harry potter

Os 5 últimos assistidos no Netflix #3

Oblivion

Diretor: Joseph Kosinski
Ano de lançamento: 2013
Duração: 2h04
O que achei: ★★★☆☆ 

O Henrique adora o Tom Cruise, então vira e mexe ele checa se tem algum filme novo dele no Netflix. E aí que numa dessas vimos que Oblivion estava lá e, como eu ainda não tinha assistido, escolhemos ele para preencher uma noite de bobeira em casa.
O filme todo se passa em um futuro onde a Terra é tóxica e não pode mais ser habitada. Toda a humanidade vive agora no espaço, mas o comandante Jack Harper (Tom Cruise) e sua parceira continuam por aqui para fazer a manutenção de máquinas/satélites. Tudo vai bem e o tempo de permanência deles no planeta está acabando, mas Jack (que lembra um pouco de sua vida pré apocalipse) encontra uma máquina quebrada e acaba descobrindo muita coisa sobre seu passado e a vida atual, fazendo com que tudo mude.
O filme é bem legal, mas tem toda aquela coisa do personagem do Tom Cruise salvar o dia, como sempre. O mais interessante de tudo é a visão de como o planeta teria sido transformado em um lugar não habitável e como a humanidade resolveu o problema para continuar a espécie. Indico para quem curte ficção científica.

Roast of Charlie Sheen

Diretor: Joel Gallen
Ano de lançamento: 2011
Duração: 1h
O que achei: ★★☆☆☆ 

Roast é um programa especial do canal de tv americano Comedy Central, onde a cada episódio alguma celebridade é detonada pelos convidados. Já tinha ouvido falar, mas nunca tinha assistido e, como gosto do Charlie Sheen, resolvi começar pelo episódio dele.
Toda a graça do programa é que a celebridade convidada do dia deve ouvir as piadas e insultos dos outros convidados e só pode se defender e detona-los no último bloco. É bem uma coisa escrachada e quem aceita ir sabe que pode ter seu passado e mancadas revirados e jogados na cara, então o povo já vai esperando muita besteira.
Claro que o Charlie Sheen é um prato cheio, né? Seus problemas com drogas, a fase de filmes péssimos, as mulheres e prostitutas e as loucuras faladas nos últimos anos rendem muuuuuuitas piadas, mas mesmo assim achei que em alguns momentos os convidados pegaram super pesado. Ficou aquela coisa meio “ok, colega, fazer piada disso não é engraçado”, sabe?
Os convidados eram Jeff Ross, William Shatner, Mike Tyson, Patrice O’Neal, Jon Lovitz, Kate Walsh, Amy Schumer e Anthony Jeselnik. Mike Tyson foi uma vergonha só, uma piada pior do que a outra e, sério, o povo só rio porque a vergonha alheia foi enorme.
Não me empolguei muito com o programa, tanto que nem assisti outro episódio ainda. Acho que não é muito o tipo de humor que eu curto.

Amaldiçoado (Horns)

Diretor: Alexandre Aja
Ano de lançamento: 2013
Duração: 1h59
O que achei: ★★★★☆ 

Como boa fã de Harry Poter, qualquer filme com Daniel Radcliffe, Emma Watson ou Rupert Grint me interessa. Pode ser qualquer tipo de filme, vou querer assistir.
Quando o primeiro trailer de Amaldiçoado saiu foi o maior auê porque nele mostrava Daniel mandando ver com a atriz que faz sua namorada no filme, Juno Temple. Adicionado à isso víamos Daniel com chifres e cara de mal, no maior estilo garoto infernal. E aí meu interesse aumentou, adoro uma história de terror com demônios.
Daniel é Ig Perish, um cara que namora Merrin desde a adolescência, completamente apaixonado. Um dia Merrin termina tudo, ele toma o maior porre e, ao ser questionado pela polícia no dia seguinte sobre o paradeiro de Merrin, diz que não importa o que tenha acontecido com ela, a culpa é sua. O que ele não sabe é que a mulher foi encontrada morta na floresta e, assim, ele acaba de confessar o assassinato.
Ig tenta a todo custo provar sua inocência, mas é difícil porque ele passou a noite apagado sozinho em seu carro, sem ter testemunhas ou provas. Como confessou o crime sem saber o que estava fazendo, todos acham que ele é realmente o assassino e protestam contra ele onde quer que ele vá, o hostilizam e pedem que ele seja condenado.
A vida dele está a maior zona, já que ele está de luto por Merrin e ainda tem que lutar contra a maior parte da cidade para provar que não a matou. Ele bebe, passa os dias trancado em casa e fica desesperado para encontrar quem fez isso com a namorada. E, do nada, no dia seguinte acorda com chifres nascendo em sua cabeça. Os chifres fazem com que todos sejam extremamente sinceros quanto ao que querem e façam as coisas sem pensar, relatando a ele seus desejos mais íntimos e sujos. Ele vê nisso a oportunidade de descobrir quem realmente matou Merrin e é o que faz.
O filme começa como um romance policial, passa por um terror nonsense, volta ao policial e termina numa galhofa muito louca. Tem sangue, coisas totalmente irreais (claro) e eu adorei tudo. Gosto muito de filmes nonsense, então me diverti horrores!

O Jogo da Imitação (The Imitaton Game)

Diretor: Mortem Tyldum
Ano de lançamento: 2014
Duração: 1h54
O que achei: ★★★★☆ 

Alan Turing (Benedict Cumberbatch) é um matemático super inteligente e como problemas de relacionamento com todas as pessoas. Esquisitão, geralmente é grosso e não se importa em falar a verdade diretamente, magoando as pessoas e as deixando desconfortáveis. Aos 27 anos ele é escolhido pelo governo britânico para integrar a equipe que tem como missão quebrar o código que os nazistas usam em suas comunicações e, assim, ajudar os Aliados a vencerem a II Guerra Mundial.
Alan tem sérios problemas com o restante da equipe e trabalha sozinho em uma máquina que acredita poder quebrar o código. Ele acaba encontrando uma aliada em Joan Clarke (Keira Knightley), com quem consegue trabalhar e é quem faz com que a equipe se aproxime do matemático.
A história é real e muito triste, pois Alan foi um dos responsáveis indiretos pelo fim da Guerra e acabou sendo condenado por ser quem ele é. Nos anos 40, ser gay era considerado crime na Inglaterra e, por isso, ele foi condenado à prisão. Como teve opção de receber um tratamento hormonal para ser “curado”, escolheu seguir por esse caminho. Acabou se matando após alguns anos.
O filme todo é ótimo, a história é super interessante e adorei saber um pouco mais sobre um homem que foi tão importante na história e de quem eu nunca tinha ouvido falar.

Planeta Terror (Planet Terror)

Diretor: Robert Rodriguez
Ano de lançamento: 2007
Duração: 1h45
O que achei: ★★★★☆ 

Um filme de apocalipse zumbi no melhor estilo Tarantino (que é amigo de Rodriguez e fez o lançamento de Death Proof junto com o de Planeta Terror). Tem muito sangue, muita loucura e é muuuuuuuito divertido! Adorei!
Toda a história é tão absurda que não tem nem como eu falar um pouco sobre sem estragar as surpresas. A maior delas é uma das mais icônicas e, geralmente, a que todo mundo já ouviu falar: a stripper Cherry Darling (Rose McGowan) perde a perna e usa como prótese uma metralhadora (muito útil no combate aos zumbis). Hahaha. Doideira total!

Funko POP! Harry Potter

Desde fevereiro vira e mexe vejo alguma imagem da coleção de Funko POP! do Harry Potter (praticamente todas as vezes por culpa da Lec), mas até hoje estava bem contida imaginando quais gostaria de ter quando lançassem. Ah, você ainda não viu? Olha só essas belezinhas:

funko-harrypotter

funko-ronweasley funko-hermione

funko-dumbledore

funko-snape funko-voldemort

 

funko-hagrid

Além dessas, o boneco do Harry terá outras duas versões: quadribol e espada de Griffindor (vendida somente na Hot Topic). Achei a versão da espada pobrinha, mas essa do quadribol está LINDA! Me deixou sonhando com uma edição especial com todo o time da Grifinória. :D

funko-harrypotter-especiais

Eis que agora já começaram a pré-venda dos bonecos na Entertainment Earth e o lançamento oficial em tudo quanto é canto é dia 31/07, aniversário do bruxo mais famoso de nossos tempos. E agora eu tô tipo SHUT UP AND TAKE MY MONEY!, doida para ter todos. Como não amar um Hagrid que é maior que todos os outros bonecos? Como não amar esse Rony lindinho? COMO???

Só ainda não fiz a doida na Entertainment Earth porque o frete sai o dobro do valor do boneco. Tô doida por eles, mas não perdi o juízo ainda, então vou esperar até dia 31 para procurar opções melhores de frete. :)

Clica aí, colega! #19

Um mês sem indicar links legais, caramba! :O

Começo com uma música incrível que relembra o que aconteceu nas temporadas anteriores de Game of Thrones, cantada pelo Peter Dinklage, que interpreta meu personagem favorito: Tyrion Lannister. A música foi feita para o Red Nose Day, um evento contra a pobreza, que rolou em maio. Mais informações aqui no UpdateorDie.

links-semana19a

– A notícia de que a Capricho não será mais uma revista impressa deixou toda adolescente dos anos 90 triste, né? Eu assinei a revista por quase 10 anos, adorava! Lembro de várias capas, várias matérias, lia e depois repassava pras amigas…. foi minha revista favorita por muito tempo. Me identifiquei bastante com o post que a Thereza Chammas fez falando desse fim.
– As Havaianas não param e ó o que vem por aí: edição especial Star Wars! Claro que tinha que ser um post do Garotas Geeks. <3
– Me apaixonei por alguns desses acessórios LINDOS que a Letícia postou. Vai lá conhecer as peças da Eclectic Eccentricity.
– Um mapa-raspadinha para você marcar por onde já passou. Desejei fooooorte essa dica do Hypeness.
– A Lívia tá fazendo uma série de posts sobre como organizar uma viagem para a Europa com custos reduzidos e ó: recomendo a leitura, tem bastante dica bacana. Era para eu ter dado essa dica há mais de mês, mas como o tempo passou sem eu nem ver, deu tempo da Lívia ir e voltar da viagem. Hahaha. Mas tudo bem, os posts continuam e estão ótimos!

links-semana19b

– Agora a notícia já tá até um pouco velha, mas continuo DOIDA MALUCA ALUCINADA só de pensar que talvez um filme ou uma série de Gilmore Girls realmente saia. Tô torcendo desde que li essa notícia do Séries do Momento.
– Mais um link do Garotas Geeks: vai lá ver 23 imagens que vão fazer você ver Harry Potter de outra maneira.
– Adoro esses posts do Paulo sobre ilustração e o que é essa série do Mario Bros vestido como outros personagens pop super famosos? Amei!
– Teoricamente a escravidão no mundo acabou há mais de século. Teoricamente, já que todo mundo sabe que rola muita escravidão e exploração de trabalhadores nesse mundão moderno. Já parou pra pensar nisso? Vem cá ler essa ótima matéria do Uol.
– A Lya contou um pouco como tem sido a vida de freelancer para ela e me identifiquei em vários momentos, mas principalmente com isso: “Sempre trabalhei em equipe e achei que sofreria muito da falta de outras pessoas ao meu redor, carrego hoje grandes amigos vindos do trabalho. Mas, tirei de letra. Acho que por ser alguém que consegue ficar bem sozinha.“. Sempre tive esse medo e, um ano e meio depois, posso dizer que sinto falta, mas é só quando passo muito tempo sozinha. Haha.

links-semana19c

– Uma “retomada” da cidade por cidadãos que querem fazer o espaço público um centro de lazer e cultura. Legal, né? É sobre isso que essa matéria da Trip fala.
– Um fotógrafo convidou um casal jovem que irá se casar para ser envelhecido com maquiagem, ver como eles podem ficar com o passar dos anos e registrar suas reações. Comecei assistindo por pura curiosidade e acabei emocionada, é muito legal ver como o visual mexe com os sentimentos deles. Vai lá no Awebic assistir o vídeo.
– Vira e mexe alguém me fala que não sabe como eu e o Henrique estamos juntos há 14 anos e nos damos tão bem. Além da gente se gostar, se respeitar e tudo mais, uma das coisas mais importantes para mim é exatamente o tema desse post da Jout Jout: os dois devem ter vidas paralelas ao relacionamento. Relacionamentos onde um dos dois (ou os dois) vivem exclusivamente par ao parceiro estão quase sempre fadados ao fracasso, hein? Aliás, fracasso de todo tipo de relacionamento porque provavelmente nem seus amigos e sua família estarão por perto quando vocês terminarem, ninguém aguenta gente assim. :p
– Adorei esse guia do Morri de Sunga Branca para quem foi contra o comercial de dia dos namorados d’O Boticário. Se é para boicotar empresas que apóiam o casamento gay, então é melhor fazer direito. Quero ver boicotarem todas essas empresas! Haha.
Caitlyn Jenner foi assunto por semanas e esse texto da Stephanie é maravilhoso. O que vale é isso mesmo: sermos livres para sermos quem bem entendermos.

Nesse último mês teve link daqui do blog por aí também: a Livia linkou meu post com dicas de Amsterdam. Obrigada! :**