lojas

Vestidos para madrinhas de casamento em lojas chinesas

Em novembro serei madrinha de casamento e, desde o momento em que fizeram o convite, eu só tenho uma certeza: quero um vestido novo para a ocasião. Tenho um vestido longo, de festa, há alguns anos e já fui madrinha de casamento algumas vezes com ele. Também tenho o vestido que usei na minha formatura da faculdade, mas isso foi há 10 anos, né? Então quero algo novo. Só não sei como, de qual cor, qual tecido… a única coisa certa é que quero longo. Amo vestido longo. <3

Como estava aqui de bobeira e já ouvi muita gente elogiando vestidos de festa que compraram em lojas chinesas, resolvi me perder por elas. E achei cada coisa LINDA, com uns preços ainda mais convidativos. Tem coisa por menos de 20 dólares, gente! Como assim? Um vestido de festa por aqui não sai por menos de R$200 (isso há 4 anos, a última vez que fui à José Paulino procurar por esse tipo de vestido). Vale a pena testar, né? Tô aqui pensando em escolher algum, tirar certinho minhas medidas e arriscar. Se chegar e não for tão legal, dá tempo de procurar por alguma coisa por aqui mesmo. Se chegar e ficar bonito no corpo, posso gastar essa verba a mais em acessórios mais legais. Hahaha. X)

Samydress

vestidos-casamento-china-sammydress

Nunca comprei nessa loja, mas já vi vários reviews em blogs por aí e foi ele o primeiro que me veio à cabeça. Achei os preços sensacionais!
01 – Tomara que caia preto, bordado – $16.29 – Claro que a noiva pediu para que nenhuma madrinha usasse preto, mas tem outras cores desse vestido. Lindo! Pena que não fico bem de toma-que-caia por causa do tamanho dos peitos. É extremamente desconfortável pra mim. :/
02 – Vestido com capa – $13.14 – Acho a coisa mais linda vestido com capa. E o melhor: assim esconde meu braço de biscoiteira. HAHAHAH. Esse é bem simples, mas ficaria com mais cara de madrinha com algum colar bem chamativo e brilhante.
03 – Florido, com manga 3/4 e bolso – $17.44 – Ando amando vestido de festa com bolso e manga longa. Com certeza eu compraria esse se o casamento fosse de dia. Achei lindo demais!
04 – De renda com decotão – $13.99 – Renda ainda tá na moda festa, né? Eu já dei uma boa enjoada, mas achei esse bem bonitão. Mas só tem em preto, então nada feito.
05 – Roxo, de chiffon, com mangas – $16.75 – Outro que é super simples mas pode ficar com cara de madrinha chique com um cinto bem bonito e os acessórios certos. Gostei muito, principalmente da cor e da manga.

Aliexpress

vestidos-casamento-china-aliexpress

Claro que eu não podia deixar de procurar por lá. E tive uma surpresa: foi a loja onde mais demorei para gostar de algum vestido, mesmo com tanta opção.
01 – Tomara que caia dourado – $18.42 – Achei a coisa mais linda, muito vestido de princesa. Pena que é tomara que caia. :(
02 – Vermelho de renda e golinha – $95.88 – Achei um charme a golinha, mas não gostei muito da barra. Acho que só por isso (e pelo valor, mais altinho) não compraria.
03 – Oncinha rosa – $24.68 – OMG um vestido de oncinha rosa. Sério, amei. Tanto que tô aqui pensando em comprar para guardar… não preciso ser madrinha para ir de longo em alguma festa ou casamento, né? Acho um pouco forte demais para ser madrinha, mas como convidada acho lindo demais.
04 – Verde água romântico – $17.99 – Inspirado em um modelo da Kate Midleton. Achei bem bonito, mas acho que meus peitos iam parecer meio caídos nele. Hahaha. #sinceridades

