viagens

As 10 coisas mais legais de agosto de 2014

Agosto passou voando. Foi um mês de muito trabalho por aqui, acabou que nem vi os dias passarem direito. Calma, 2014!

melhores-ago14a

04/08/2014 - Finalmente engrenei nos treinos de corrida. Ando tão feliz com a minha evolução tartaruga, super animada! Até falei sobre isso outro dia lá no Corre Mulherada. | 10/08/2014 - Dia dos pais! Seu Oswaldir tava todo feliz com quase toda a netaiada por perto.

melhores-ago14b

14/08/2014 - Finalmente consegui me regrar e voltar a ler mais. Em agosto foram dois livros, não é um número muito alto, mas tá ótimo. | 16/08/2014 - Depois de muitos anos de amizade virtual, finalmente encontrei pessoalmente a Mari, uma das meninas mais doces que já conheci na vida, tão querida que nem consigo expressar direito. E de lambuja ainda levei uma tarde passeando pelo Centro de SP com os amigos dela, super gente fina. Foi muito gostoso!

melhores-ago14c

17/08/2014 - Agora que moro em Santo André, tenho sempre companhia para participar de corridas pela região. Não aproveito muito isso, geralmente a preguiça fala mais alto, mas nesse dia lá fomos nós (e a Margô) fazer 5km pela região do clube onde passei tantas madrugadas em festas durante minha adolescência. | 18/08/2014 - Tenho visitado mais meus pais durante a semana e, quando dou sorte, ainda encontro Estelinha e Pequena Buda por lá. Estelinha não é uma fofa? Gorducha! <3

melhores-ago14d

24/08/2014 - Dia de corrida feminina no Jockey. Amo encontrar as amigas e as leitoras, mas odeio correr no Jockey. Não consigo gostar do percurso. | 27/08/2014 - Fui visitar meus pais e a Pequena Buda (que logo logo não pode mais ser chamada de Pequena), quis ir comigo comprar um bolo pro chá da tarde. Muito mocinha, negou o de cenoura com nutella e confetti e escolheu um de maçã com nozes porque “da outra vez esse bolo tava muito delícia, Tia Carô”. Ok, Bia.

melhores-ago14eb

28/08/2014 - Reencontro com a galera que fez colégio comigo e o Henrique. A gente passa séculos sem se ver, mas sempre quem nos encontramos as piadas velhas continuam sendo engraçadas. Haha. | 29/08/2014 - Fomos passar o final de semana em Santo Antônio do Pinhal com alguns amigos. Adoro a cidade (e a pousada onde quase sempre nos hospedamos). Vou falar sobre a viagem por aqui. :)

Sintra – Quinta da Regaleira e o centro da cidade

Sintra é a fofura em forma de cidade. Antiga, com história, com prédios e casas lindas… eu e o Henrique voltamos falando que ela é a Embu das Artes dos lisboetas. Cheia de artistas vendendo suas obras nas ruas (pelo menos aos sábado, quando fomos), artesanato, lojinhas e restaurantes. Na cidade, as atrações mais concorridas são o Castelo dos Mouros e o Convento dos Capuchos, mas nós deixamos os dois de lado porque eu estava fascinada pela Quinta da Regaleira e queria passar o dia por lá.

Enquanto estava pesquisando para montar o roteiro, a Mari já tinha me dito que Sintra era uma das coisas que eu não podia deixar de conhecer. E aí dei de cara com uma daquelas listagem de “Lugares enigmáticos que você tem que conhecer antes de morrer” (era algo assim, não guardei o link.) e a Quinta tava lá. E aí me apaixonei e enfiei na cabeça que conhecê-la era minha prioridade em Portugal.

Saímos de Lisboa e fomos de trem à Sintra. É bem fácil, o trem é tranquilo e rápido. Em coisa de 30 ou 40 minutos estávamos lá. Da estação de trem, subimos à pé até a Quinta da Regaleira, conhecendo um pouco a cidade. O caminho é um pouco íngreme, mas nada demais. Tem também um ônibus que sai do centro da cidade, mas eu gosto de andar e não achei que valesse a pena.

O Palácio da Regaleira.
O Palácio da Regaleira.

Você deve estar se perguntando o que que o lugar tem, pra eu ter cismado tanto com ele. Pois bem, a Quinta da Regaleira é uma propriedade super grande, que tem como prédio principal o Palácio da Regaleira. Há também jardins (LINDOS!), lagos, grutas e algumas construções super enigmáticas.

No começo de sua história, o local era um simples palácio, com jardins lindos, onde os abastados da região se encontravam. Mais tarde foi vendida para um brasileiro rico, Carvalho Monteiro, que resolveu que a propriedade teria construções que o lembrassem de suas ideologias e interesses. E aí o lugar começou a ficar realmente interessante.

Há o Patamar dos Deuses, onde estão estátuas de 9 deuses gregos, porque a mitologia grega inspirou Carvalho Monteiro a pensar nos jardins da propriedade. Na Torre da Regaleira, você deveria ter a sensação de se encontrar no eixo do mundo.

