pessoal

O que uma não fumante acha da lei

Não resisti e tive que falar sobre a tal lei contra o cigarro e que sou TOTALMENTE A FAVOR dela.

Daí você que fuma pode me dizer que você tem todo o direito de fumar em qualquer lugar. E o meu direito de não ter fumaça fedorenta na minha cara?

Daí você que fuma me diz que balada só é balada quando se pode beber e fumar. E o que eu, que saio toda cheirosinha de casa e volto fedendo à cinzeiro?

Daí você que fuma fala que o cigarro não faz tão mal assim pra mim e solta a tal frase “Me mostre uma pessoa que teve câncer porque era fumante passivo e eu te mostro um ganhador do Papa Tudo”. E o que a minha alergia respiratória e a minha alergia no olho por causa da fumaça têm a ver com o seu vício? E quem disse que mesmo não sabendo de ninguém que tenha desenvolvido câncer por ser fumante passivo eu quero ficar de cobaia e ver se desenvolvo um?

Entendeu porque sou a favor? Convivo desde que nasci com o maior fumante que conheço: meu pai. Quando era pequena nunca tive alergia à cigarro, não vou dar uma de puritana e dizer que nunca fumei (tive minha ultra mega mini fase de fumante quando era adolescente) e depois que cresci, passei a ter problemas. É de se pensar que meu pai tenha parado de fumar dentro de casa, certo? Mas não parou, só evita quando eu estou por perto e olhe lá. Além disso, tive por um bom tempo conviver com o fedor do cigarro dentro de restaurantes (quem disse que a fumaça respeitava a tal área de fumantes?),  deixei de sair tanto pra noite porque não aguentava ficar por muito tempo com a fumaça… e agora posso pensar em comer sossegada, ir pra balada, voltar pra casa cheirosa.

Tá vendo porque acho que nenhum dos argumentos acima tem valor? Se você continua com o direito de fumar onde quiser, eu perco o meu e respirar ar puro, não espirrar, não ter os olhos lacrimejando e não ser uma possível paciente de quimioterapia.

Pra quem tem dúvidas, o G1 respondeu algumas aqui.

Pra dividir as coisas boas

Lembra daquela quarta-feira muito louca, em março? E da minha wishlist de aniversário? Pois bem, estou passando por aqui pra dizer que aquela quarta-feira ficou definitivamente no passado e que risquei mais um ítem da minha wishlist: segunda-feira começo a trabalhar novamente.

20090510235423

Delícia, né? Tô tão empolgada que nem me aguento… passar quatro meses em casa, só fazendo freelas foi cansativo. Cansativo porque fiz muitas entrevistas, cansativo porque não aguentava mais ficar em casa, cansativo porque aproveitei bem esse tempo de sobra pra malhar bastante.

E agora? Agora meu tempo vai ficar menor, mas o blog continua aqui, vivinho da silva. Tive que passar por aqui pra contar a novidade porque sei que teve muita gente torcendo por mim. Muito obrigada, queridos. :***

Um ano de Futricô!

Há um ano atrás fiquei reclamando no trabalho que queria criar um blog, mas não tinha nome e não conseguia pensar em nada. Daí um colega de trabalho sugeriu Futricô (porque futricar eu sei, né bem! haha) e gostei. No mesmo dia tive que trabalhar até bem mais tarde e aproveitei o tempinho enquanto todo mundo jantava pra criar o blog. E foi assim q que o Futricô nasceu.

yd_birthday01

Em um ano foram 220 posts, 3.713 comentários, mais de 60 mil visitas e o mais importante: muita gente querida. É meio clichê falar que o que mais gosto no blog é o contato com tanta gente interessante e legal, mas é a pura verdade. Se não fosse pelo apoio, comentários e e-mails de vocês, aposto que o blog tinha deixado de existir há algum tempo.

Muito obrigada, pessoas. :)

E simbora pra mais um ano!