JJ’s House

vestidos-casamento-china-jjhouse

Foi a loja onde passei mais tempo passeando pelo catálogo… tem muita opção, para todos os gostos. No geral os preços são um pouco mais altos, mas os vestidos parecem ser mais bem feitos.
01 – Tecido estruturado com bolso – $116.99 – Acho super chique vestido com tecido mais estruturado e gostei muito da marcação na cintura, da cor e do decote desse modelo.
02 – Decote princesa e manguinhas – $109.99 – Outro que adorei a cor. Um vermelho meio cereja, bem bonito. Fora que adoro quando tem manguinha cobrindo os ombros.
03 – Tipo princesa, com transparência – $109.99 – O meu favorito do site. Achei lindo, chique, princesa e parecer vestir super bem, já que as alças transparentes seguram o vestido no lugar. Tem várias cores, mas a única foto disponível é essa, em champanhe. Eu pegaria de alguma outra cor porque acho que assim fica muito parecido com vestido de noiva.
04 – Uma manga só – $109.99 – Adorei essa manga de chiffon, bem esvoaçante. Achei que dá um efeito bem interessante.
05 – Um ombro só – $99.90 – Super simples, um modelo bem clássico. Gostei da cor e da opção de dar uma emperequetada nele com algum cinto bem bonitão.

Você conhece alguma outra loja chinesa com vestidos de festa bonitões? Me indica, vai! Gostei muito de ver opções boas a preços ok, tô bem tentada a experimentar e comprar em alguma dessas lojas. :D

Cinco minutos, cinco querências: Kate Spade na Acquarelashop

Esse mês a Acquarelashop me convidou para conhecer outra sessão desejo da loja: a da Kate Spade! Adoro as coisas da marca, principalmente as bolsas, e fiquei lá babando em várias. É uma mais linda que a outra, uma coisa super elegante, coisa de menina phyna, sabe? Há alguns anos venho querendo comprar uma pretinha básica da marca, já ouvi falar que dura pra caramba e o acabamento é maravilhoso. Quem sabe agora não me empolgo de vez, né? :D

acquarelashopo-katespade-bolsas

01 – Bolsa média Cobble Hill – Por anos e anos usei bolsas grandes e desde que comecei a trabalhar em casa tenho preferido as médias e pequenas. Não tenho nenhuma bege e esse modelo parece caber bastante coisa, é super básico e dá pra usar muito.
02 – Bolsa grande Penélope Pink – O nome diz que ela é grande, mas não é tão grande. É uma bolsa menor, para carregar só o necessário e poder andar por aí o dia todo sem cansar. Achei a cor linda, o formato quadradinho bem moderninho e o fecho em metal dá um charme a mais. Não tenho bolsa pink, acho que daria um quê a mais em looks mais básicos.
03 – Bolsa Darling Yellow – Outra bolsa pequena, para carregar só o necessário e em um tom de amarelo super marcante. Sou apaixonada por amarelo, acho que é uma cor super alegre e versátil e uma bolsa pequena nessa cor seria meio que coringa comigo.
04 – Bolsa grande Charles Street Black – Eu sei que falei que ando cansada de bolsas grandes, mas uma preta nesse tamanho nunca é demais. Essa ainda está em promoção, pra ficar melhor ainda. Hahaha. Preta, de couro, básica e com um tamanho para caber a vida dentro. Ótima para quando passo o dia fora em reunião.
05 – Bolsa 2 Park Avenue – Olha que coisa mais fofa! Creme e branco e um desenho de laço grandão ocupando toda a frente. Bolsa de princesa, né? Tô bem precisada de acessórios mais delicados e fofos. <3

Se você fosse escolher entre uma dessas cinco, qual seria? Sinceramente, acho que eu iria na preta, mas a creme e branco tá tããããooooooo linda que me dá vontade de chorar só de não compra-la. HAHAHAHA. :)

Berlim – Ampelmann, Trabant e o Buddy Bär

Andando por Berlim é impossível não notar a presença constante de três ícones da cidade: o homenzinho do farol Ampelmaan, o carrinho simpático Trabant e as estátuas de urso com suas versões coloridas e divertidas. Eu não podia deixar de falar um pouco mais sobre eles, foi bem divertido andar por lá e dar de cara com algum desses três ícones a todo momento. ;)

Ampelmann

ampelmann

Andando pela antiga parte Oriental da cidade você vai reparar que os bonequinhos nos sinais de pedestres são diferentes dos usados na outra parte da cidade. Esses tem chapéu, um contorno diferente e são chamados de Ampelmann (em uma tradução livre, “o homem do semáforo”).

