top 5

Top 5: Álbuns favoritos do tempo de escola

Isso não é uma tag, mas achei tão genial a ideia da Lec que resolvi adaptar pros meus Top 5, já que fazia um século que não rolava um por aqui. Como já falei, sou péssima para escolher músicas, então resolvi focar em álbuns. Não sou muito de gostar de um álbum inteiro, mas quando gosto encasqueto e ouço sem parar. Assim ficou mais fácil de escolher. Hahaha. ;)

Eu ouvi muito samba e pagode na adolescência, mas nunca tive os cds. Era mais aquela coisa de gostar, ouvir no só no rádio e quando saía com as amigas. Também tem a coisa de no fim dos anos 90/começos dos 2000, a gente baixava música por música e demorava hoooooras. Então eu só baixava as músicas que gostava e pronto, nada de disco inteiro. Hahaha.

CD naquela época não era uma coisa barata, então eu quase nunca comprava. A grande maioria desses que estão na lista comprei de uma vez só, quando minha avó me deu dinheiro para comprar um anel de ouro pelo meu aniversário de 15 anos e eu resolvi torrar todo o dinheiro em uma loja de discos que estava em liquidação. Desculpa, vó!

5 – Os cães ladram mas a caravana não para – Planet Hemp

Eu adoraaaaaava Planet Hemp. ADORAVA! Era uma das minhas bandas favoritas, viviam fazendo show por aqui e nunca assisti porque minhas amigas não curtiam e não tinha com quem ir. :/
Minhas favoritas: Zerovinteum, Adoled e Nega do cabelo duro

4 – Acústico MTV – Titãs

Minha irmã sempre gostou muito de Titãs e eu conhecia as músicas de tanto ouvir quando eu era criança, mas foi com esse Acústico que passei a realmente gostar da banda. Aí estava chegando meu aniversário, eles iam começar a turnê e minha irmã resolveu me levar pra assistir ao show de abertura, como presente de aniversário de 13 anos. Foi meu primeiro show, me senti muito adulta. Haha.
Eu já gostava do disco (tenho uma queda por acústicos, sempre gosto deles), mas passei a ouvir sem parar para decorar as letras pro show. Decorei certinho, até as falas! Hahaha. X)
Minhas favoritas: Pra dizer adeus, Go Back e Os Cegos do Castelo

3 – The Score – Fugees

Os amantes de Lauryn Hill que me perdoem, mas Fugees era muito mais legal do que a carreira solo dela. Não que seja ruim, eu até gosto, mas Fugees era melhor. ;)
Adoro a batida das músicas e a voz deles misturadas, é um disco que não me cansa nunca.
Minhas favoritas: Ready or not, Zealots e Killing me softly (foi mal, mas sou clichê)

2 – Sobrevivendo no Inferno – Racionais Mc’s


Todo mundo na escola sempre ouviu muito Racionais, mas eu só passei a gostar mesmo deles com esse disco. Lembro que quando lançaram todo mundo pediu no amigo-secreto da sala, depois que virou mania na MTV então, todo mundo ouvia esse disco o tempo inteiro. INTEIRO. Teve até uma festa na escola em que deixaram o CD rolando no alto-falante, com todo mundo cantando as músicas no pátio.
Esse disco todo me lembra muito, mas MUUUUIIIITOOO mesmo 1998. Toda vez que ouço e canto, lembro desse dia no pátio da escola.
Além disso, ele é minha trilha sonora oficial de quando estou ferrada de trabalho e preciso me concentrar. Coloco ele, vou trabalhando e cantando e quando vejo, adiantei muita coisa que precisava fazer.
Minhas favoritas: Capítulo 4, Versículo 3, Qual mentira vou acreditar e Tô ouvindo alguém me chamar

1 – Number’s 1 – Mariah Carey


Devo ter passado um ano inteiro da minha vida ouvindo esse disco todos os dias. Eu tinha uns 15 ou 16 anos e estava viciada no combo música da Mariah + Crash Bandicoot todo dia no começo da noite. TODO. DIA. O videogame ficava no quarto dos meus irmãos, então aproveitava que durante a semana os dois estudavam e passava a noite lá, jogando e cantando enquanto ouvia esse disco no repeat. Sério, era só isso que eu escutava.
Escolhi esse disco como primeiro lugar porque provavelmente foi o disco que mais ouvi na vida e até hoje gosto dele, mas não escuto inteiro há anos. Meio que ficou naquela época, sabe? Acho que escutei tanto que pra mim é a trilha sonora de um tempo que já passou há muito, ficou meio pra trás. 
Minhas favoritas:
 Fantasy (a melhor pra cantar/dançar sentanda enquanto eu jogava), Hero e My all (eu disse que sou clichê! Hahaha)

BEDA-2015

 

Top 5: Recado bem dado

Música de amor é aquela coisa: você ouve, acha lindinha e serve bem pros momentos apaixonadinhos. Gosto e ouço bastante.

