consegue pensar em um jeito melhor de se livrar do chato do Doakes.

Nesse meio tempo, um médito louco começa a amputar até quase a morte alguns caras que eram do exército e fizeram alguns trabalhos em El Salvador. A sorte de Dexter: Doakes era um desses caras. O azar: ele não faz a mínima ideia de como fazer o cara pegar Doakes.

Achei a história interessante, essa coisa de médico louco me deixou curiosa para saber quem e o que ele iria amputar em seguida. A parte chata é que o Dexter fica mais burro ainda nesse livro, cansa um pouco. O final também é chatinho, um tanto quanto simples demais. Mesmo assim, achei melhor que o primeiro livro.

Preço: R$30,90 no Submarino

Andei lendo: Dexter – a mão esquerda de Deus | Jeff Lindsay

Sou fã da série desse serial killer ruivo e gato, mas tinha parado de assistir na época em que a quarta temporada iria começar a passar por pura falta de tempo. Sempre pensava em ler a série de livros que deu origem à ela, mas achava o preço salgado. Até que uma promoção em um site fez com que eu tivesse quase todos os livros por um preço super bacanada.

Já tinha ouvido dizer que o livro era mais fraco que a série de TV, então comecei a ler com expectativa baixa. O Dexter do livro é mais brincalhão, mais espalhafatoso (ele usa camisa florida! Hahaha) e um pouquinho mais burro que o da TV.

A trama desse primeiro livro é, basicamente, a primeira temporada da série. Temos o assassino em série que usa um caminhão frigorífico, mas não temos o nome  legal que foi lhe dado na série (senti saudade do apelido Ice Truck Killer). Senti falta disso e de alguns detalhes que a série da televisão adicionou à história.

No livro é tudo bem mais resumido (claro, afinal na TV a história precisava render 12 episódios de quase 1h cada) e achei bem mais sem graça. Me deu tanta saudade que resolvi assistir de novo tudo, desde a primeira temporada. O Henrique começou a assistir junto e viciou também. Relembrando bem como a história foi contada na TV, achei ainda mais fraco este primeiro livro. Vale a pena ler, mas não vale a pena comparar com o Dexter interpretado pelo Michael C. Hall. Fica a dica. ;)

Preço: R$33,90 no Submarino

Tag: Taylor Swift Book

Tô escrevendo esse post pra mostrar pra vocês que eu tardo, mas não falho. A Lec me indicou nessa tag em março (!!!) e só agora resolvi parar para pensar nas respostas. X)

Achei a ideia dessa tag sensacional, ainda mais porque com o último álbum a Srta. Swift entrou de vez pra minha playlist. Ouço tanto 1989 que já sei de cor todas as músicas, até a ordem. Aí juntarem ela e livros em uma única tag foi demais pra mim. Eu TINHA que responder.

taylor-yes

1) We Are Never, Ever Getting Back Together (ou livro ou série que você estava amando, até que decidiu terminar pra nunca mais voltar): livros da Marian Keyes. Li, de uma só tacada, três livros da série dela sobre as irmãs Walsh e enjoei de um jeito que só de olhar pras capas dos livros dela me dá um bode.

2) Red (ou um livro com a capa vermelha): Serial Killers – Louco ou Cruel, da Ilana Casoy. Não sei vocês, mas adoro saber detalhes de crimes e assassinatos famosos. Histórias de Serial Killers então, melhor ainda. Os livros da Ilana Casoy são ótimos para quem gosta disso e esse é um dos meus favoritos dela.

3) The Best Day (ou um livro que te deixe nostálgica): Mate-me por favor, de Legs McNiel. Geralmente quando releio algum livro fico lembrando quando e onde o li pela primeira vez. Com esse livro, só de olhar para a capa lembro exatamente da época em que comprei, quando e onde li, o que tava rolando na minha vida. Adoro olhar pra ele e lembrar dos tempos de faculdade e do tanto de punk que eu ouvia naquela época. Fora que agora só existe a edição de bolso ou a separada em dois volumes, essa edição da imagem, igual à minha, é basicamente uma raridade. :p

4) Love Story (ou um livro com uma história de amor proibido): Sangue quente, de Isaac Marion. É uma história bem bobinha, mas divertida. Também foi a história de amor mais proibida que lembrei. Prefiro o livro ao filme e já falei do livro por aqui.

taylor-swift-book

5) I Knew You Were Trouble (ou um personagem mau pelo qual você se apaixonou mesmo assim): Dexter, de Jeff Lindsay. Tenho um certo problema em gostar dos mocinhos muito certinhos, então é até que comum eu gostar do malvadinho da história.  Mesmo o Dexter do livro sendo um tanto mais burro do que o Dexter da série de TV e os livros serem bem fracos, ele ainda é um dos assumidamente malvados que mais gosto. Como não amar esse serial killer? Não tem como. Já resenhei o livro aqui também.

6) Innocent (ou um livro que alguém tenha estragado o final pra você): nenhum. Não ligo nem um pouco de saber spoilers de livros, séries ou filmes. Geralmente eu mesma procuro no Google o que acontece na série. Hahaha. Continuo querendo saber tudo o que acontece para chegar ao final que eu já sei. Falei tudo isso pra dizer que mesmo que já tenham me contato o final de algum livro, isso nunca estragou a experiência de leitura pra mim.

7) You Belong With Me (ou um livro que você esteja ansiosa para o lançamento): nenhum. Tô tão atarefada com a minha fila de leitura enorme que não consigo nem acompanhar os lançamentos, que dirá ficar ansiosa por algo que nem foi lançado ainda. Mas eu bem que queria ler a biografia da JK Rowling, como a Lec.

8) Everything Has Changed (um livro com um personagem que se desenvolve bastante): Mustaine – Memórias do Heavy Metal, de Dave Mustaine. Quando comecei a ler a biografia do cara, não imagina que ele sairia de uma família super religiosa, viraria um rockeiro mega drogado (tá, essa parte todo mundo sabe) e, finalmente, abraçaria sua fé e viraria religioso. Esse final, com ele todo convertido à igreja, nem passava pela minha cabeça. Aqui tem minha resenha.

9) Forever and Always (ou seu casal literário favorito): Rony e Hermione. Desculpa, não sei ser adulta e escolher algum casal que não seja de Harry Potter.

10) Come Back, Be Here (ou um livro que você não gosta de emprestar com medo de que não volte nunca mais): tenho alguns que não empresto de jeito nenhum, são meus xodós e todos bem especiais. O Journals, do Kurt Cobain e dois que ganhei da Lec: Harry Potter – Page to screen e o Harry Potter – Film Wizardry. Esses não saem daqui de casa de jeito nenhum!

11) Mean (ou um livro que te deixou muito para baixo): Preciosa, de Sapphire. Como disse na época, esse foi o único livro que me fez passar fisicamente mal enquanto lia. A história é tão pesada, a personagem principal passa por tanto sofrimento e tanta injustiça… até hoje fico triste sempre que penso nele.