Foram criados após um psicólogo de trânsito chegar à conclusão de que as pessoas responderiam melhor aos sinais de trânsito se eles fossem menos impessoais e mais simpáticos, criando um laço afetivo com os cidadãos. E assim todos os sinais para pedestres do lado Oriental ganharam o contorno desse homenzinho simpático.

Depois da queda do Muro houve a unificação dos sinais e eles foram substituídos pelos universais (iguais aos que usamos aqui no Brasil). Isso gerou uma revolta entre os moradores do ex-lado comunista, tiveram que fazer uma votação para saber se mudavam para o contorno universal e, claro, o Ampelmann ganhou. Assim boa parte dos sinais que ficam na antiga parte Oriental da cidade voltaram a ter o Ampelmann como ícone.

Hoje há uma rede de lojas (chamava Ampelmann) que vende todo tipo de produtos com os bonequinhos. Tem camiseta, chaveiro, copo, camiseta, imã, marcador de página, guarda-chuva, bolsa, toalha… os ítens são uma graça e a gente entrava em todas as lojas da rede que víamos, já que em cada uma encontrávamos alguma coisa diferente. Todo o lucro gerado pela venda desses produtos é de direito da antiga Alemanha Oriental, servindo para realizar melhorias na área. Trouxe para casa um par de imãs, são meu xodó.

amppelman

Mais informações: Site oficial

Trabant

trabant

O Trabant era o carro “oficial” da Alemanha Oriental. Produzido por uma indústria alemã especificamente para venda do lado comunista do país, tinha a carroceria feita de um material plástico muito parecido com fibra de vidro e que barateava seu custo. Isso gerou até um grande problema nos anos 90, já que não conseguiam eliminar as carrocerias antigas (que não eram recicláveis) e tiveram que desenvolver um fungo para isso (!!!).

A palavra Trabant significa “companheiro de viagem” e era exatamente isso o que ele era para os moradores do lado oriental do país. O chamavam de Trabi (acho muito mais legal esse apelido do que o nome original) e podiam chegar a, no máximo, 100 km/h com ele.

Claro que depois da queda do Muro o carro deixou de ser tão usado e alguns donos até os abandonavam na rua quando percebia o quão obsoleto ele era. Hoje você pode até alugar um para andar pela cidade, cada um tem uma pintura diferente (tipo esse de bolinhas na foto aqui embaixo) e são super bonitinhos. É em um dele que você pode entrar no DDR Museum.

berlim02

Mais informações: Trabi-Safari

Buddy Bär

berlim-ursos

O urso é o símbolo das armas de Berlim há vários séculos e acabou se tornando o símbolo da cidade (está até na bandeira dela). Em 2003, inspirado na Cow Parade, foi criado o Buddy Bär (um “urso camarada” de 2m de altura) e enviado para 350 artistas fazerem suas versões próprias, para serem expostas nas ruas da cidade. Quando mais de um urso era exposto junto, eles eram colocados lado a lado para parecer que estavam dando as mãos, simbolizando união.

Hoje os Buddy Bärs são exibidos no mundo todo (já passaram até pelo Rio de Janeiro) e muitos continuam pelas ruas de Berlim, geralmente na porta de consulados ou estabelecimentos comerciais.

Eu, bobona que sou, tirei foto com vários. HAHAHAHA. Sempre de mãozinha pra cima porque queria imitar a pose deles. Se eu sempre me empolguei com a Cow Parade, imagina se não ia me empolgar com ursos gigantes? Até parece. :p

berlim-ursos2

berlim-ursos03Mais informações: Site oficial