Mas tem aquelas músicas malvadinhas, que maltratam o coração que gosta, tira sarro, manda um aviso direto, dá um chega pra lá bem dado. E essas eu adoooooro, me divirto horrores ouvindo. É bom pra tomar as dores dos outros e cantar alto, aos berros. Por isso montei a listinha abaixo:

5 – Rosinha – Jeito Moleque

Esse não é nem malvado, é fdp mesmo. Enquanto ele é pobre e tem que construir a casinha tá tudo lindo com a mulher. Depois que a casa fica pronta, ele vende, larga a mulher e vai morar no puteiro. O cara é um maledeto, mas é impossível não rir com essa música.

4 – Everyday I Love You Less and Less – Kaiser Chiefs

Ele chama a menina de obssessiva, se pergunta como é que um dia eles puderam fazer sexo e diz que a cada dia a ama menos. Tudo isso porque ele tá estressado, cansado.. Ai, essa doeu. Tudo bem que depois ele pede desculpas, admitindo que o amor da menina e da família é suficiente pra ele.. mesmo assim doeu.

3 – Gives you hell – The All-American Rejects

Espero que ela te maltrate, seu malditooooo! Hahaha. Tinha como o recado ser mais claro?

2 – Hot’n’n’cold – Katy Perry

Minha música favorita da Katinha. O cara simplesmente não se decide, você acaba a música querendo ir lá e dar uns tapas pra ver se ele pega no tranco.

1 – Cry Me a River – Justin Timberlake

O chega pra lá mais famoso do pop. Britney traiu o namorado, se arrependeu e quis pedir perdão? Que pena. O bofe deu a volta por cima e disse pra ela chorar, porque agora já não adianta mais vir atrás. Ainda usa uma hiper gostosa no clipe, pra fazer ciúmes. Adoro! Tô super do lado do Justin nessa.

Qual sua música de recado bem dado favorita, hein? Adoro conhecer novas! Hahaha.

Top 5: o que valeu a pena ler em 2014

A última vez que fiz um top 5 de livros legais que li foi em 2011(!!). Caramba, né? Santo relaxo, Dona Ana! :p

Comecei janeiro lendo feito uma doida. Li uns 6 ou 7 livros só no primeiro mês do ano. Depois fui parando e só voltei a ler mais em novembro. Então a lista de lidos desse ano não foi muito grande, mas teve coisa boa. Olha só:

melhores-leituras2014

5 – O Diário de Anne Frank | Otto Frank
Foi uma releitura, mas foi tão diferente da primeira vez que li e me marcou tanto, que tinha que estar na lista. A resenha saiu faz pouco tempo, então nem tenho muita coisa de diferente para falar do livro. ;)

4 – Doze Anos de Escravidão | Solomon Northup
Não tinha assistido ao filme ainda, mas tinha muito curiosidade e por isso resolvi ler o livro. Solomon era um homem livre que foi enganado, sequestrado e vendido como escravo. É muito aflitivo ler toda a história, ver pelos olhos de Solomon todo o absurdo da situação e os abusos que eles sofreu. É uma aula de história, já que a escravidão aconteceu de forma muito parecida em todo o mundo. Uma das biografias mais interessantes que já li.

3 – A playlist da minha vida | Leila Salles
Aquele livro leve e gostoso de ler, que você tem dó de ter que parar a leitura para fazer outra coisa. Adoro quando me envolvo assim com um livro e me empolgo. A história é totalmente adolescente, mas eu adoro livro desse tipo. Logo logo resenho ele por aqui.

2 – Coleção O Diário da Princesa | Meg Cabot
Adoro a Mia, mas como toda adolescente chega uma hora que ela enche o saco. Hahaha. Demorei anos para terminar toda a coleção por causa disso, geralmente lia dois livros numa tacada só e enjoava um pouco da personagem. Finalmente cheguei ao fim da série e descobri como Mia se sai sendo quase uma adulta. Gostei de algumas coisas, odiei outras tantas.. mas no geral continuo achando a coleção bem divertida. Não teve resenha dos últimos volumes porque li naquela época em que meu pai estava no hospital e eu não tinha tempo para nada.

1 – The Story of Anne Frank | Anne Frank House
Quando visitei a casa da Anne Frank em Amsterdã, eu só poderia comprar um livro porque mais do que isso não caberia na minha mochila. Como na época eu ainda não tinha uma edição do Diário original, queria ele. Aí cheguei lá e dei de cara com esse livro, com muitas fotos e detalhes sobre a vida no esconderijo e o tempo que Anne passou no Campo de Concentração. Como o Diário original eu poderia comprar aqui no Brasil, escolhi levar esse livro – que, pelo que percebi, só é vendido na Anne Frank House ou pelo site deles. Não poderia ter escolhido melhor! O livro é ótimo, cheio de detalhes e curiosidades. Eu que adoro uma biografia, devorei o livro em uma noite.
Há meses fotografei ele para resenhar aqui no blog, mas sempre vou deixando para depois porque deu vontade de ler tudo de novo. Hahaha. Um dia essa resenha sai, prometo!

E você, o que leu de mais legal esse ano? Me conta, adoro indicação de bons livros!