meia maratona

As melhores coisas de março a julho (!!!) de 2016

Desde junho sem post aqui. Desde março sem falar das coisas boas que aconteceram comigo nos últimos tempos. Desde sempre sem vergonha na cara de ficar muito tempo sem postar no bloguinho. Essa é a vida, né? Então vou fazer um catadão das coisas mais legais dos últimos 3 meses e a gente finge que fiz isso mês a mês e tá beleza. :D

melhore-marco-julho-2016-01

Março teve euzinha colocando os pés no Rio de Janeiro pela primeira vez na vida, indo a convite da Nike pelo Acordei Disposta. Êta cidade linda, quero voltar para turistar. Também teve comemoração de 15 anos de namoro. <3 <3

melhore-marco-julho-2016-02

Fizemos um treino com leitoras do Acordei Disposta em março, coisa que sempre é uma delícia de organizar. De lá pra cá rolaram algumas corridas, muito treino e uma decisão: fazer minha segunda meia maratona. Treinei, demorei um pouco pra ter o foco certo, encontrei uma treinadora que é puro amor e no último dia de julho fui lá e completei a prova, de um jeito muito mais tranquilo que imaginava ser possível. Fiz a maior parte da prova sozinha (minha treinadora me acompanhou nos últimos 4km) e me surpreendi: não tive que brigar comigo mesma para me concentrar e ainda baixei absurdamente meu tempo em relação à primeira meia maratona no ano passado. Foi uma experiência muito gostosa, com uma prova super organizada e com um percurso lindo. Vou falar mais sobre isso na semana que vem lá no Acordei Disposta, porque o assunto merece um vídeo sobre ele com toda a certeza. <3

melhore-marco-julho-2016-03

Depois de anos e anos querendo voltar ao Hopi Hari, lá fomos lá. Fiquei triste porque o parque está um tanto largado, vários brinquedos fechados, até a pintura dos prédios está velha… pena, adorava o parque. Estava tão ruinzinho que voltamos super cedo, mas deu pra matar um pouco a vontade de ir em um parque de diversões, risquei isso da minha lista de 101 coisas. Outra vontade que matei: ter cabelo colorido novamente. Há uns 10 anos eu tinha parte do cabelo pink (e antes disso violeta, vermelho, preto…) e tinha enjoado totalmente da coisa. Aí há uns dois anos fui querendo ter de novo, criando coragem para ter todo o trabalho que pintar o cabelo dá e pronto, lá fui eu ficar com parte do cabelo azul, feito pelo Henrique do Preppy Bar. Agora ele tá num tom de verde meio água, na maior parte do tempo bem clarinho porque não retoco tanto a cor, mas continuo adorando.

melhore-marco-julho-2016-04

E os amigos? Teve passeio na Liberdade com o encontro mais esperado desde meus tempos de melisseira, teve piscina de bolinhas, tardes de fofocas, jantares, almoços… teve muita gente com quem não tirei foto porque me envolvi tanto na conversa e no momento que esqueci de tirar foto. Foi muito bom. <3

melhore-marco-julho-2016-05

Aniversário também foi uma coisa que rolou pra caramba. Cecilia, Véia Nilze (minha avó), Estelinha, Mari e eu. Comi, bebi e cantei parabéns toda animada em todos. Adoro aniversário, mesmo quando não é o meu. :D

52 objetos: #41

52-objetos-medalha-corrida

O quê: Medalha da W21k
Por quê: Foi minha maior distância, a primeira corrida para a qual me preparei por meses
Onde está: No porta-medalhas atrás do meu computador
De onde veio: Da tenda logo depois da chegada da W21k :p

Tinha que ter alguma medalha de corrida nessa caixa. Primeiro porque se tornou um passatempo muito gostoso nos últimos anos, algo que realmente mudou muita coisa na minha vida. Segundo porque são pequenas conquistas para quem sempre foi a menina que fugia das aulas de educação física na escola.

Escolhi logo a medalha da minha primeira (e única, até agora) meia maratona porque ela foi a mais suada de todas. Pra conseguir terminar a prova tive que me dedicar como nunca aos treinos, mudar a alimentação, organizar meu dia-a-dia em torno dos treinos que tinha que completar… foi um processo de pouco mais de 3 meses com muita vontade de terminar bem os 21 quilômetros. Por tudo isso ela tem um gostinho especial, um lugar de destaque na minha coleção aqui na parede. <3

O que é o projeto 52 objetos?
Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Você pode ver todos os outros objetos que escolhi aqui.