O Poço Iniciático é a construção mais famosa da propriedade, já que se acredita que lá eram realizados rituais de iniciação maçônica. Dizem até que foi lá que Fernando Pessoa foi iniciado. Com nove patamares, o poço teria sido inspirado na Divina Comédia de Dante, invocando os círculos do inferno, paraíso e purgatório. É muito interessante, super úmido e escuro lá dentro. Desci e subi suas escadas e olha: cansa. Mas é muito legal ficar lá tentando imaginar que tipo de rituais realizavam ali.

De todas as construções, minha favorita é o palácio. Aqueles tetos de madeira trabalhada, os animais feitos de pedra, a beleza das pinturas das paredes.. tudo isso me encantou.

quintaregaleira02
O que é a beleza desse teto? :O

quintaregaleira02b

quintaregaleira03

quintaregaleira05

 

O Poço Iniciático visto do topo...
O Poço Iniciático visto do topo…
... e do fundo.
… e do fundo.

quintaregaleira08

Para mais informações: Site oficial e vídeo.

Sintra

A prefeitura da cidade.
A prefeitura da cidade.

Voltamos à pé para o centro da cidade e ficamos nos perdendo pelas ruazinhas dele. Tem bastante ladeira, casinhas lindas, lojinhas de souvenirs e a doceria mega famosa da cidade, a Periquita. Entramos para comer os famosos travesseiros de Sintra e sim, eles são uma delícia! Vale a pena cada caloria ingerida. :)

Entramos também no Posto de Turismo da cidade e lá foi onde encontrei os galos decorativos mais bonitos e modernos que vi em Portugal. Pena que fiquei com dó de pagar 15 euros em um, como era começo de viagem eu achei que era melhor guardar o dinheiro. Voltei para casa pensando nesse galo! Hahaha. Tudo bem, volto lá um dia e compro.

Almoçamos em um dos restaurantes mais simples que vimos e lembro que a comida estava boa, mas não me lembro nem o que comi. Só lembro da Sagres Radler que tomei e fiquei viciada. Também tirei poucas fotos da cidade porque a bateria da câmera acabou! Hahaha. Pelo menos essa foi a única vez durante toda a viagem que isso aconteceu enquanto estávamos passeando.

Pode entrar e pedir um travesseiro, sem medo!
Pode entrar e pedir um travesseiro, sem medo!

sintra01

sintra03

Para mais informações: Piriquita e Câmara Municipal de Sintra.

Lisboa – Convento do Carmo e Castelo de São Jorge

Fiquei só 3 dias inteiros em Lisboa e, no primeiro, estava morta de cansaço do vôo. No segundo fui para Sintra (que merece um posto só dela) e no terceiro andamos pela cidade. Tivemos a companhia da Mari (e do André) em alguns momentos nos três dias, o que foi ótimo porque ela fez com que aproveitássemos muito o tempo que tínhamos e nos levou nos principais pontos turísticos. Nada como andar com locais, né? <3

Hoje vou falar um pouco do primeiro e do último passeio que fizemos por lá.

Convento do Carmo

lisboa-conventocarmo01

O Convento sobreviveu à um forte terremoto e um incêndio, foi praticamente todo destruído e teve algumas partes reformadas por D. Maria I. O prédio era bem grande, mas agora conta com uma grande área descoberta com ruínas do que um dia já foi o convento (minha parte favorita! Linda!) e uma parte ao fundo que foi reformada e continua em pé. Dentro há bastante peças do período paleolítico, algumas sepulturas e urnas funerárias, estátuas e até duas crianças mumificadas (nessa parte levei o maior susto. Quem ia imaginar dar de cara com duas crianças mumificadas no meio de um Convento em Lisboa? Eu que não).

O passeio é rapidinho, o prédio fica em uma praça bem gostosa com restaurantes em volta e em uma área bem central da cidade, dá para colocar a visita no seu roteiro numa boa.

lisboa-conventocarmo02

lisboa-conventocarmo03

lisboa-conventocarmo04

Para mais informações: Site oficial

Castelo de São Jorge

O castelo fica bem no meio de Lisboa, o que é meio doido pra mim. Imagina você morar em uma cidade onde tem um castelo e de onde vários navios saíram para “descobrir” novas terras? Acho demais!

lisboa-saojorge1

Ele foi construídos pelos muçulmanos mais ou menos no século XI e conquistado pelo primeiro rei de Portugal. Depois de reformado e adaptado, foi a moradia de todos os reis de Portugal até o século XVI. Depois foi usado para propósitos militares e virou um espaço para quartéis. E agora é um patrimônio nacional.

O castelo é bem no alto da cidade (a gente camelou para subir até lá!) e tem uma vista LINDA da cidade. Foi muito gostoso andar todo o muro do castelo, olhando os ângulos diferentes da cidade. Na parte interna do castelo tem algumas peças histórias e tal, dá para gastar umas boas horas lendo e vendo tudo. A parte interna é legal, mas acho que a vista foi minha parte favorita.

Também tem alguns pavões soltos pela propriedade e, se você tiver sorte, pode ser que algum deles chegue perto de você. Enquanto tomávamos uma água no café um chegou bem pertinho e eu quase tive um treco quando ele ameaçou abrir a cauda pra cima de mim.

lisboa-saojorge2

lisboa-saojorge5

lisboa-castelo7

lisboa-saojorge3

lisboa-saojorge4

lisboa-saojorge6

Para mais informações: Site oficial