lembranças

52 objetos: #40

Achou que eu tinha abandonado o projeto? Nã-nã-ni-nã-não, colega! Só estou mega hiper atrasada, mas cá estou eu para terminar as últimas semanas dele. Ha! Mas uma coisa tenho que confessar: ainda não decidi os últimos objetos, tá difícil pra caramba de escolher. Parece que tudo o que penso é repetição de algum objeto que já escolhi, sabe? Tá osso!

52-objetos-papel-carta

O quê: Papéis de carta
Por quê: AMO uma cartinha
Onde está: Dentro de um caderno, no meu armário do escritório
De onde veio: De vários lugares, nunca resisto quando encontro algum bonito e barato. Também ganhei alguns.

Quando eu tinha uns 8 anos coloquei um anúncio no caderno infantil de um jornal aqui do Grande ABC pedindo para conhecer amigos por cartas. Começo dos anos 90, né? Não rolava tanta neurose das pessoas saberem o nosso endereço, ninguém tinha e-mail ainda… esse foi o jeito que encontrei para conhecer pessoas diferentes e escrever, coisa que sempre gostei.

Eu tinha vários amigos por correspondência (se fosse moderna, chamaria de penpals, mas né? Naquele tempo eu nem sabia que esse termo existia! Hahha), com alguns me correspondi por anos, até a adolescência. Aos 12 anos, quando comecei a ter internet em casa, fiz amigos pelo bate-papo do ZAZ (ô saudade!) e trocava cartas com eles. Com minhas melhores amigas na escola também trocava cartas: a gente se via todo dia, o dia inteiro e, ainda assim, escrevíamos as cartas e mandávamos pelos correios. Depois, no colégio, trocava cartas com a irmã de uma colega de sala, sempre com embalagens e temas mega elaborados (elas iam em caixas bordadas, balões de ar, etc, uma loucura). Tenho todas essas cartas guardadas em caixas e, com certeza, guardarei todas pelo resto da vida.

Depois de adulta troquei cartas com algumas amigas, filhos de amigas.. mas em todos os casos eu fui a última a não escrever, que vergonha. Tenho que retomar o hábito. Sempre penso nisso, tanto que tenho um pequeno estoque de papéis de carta só esperando para ser usado.

Adoro escrever cartas e adoro receber uma. Antes que alguém aqui fale “ahhh, muito melhor e mais fácil escrever um e-mail”, já vou avisando: NÃO! Cartas são verdadeiras demonstrações de carinho. Saber que a pessoa parou, pegou a caneta, escolheu um papel legal e dedicou um tempo a pensar e falar exclusivamente com você é sensacional.

O que é o projeto 52 objetos?
Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Você pode ver todos os outros objetos que escolhi aqui.

52 objetos: #29

52-objetos-29

O quê: Pingente de cristal em formato coração
Por quê: Me lembra minha tia
Onde está: Na minha caixinha de jóias
De onde veio: Ganhei dessa tia, no dia da minha formatura da faculdade

Cresci tendo uma tia, irmã da minha mãe, muito próxima. Minha mãe e ela sempre se encontravam e, como eu era o chaveirinho da casa, estava sempre junto. A gente passeava, saía para comprar roupa, ir à 25 de Março, bater perna por aí. Tanto ela quanto o marido foram muito presentes na minha infância e tenho muito carinho pelos dois.

Essa tia é tão querida por mim que foi ela quem escolhi como madrinha de crisma (SIM! Eu sou crismada! Hahaha), fiz questão de que estivesse em minha formatura da faculdade e, até hoje penso sempre nela. A Tia Claudete se foi há 6 anos e faz muita falta.Todo dia 01/09, a data do aniversário dela, passo o dia pensando nela.

Já meu Tio Vieira, marido dela, se foi ainda antes. Era aquele tio que sempre aparece de surpresa em casa, que me levava para dar umas voltas de carro no meio da tarde, que fazia de tudo para ajudar os outros. Desde 1999 morro de saudade dele.

E é por isso que esse pingente, escolhido pelo meu primo a pedido da minha tia, tem que estar nessa caixa. A correntinha dele quebrou há alguns anos e nunca arrumei, em parte porque ficava meio desesperada achando que podia cair do meu pescoço e se perder sem eu perceber. Sempre que abro minha caixa e o vejo, dou um sorriso. <3 <3

O que é o projeto 52 objetos?
Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Você pode ver todos os outros objetos que escolhi aqui.

BEDA

366 Nuncas: #155 a #161

#155 – 03/06/2012

Minha mãe tirou tudo o que eu ainda tinha no armário do meu antigo quarto para reformar o quarto e estou revendo aos poucos tudo para ver o que vai para doação, o que vai para a casa nova e o que vai para o lixo. Foi uma delícia remexer em tantas lembranças. Encontrei bonecas antigas, minha coleção de canetas, álbuns de figurinha, medalhas de boas notas e camisetas que os amigos assinavam no último dia de aula. Tão bom, nunca tinha revirado tudo isso de uma vez só, me diverti. Ainda falta muita coisa a ser separada, espero terminar isso nas minhas férias.

.

#156 – 04/06/2012

Taí uma coisa que nunca tinha comido: massa com molho de cheddar e chilli. Beeem bom.

.

#157 – 05/06/2012

Tava chovendo e eu, de botinha, não tinha como enfrentar tanta água. Me juntei com um colega de trabalho e almoçamos pizza. Nunca tinha comido a pizza da Domino’s e gostei. Só o serviço de delivery deles que não é muito bom, demorou horrores e a pizza não chegou muito quente não.

.

#158 – 06/06/2012

Gordice logo no café da manhã: bolo de caneca da Dr. Oetker, dica da Lia. Nunca tinha comido bolo de caneca, sempre tive preguiça de fazer. Adorei.

.

#159 – 07/06/2012

Feriado, suuuper frio e eu sozinha em casa. Resultado: fui pro fogão fazer arroz doce, calda de morango e creme de espinafre. Nunca tinha feito nenhuma das três receitas e todas ficaram ótimas.

.

#160 – 08/06/2012

Meus dois primeiros dias do feriado foram em casa, comendo e assistindo tv (só saí pra almoçar! hahaha). Tava com preguiça de fazer jantar, então fiz petisquinhos. Fatiei salsicha de petisco mesmo e fritei cubos de mortadela. Nunca tinha fritado a mortadela pra comer assim e nham, delícia!

.

#161 – 09/06/2012

Comecei as comemorações pelo meu aniversário uma semana antes. Jantei com alguns amigos super queridos (dá-lhe Famiglia!) e depois fomos ao karaokê. Nunca tínhamos tomado vinho todos juntos (anos e anos de amizade e é sério!), nem ido ao karaokê. Muuuuito divertido! :D