vida

Quase 3 meses

Quase 3 meses sem vir aqui. Sem nem entrar no meu painel admin, pra ser bem sincera. Vergonha na cara? Me falta. Saudade? Tenho muita. Vou falar mais uma vez que logo logo volto a escrever regularmente por aqui? Sempre. Vou cumprir? Espero que sim.

Desistir de voltar pra cá? Jamais! Foto: Gabriel Olsen
Desistir de voltar pra cá? Jamais! Foto: Gabriel Olsen

Tenho vários posts pra terminar, tenho novidades pra contar (Lindezas acabou, pintei o cabelo, vou correr mais uma meia maratona, etc, etc)… só tem me faltado tempo para escrever com calma. Geralmente quando tenho tempo já estou meio de saco cheio e aí só quero desligar o computador e ir pra casa. Também estava sem computador em casa, então quando batia vontade de escrever durante o final de semana não tinha como fazer isso. E aí o tempo foi passando, o blog foi ficando abandonado e eu só fiquei dando pinta lá no Acordei Disposta (já conhece? Já segue no Instagram? Já assinou o canal?). Isso de criar conteúdo para Youtube é uma delícia, mas toma um tempo ENORME. Imaginava que fosse assim, mas agora que tô sentindo na pele fico ainda mais admirada com aqueles youtubers de games que soltam vídeo todo santo dia. Galera tem mais é que ganhar muito dinheiro com isso mesmo.

Eeeeeenfim, passei pra falar oi, pra dizer que tô com saudade de vocês (alguns me pediram até post, seus fofos!) e prometer mais uma vez que eu volto. Porque eu volto, disso tenho certeza. Só espero que seja logo. ;)

ROTAROOTS de março: uma carta para a Ana de 2004

Com tanto coisa que já aconteceu em 2014 fiquei sem tempo de ler meus blogs queridos e perdi algumas novidades. Entre elas, o ROTAROOTS foi uma das mais legais. A ideia toda é juntar blogueiros que gostam e sentem falta do bom e velho diarinho virtual e dar um “gás” neles, incentivando todo mundo a falar um pouco mais de suas vidas através de temas mensais. Eu amei e corri participar. Lá vou eu pensar em tudo o que gostaria de falar pra Ana de 10 anos atrás. :)

ana-20042014

Oi Carô!
Aqui quem fala é a Carô de 2014. Estranho, né? Essa sou eu com quase 30 anos (!!!). Pois é, fia. O tempo não passou, ele CORREU. Esses últimos 10 anos passaram tão rápido que nem parece que faz tudo isso que eu era você.

Uma coisa tenho que te dizer, com toda a certeza: força na peruca. Eu sei que o estágio no bureau não é tudo aquilo que você queria mas ele vai te dar uma base técnica muito valiosa para o futuro. Eu sei que o dinheiro tá curto, que a correria tá pesada e que você tá sem tempo pra nada. Vê se presta atenção em tudo o que o Cadu e o Marcelinho te ensinam, não leva tudo tão na boa. Calma que logo logo você vai pra uma agência. A agência vai ser uma experiência completamente nova, você vai encontrar gente querida e que vai te abrir novos horizontes. Logo mais seus dias vão ficar muito mais divertidos, cheios de brigadeiros e todo o tipo de maluquices que uma equipe jovem e muito criativa pode inventar em uma agência pequena com uma jornada de trabalho de bom tamanho.

ana-20042014b

Ah! Falando em jornada de trabalho, te prepara pra longas horas perdidas na frente do computador, compromissos perdidos e algumas noites viradas. Sim, é uma merda. Mas respira porque daqui de 2014 eu já tomei conta de arrumar essa loucura que você não vai gostar.

Aposto que você tá aí pensando se vai ou não comemorar 13 anos com o Henrique aqui no futuro. E sim, você vai! E não, vocês não casaram ainda (pelo menos não no papel). Mas olha: as coisas podem não ter acontecido como você aí imagina, mas elas aconteceram melhor ainda. Com o tempo você vai ver que relacionamentos amadurecem e sonhos mudam, crescem e são conquistados a quatro mãos.

