infância

52 objetos: #19

52objetos-18-almanaque

O quê: Almanaque dos anos 80, de Luiz André Alzer e Mariana Claudino
Por quê: É a década em que nasci
Onde está: Na estante de livros
De onde veio: Comprei há alguns anos, provavelmente em alguma loja virtual

Nasci em 1984 e fiquei pensando no que eu poderia colocar na caixa que mostrasse um pouco dessa época. O Almanaque dos Anos 80 é perfeito para isso, já que traça um panorama completo dos costumes, gírias, alimentos, programas de TV, brinquedos e tudo mais dessa década tão legal.

Ter nascido nos anos 80 me influenciou em muita coisa, então acho que foi uma parte muito importante para eu ser quem sou hoje. Acho muito importante ter um registro de coisas que marcaram aquela época.

Ah! Antes que você fale “Aaaah, mas você tinha só 5 anos quando essa década acabou, nem lembra de nada”: eu lembro SIM! Hahaha. E mesmo se não lembrasse, tem muita coisa que sobreviveu por mais alguns anos na década de 90, né? ;)

O que é o projeto 52 objetos?
Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Você pode ver todos os outros objetos que escolhi aqui.

52 objetos: #1

rosangela

O quê: Rosângela, meu bebezão
Por quê: Para saberem que tive uma infância feliz
Onde está: Sentada em cima da impressora do meu escritório
De onde veio: Ganhei da minha mãe

Ganhei a Rosângela quando tinha uns 8 anos. Lembro até hoje que não cabia de felicidade por finalmente ter uma boneca tipo Meu Bebê, eu sempre ficava namorando elas nas lojas. Sempre me pergunto se as meninas de hoje continuam gostando desse tipo de boneca, que não faz nada e só tem graça por ser grande e lembrar um bebê de verdade.

A boneca ganhou esse nome por causa de uma tia minha, que eu adorava. Ela se chama Rosana e esse era o nome que eu ia dar para a boneca, mas minha mãe disse que não, que era para eu inventar um nome só pra boneca. E assim nasceu Rosângela. HAHAHA.

Eu e minha mãe adorávamos comprar roupinhas pra ela, sempre comprávamos alguma coisa na parte de bebês do mercado. Ela tinha fralda plástica, macacões, vestidos… eu passava um tempão arrumando a Rosângela e brincando. E por isso ela virou o brinquedo que eu nunca tive coragem de jogar fora (tem mais alguns guardados aqui, confesso).

Depois que me mudei da casa dos meus pais, deixei a Rosângela por lá. Com o nascimento das minhas sobrinhas, roupa de bebê virou artigo comum lá na casa da minha mãe e ela ficava arrumando a boneca sempre, com alguma roupa que não cabia mais nas meninas. Por isso a Rosângela tá assim, toda fashion. Hahaha.

Trouxe ela aqui pra casa há pouco tempo, junto com mais um tanto de coisas que ainda guardava no armário do meu antigo quarto na casa dos meus pais. Já me falaram para doar a boneca, para jogar fora, que ela é bizarramente parecida com um bebê de verdade e que dá medo… mas desculpa, não dá. A Rosângela é minha companheira, vai ficar comigo pra sempre. No máximo posso deixar meus filhos brincarem com ela, desde que não estraguem a coitada. Hahaha. Deu pra perceber que tenho ciúme dela, né? ;)

O que é o projeto 52 objetos?
Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Você pode ver todos os outros objetos que escolhi aqui.

As 10 coisas mais legais de outubro de 2014

melhores-out14a

04/20/2014 – Estava até na minha lista de 101 coisas para se fazer em 1001 dias: correr 5km direto. E nesse dia, pela primeira vez na vida, EU FIZ ISSO. Nem acreditei. E sim, eu escrevo um blog sobre corrida mas sou beeeem café com leite. ;) | 04/10/2014 – Churrasco com os amigos. Ô maravilha!

melhores-out14b

11/10/2014 – Aproveitamos que toda a equipe do Corre Mulherada! estava em SP para o final de semana e fomos para o parque conversar e tirar fotos. Gostei muito do resultado, você pode ver aqui. | 12/10/2014 – E a equipe toda do blog estava na cidade por motivos de: o casamento do ano aconteceu! A Jú Vargas se casou em uma cerimônia linda, super emocionante e a festa foi uma delícia, um almoço de domingo intimista e perfeito. Deu até pra gente brincar de modelo de novo, participando do álbum do casamento. <3

melhores-out14c

16/10/2014 – Uma das minhas amigas de infância agora é professora de educação artística e “precisa” de companhia para conferir exposições na cidade. Chato, né? A ideia era ir na Mostra do Castelo Rá-Tim-Bum, mas estava super cheio e fomos conferir o penúltimo dia da Made by… Feito por Brasileiros. O dia foi ótimo! Já temos uma lista de exposições para conferir, eu que tô enrolando ela. Hehe. | 17/10/2014 – Abriu um Outback pertinho de casa e eu e o Henrique fomos algumas sextas pra lá, tomar chopp, beliscar comidinhas gostosas e conversar. Percebemos que trabalhando em casa saíamos muito pouco, então fomos pra lá dar uma desanuviada. Tão bom ir à pé, pegar um horário em que o pessoal ainda tá saindo do trabalho e o restaurante tá mais vazio…

melhores-out14d

19/10/2014 – A M5K é minha corrida favorita, no percurso que mais gosto. É sempre MUUUIIITOOO cheia, mas a energia é tão boa que a gente nem liga pro povo sem noção que faz paredão durante a prova. | 19/10/2014 – Churrasco pra matar a saudade das amigas que a gente não via há muito tempo. Essa aí é a linda da Rafa, filha da Ju, toda empenhada em ficar colorida. Hahah. Fofa!

melhores-out14e

26/10/2014 – Logo que me mudei tirei tudo o que eu guardava no maleiro do meu guarda-roupa na casa da minha mãe e separei o que era lixo e o que eu queria guardar. Coloquei tudo em vários sacos e a ideia era ir levando pelo menos um por semana, para minha casa nova. 3 anos, dois apartamentos e uma mudança depois, os sacos continuavam na casa da minha mãe. Aí ela “sutilmente” pediu para eu levar pra casa tudo e tô trazendo alguns sacos sempre que vou lá. Acho que mais umas duas idas e termino tudo. Haha. No meio dos sacos tô encontrando muita coisa que tinha esquecido que tinha ou que já foi bastante importante pra mim, como a boneca da foto. A Rosângela (sim, esse é o nome dela) era meu bebêzão e eu e minha mãe sempre comprávamos roupinhas, fralda e sapatinhos pra ela. Ficou lá guardada e minha mãe foi colocando roupas das sobrinhas nela. Hahah. Por isso ela tá tão moderninha. | 28/10/2014 – Outubro foi um mês cheio de eventos, principalmente por conta do Corre Mulherada!. Acho uma delícia dar uma pausa para encontrar as amigas, conversar, passear pela cidade, conhecer gente e lugares novos.