intrinseca

Andei lendo: A visita cruel do tempo | Jennifer Egan

avisitacrueldotempo

Já li alguns ganhadores de Prêmio Pulitzer e, ó: nunca fui muito fã. Geralmente os livros são um pouco pretensiosos ou cabeça demais pra mim, acabo achando chato e a leitura não flui. Mesmo assim, precisava de um livro que tivesse ganho o Pulitzer para riscar esse item do desafio literário. Na minha fila de leitura não tinha nenhum, então não fazia a menor ideia do que escolher. Aí veio Dona Lec Salvadora e me emprestou o Kindle dela, justamente para eu ler esse livro. Como ela já tinha lido esse e disse que era legal, achei que valia a tentativa.

O livro é todo narrado ou mostrado pelo ponto de vista de diferentes personagens, em diferentes épocas (rola de um mesmo personagem narrar mais de um capítulo, em épocas diferentes, meio vai e vem no tempo). Acho que foi esse o motivo do livro ter ganho o Prêmio, é uma forma bem diferente de narrativa e que faz a gente ir e voltar no tempo, conhecer cada ângulo de um acontecimento e perceber o quanto a vida de cada personagem está conectada, mesmo que eles nunca tenham se conhecido. Uma coisa muito doida.

Bennie Salazar é um executivo da música e é quem, em algum momento, conecta todos os outros personagens. Sasha, é sua assistente. Jules é cunhado de Bennie e passou um tempo preso por ter agredido uma estrela do cinema, mas agora tenta retomar sua carreira no jornalismo. Stephanie é irmã de Jules e ex-mulher de Bennie. Rhea, Jocelyn e Scotty são amigos de colégio de Bennie. Alguns outros personagens menores também aparecem (amigos de uns, filhos de outros, etc), mas não são tão importantes assim, é mais para explicar algum fato realmente importante ou o que aconteceu àquela personagem maior.

No final do livro, vemos o que acontece com alguns personagens em um futuro onde a sociedade mudou, depois de anos e anos de Guerra.

Achei muito interessante e foi rapidinho de ler. Com todo esse vai e vem no tempo, a mudança de personagens e histórias não me deixava largar o livro rápido. Sempre parava para ler um capítulo e quando via já tinha lido três ou quatro. X)

Preço: R$ 19,90 no Submarino.

Este livro me ajudou a cumprir os itens 12 e 18 do 2015 Reading Challenge.

Andei lendo: Extraordinário | R. J. Palacio

extraordinario

Já li muita resenha sobre Extraordinário, já ouvi um monte de gente falando que amou o livro (e só uma dizendo que não viu nada demais nele) e assim fiquei com muita vontade de ler também. Comprei em novembro do ano passado e deixei na estante para um dia em que estivesse inspirada a ler algo infanto-juvenil com um quê de lição de moral. E esse dia chegou só agora, 8 meses depois de eu ter comprado o livro. Ooops! Hahaha.

August é um menino de 10 anos que já passou por muito nessa vida: nasceu com uma condição genética que fez com que seu rosto ficasse deformado, passou por várias cirurgias para corrigir parte do problema e, por isso, é superprotegido pela família (a mãe, o pai e a irmã mais velha). Ele estuda em casa, ensinado pela mãe e, ao chegar ao quinto ano do ensino fundamental, seus pais resolvem que está na hora dele frequentar uma escola de verdade.

O menino nunca teve que enfrentar os olhares e maus tratos de pessoas desconhecidas sem o apoio dos pais e essa é sua maior dificuldade na escola. Crianças podem ser muito cruéis e Auggie aprende isso da maneira mais difícil. Pelo menos no meio de tanta hostilidade ele encontra dois bons amigos, Summer e Jack.

Olivia é uma adolescente de 14 que sempre entendeu que os pais precisavam dar mais suporte e atenção ao irmão. Isso não quer dizer que ela não guarda uma certa mágoa quanto à isso, ainda mais porque ela também está mudando de escola e enfrentando os primeiros aborrecimentos da vida de adolescente. Mesmo assim Via é muito compreensiva e ótima irmã e filha.

O livro é todo contado em primeira pessoa, mas cada capítulo é narrado por um personagem diferente. Isso dá um dinamismo ao livro, gostei muito. É bem legal ver o mesmo ocorrido pela versão de mais de uma pessoa, a gente vai compreendendo melhor as nuances da história.

O livro é bem rapidinho de ler e, quando acaba, deixa um gostinho de quero mais. Não vou falar muito da história, mas achei bem emocionante em alguns pedaços e engraçadinha em outros. É um livro que eu indicaria para quem curte livros young adults, numa boa.

Preço: R$18,81 no Submarino.

Este livro me ajudou a cumprir os itens 11 e 38 do 2015 Reading Challenge.

Andei lendo: Perdão, Leonard Peacock | Matthew Quick

leonard-peacock

Leonard Peacock é um adolescente que mora sozinho, já que seu pai fugiu do país porque estava sendo procurado pelo governo e sua mãe foi morar em Nova Iorque para trabalhar como estilista. Ele passa os dias completamente sozinho, já que não tem amigos na escola. A única relação verdadeira que tem é com Walter, um idoso que mora perto, com quem passa os dias assistindo à filmes antigos e com Herr Silverman, seu professor sobre o Holocausto. É uma vida totalmente solitária.

O livro começa na manhã do aniversário de 18 anos, com Leonard decidido a usar uma arma nazista herdada pelo pai para matar seu ex-melhor amigo, Asher Beal, e se suicidar em seguida. Ele toma o café, corta seu cabelo e separa quatro presentes que entregará ao longo do dia para pessoas importantes em sua vida. Tudo isso sempre pensando em sua mãe, que nem se lembra de seu aniversário e para quem acredita que sua morte será um alívio.

Leonard vai contando um pouco de sua história e de como tudo o levou até aquele momento e decisão. São coisas separadas que o marcaram e o transformaram para sempre. Tudo poderia ter sido completamente diferente somente pelo fato dele ter alguém em quem confiar e com quem contar. Vai dando uma angústia enorme, uma tristeza, definitivamente não é uma história leve.

No geral, achei o livro todo uma tristeza só. A falta de atenção, carinho e proximidade na vida de Leonard foi me deixando cada vez pior conforme o livro foi avançando, dava vontade de encontrar o menino e dar uma abraço, sabe? Isso provavelmente quer dizer que o livro é bom, né? Realmente me envolvi com a história, fiquei torcendo pelo personagem. Gostei.

Preço: R$20,90 no Submarino

Este livro me ajudou a cumprir o item 41 do 2015 Reading Challenge.