Uma coisa muito importante: cuida bem desse corpinho que você conquistou à base de falta de tempo de comer e muita correria entre trabalho e faculdade. Tô sentindo muita falta desses quase 20 quilos a menos, eles deixavam a gente com uma silhueta muito mais bonita. Vê se não relaxa!

A família gordurinha cresceu. Lembra que você sempre quis ter sobrinho? Esse ano a quarta já chega por aqui. Esse coração de tia mal cabe no peito de tanta felicidade de ver as pequenas crescendo. Achei que você merecia saber disso.

Contei muito mais do que gostaria mas tudo tem um motivo: você aí em 2004 tá fazendo tudo certo. Não desista do que você quer, só foque um pouco mais. Aproveite as pequenas coisas. Ah! E por favor não insista muito no cabelo vermelho. Ser ruiva não te faz tão bem. Eu sei que a vontade vai aparecer e acho que você deve fazer, mas não fica tentando muito tempo não. Vê se aposta logo no rosa com preto porque ele vai ficar bem bonito. Se joga no cabelo colorido!

ana-20042014c

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Para ler todas as blogagens coletivas do Rotaroots, clique aqui. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

Quando parei e mudei

Estava esperando tudo se organizar pelo menos um pouco para vir falar aqui sobre a mudança que tomou conta da minha vida, por minha escolha.

Há dois anos e meio me mudei para São Paulo com o Henrique, para um apartamento delicioso que era nosso. Tanto eu quanto o Henrique ficamos mais perto do trabalho. A gente achava que ia ter uma vida mais tranquila, menos corrida, com mais tempo para outras coisas além do escritório. Resultado: erramos a previsão. Morar mais perto deu abertura para que a gente se jogasse ainda mais no trabalho e deixássemos nos levar pela loucura que é nossa área. Sair depois do horário, virar noite, trabalhar de final de semana e feriado… não foi só depois que saímos de Santo André que essas coisas passaram a acontecer, mas foi quando tudo realmente começou a pesar e a cansar. Eu poderia falar bastante sobre o quão cansativa e desgastante é a vida dentro de uma agência de publicidade, o quão louco é esse mercado, o quão loucos são os donos que passam por cima de leis trabalhistas como se isso não fosse nada. Mas, né? Talvez isso seja assunto para um outro post.

1014035_391427427656504_1236301319_n

Conversamos muito e, ainda no primeiro semestre de 2013, traçamos uma mudança radical e alguns planos. Botamos em ação e, assim, nosso querido apartamento foi posto à venda. Demorou alguns meses, mas vendemos ele para uma família linda que tenho certeza que será super feliz morando ali. E o que vem agora?

Eu saí da agência, o Henrique saiu da produtora que tinha com um amigo. Voltamos para Santo André, nossa querida cidade. Alugamos um apartamento por aqui, vamos tirar um tempo para repensar o que queremos fazer da vida e, principalmente, o quanto vamos deixar o trabalho mandar nela. Vamos viajar um tanto também, porque ninguém é de ferro e a gente praticamente nunca se deu esse prazer.

A excitação com a vida nova se mistura um pouco com a tristeza de deixar a vida velha, eu confesso. Nossa vida não era ruim, muito longe disso. Era em um bairro delicioso, com a casa decorada do nosso jeitinho, com aquele gosto de conquista de ter a própria casa. Trabalhávamos com o que gostamos, mesmo que em um esquema meio absurdo que é ditado pelo mercado. Tínhamos amigos por perto, visitávamos sempre a família… mas a gente sempre pode querer mais, né? E se a vida apresentou essa oportunidade de parar um pouco, repensar e escolher o que vai ser dela daqui pra frente, a gente não podia deixar passar.

E essa é a razão do meu sumiço por aqui. Corri em novembro para deixar freelas e o trabalho na agência em ordem. Corri em dezembro para encontrar um bom apartamento em Santo André. Corri em janeiro para me mudar e com outras coisas que apareceram no meio do caminho. Uma correria danada, mas muito boa (pelo menos na maior parte).

Estou ansiosa e muito curiosa para saber como será esse meu 2014. Mal posso esperar pelas coisas todas que quero fazer, pelas surpresas que vão pintar no caminho… me desejem sorte. ;)