fotos

Berlim – ai que saudade!

Essa noite sonhei que estava em Berlim passeando, voltava para o Brasil e voltava para Berlim, dessa vez para morar. E aí acabei aqui, sentada olhando fotos de lá. Ô saudade! <3

berlim05

A entrada do Zoo. Linda, né?
A entrada do Zoo. Linda, né?

berlim01berlim03love-berlinberlim06

People are equal

Uma das coisas mais legais de se trabalhar em agência de publicidade é que, obviamente, você conhece muitos outros publicitários. E publicitário, meus queridos, é um ser que sempre tem ideias. Seja para ajudar o cliente a vender mais, seja para sacanear o colega de trabalho que saiu de férias (been there, done that). Conhecer publicitários com a mente fervilhante é gostoso porque vira e mexe algum amigo te mostra um novo projeto pessoal que realmente vale a pena ser conhecido. E é aqui que entra o People are equal.

people-are-equal-01

Criado pelos publicitários Tiago Abreu e Linus Ora, o projeto confronta o que é sugerido pelo Google com o recurso auto-completar nas buscas sobre povos de diversos países com imagens reais de pessoas daquele país. O Google cria essa sugestões de auto-completar baseado no que as pessoas escrevem no campo de busca e, o que choca, é que a maioria das sugestões é pejorativa, racista ou realmente estereotipada. E o que as fotos mostram? Um povo bem diferente daquele que o Google sugere, é claro.

people-are-equal-02

Mais de 20 fotógrafos pelo mundo já cederam fotos para o projeto, que é sem fins lucrativos. Por enquanto são 40 retratos publicados, mas a ideia é que a biblioteca só aumente.

Quando o Tiago me mostrou esse projeto dele, adorei. Gostei principalmente por ter tantas nacionalidades diferentes e quebrar um pouco até do que eu imaginava desses povos. Um tapinha na nossa cara, pra mostrar que a gente pode sem ter muitos preconceitos onde nem acha que tem.

people-are-equal-03

people-are-equal-04

 

BEDA-2015

3x6x9: cotidiano

3 amigas, 6 fotos, todo dia 9. O formato do projeto fotográfico já é bem conhecido e eu, Dani e Mari resolvemos fazer um só nosso e escolhemos temas aleatoriamente. Eu no Brasil, a Mari em Portugal e Dani na Nova Zelândia. Oceanos separando a gente, enquanto fotografamos o mesmo tema durante o mês. ;)

Eu ia fazer fotos fofinhas de alguns momentos que mais gosto no dia, mas para isso já teve um tema, né? Depois pensei em acordar e ir tirando fotos de um dia comum por aqui, mas quase todo dia tem alguma coisa diferente. Daí pensei em mostrar a real, aquele lado que nunca mostro aqui e que faz parte do meu cotidiano. Coisas pequenas, tarefas diárias, costumes… aquilo que tá sempre presente na minha vida e eu quase nunca falo sobre. ;)

3x6x9-cotidiano2

A roupa para lavar – