fotos

52 objetos: #25

52objetos25

O quê: Porta retrato com foto do casamento dos meus pais
Por quê: Sem esse casamento eu não existiria
Onde está: Em uma prateleira no quarto da minha mãe
De onde veio: Lá de 1971, ano em que eles se casaram

Essa é, com certeza absoluta, minha foto favorita dos meus pais.

Dona Bete e Seu Oswaldir se casaram em julho de 1971, quando tinham 23 e 27 anos. Casaram na igreja e depois teve festa bancada pelo meu avô materno em um restaurante. Tudo simples, como naquela época era o costume.

Antes mesmo de completarem 1 ano de casados, nascia minha irmã. Depois vieram meus dois irmãos e eu, em um intervalo de 12 anos. É, esses dois não brincavam em serviço. Hahaha. :p

Quando era criança eu vivia olhando o álbum de fotos do casamento dos meus pais, vendo a felicidade e a beleza deles. Acho essa foto, em especial, a mais feliz. Olha o sorrisão na cara do meu pai, coisa que não é tão fácil de ser ver já que ele é um cara bem sério.

Acho que não tem melhor jeito de explicar de onde uma pessoa vem do que falar de seus pais. Por isso que na minha caixa tinha que ter uma foto desses dois, as pessoas mais importantes da minha vida. <3

O que é o projeto 52 objetos?
Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Você pode ver todos os outros objetos que escolhi aqui.

3x6x9: verde

3 amigas, 6 fotos, todo dia 9. O formato do projeto fotográfico já é bem conhecido e eu, Dani e Mari resolvemos fazer um só nosso e escolhemos temas aleatoriamente. Eu no Brasil, a Mari em Portugal e Dani na Nova Zelândia. Oceanos separando a gente, enquanto fotografamos o mesmo tema durante o mês. ;)

Verde não é uma cor que eu goste muito, foi difícil encontrar o que fotografar (porque eu não queria fotografar só plantas, né). Tive que me virar nos 30 aqui.

3x6x9-verde-01

Logo que fomos morar juntos o Henrique fez duas luminárias para o nosso antigo escritório. Uma delas acabou virando presente para um casal de amigos, mas a outra continua com a gente. Fica no criado-mudo do Henrique e adoro a luz esverdeada dela. É feita com um vaso de vidro e fubecas, das mais simples. :)

3x6x9-verde-02

Na hora do desespero fui olhar a geladeira atrás de algo verde e bonito e não achei. Então fiz um close do alface judiado que comprei ontem. Hahaha. :p

3x6x9-verde-03

Eu não sou boa com plantas. Todas que já tentei ter acabaram morrendo, mas ganhei essa suculenta e juro que estou tentando ser uma boa mãe para ela. Já tem mais de mês e continua viva, acho que é um bom sinal.

3x6x9-verde-04

Uno! Quem não tem ódio da pessoa que não sabe embaralhar e distribui mãos de uma cor só? Desculpa, eu tenho ódio mas também sou do time que embaralha super mal as cartas. Foi mal.

3x6x9-verde-05

Reuni tudo de verde que tenho no meu escritório e deu só isso. Algumas canecas, lápis de cor, canetinhas e um tsuru de papel que era enfeito do casamento de um amigo e que tive dó de jogar fora. Tão bonitinho e bem feito, vai ficar por aqui por muito tempo ainda.

3x6x9-verde-06

O Henrique ganhou esse livro de aniversário da minha mãe e eu ando doida pra ler, só me falta tempo. Adoro essa capa verdona, chama muito a atenção.

Vai lá ver os verdes da Dani e da Mari também. ;)

Um carinho engarrafado

Outro dia estava navegando pelas fotos que o Instagram indica pra gente com base no que curtimos e dei de cara com o projeto Letras Garrafais. Comecei a fuçar em todas as fotos e me encantei com a ideia.

letrasgarrafais

O artista Alessandro Novello resolveu espalhar por São Paulo garrafas usadas com frases escritas à mão e flores. Ele as deixa em algum lugar, tira foto e posta no Instagram com o endereço onde aquela garrafa pode ser encontrada. Aí se você é um seguidor e quer uma peça para ter em casa, é só ir buscar. Só tem que torcer pra ninguém ter passado antes e levado, né?

Achei um projeto tão delicado e carinhoso (o detalhe de sempre ter flores na garrafa é demais, né?), fiquei querendo encontrar uma dessas por aí.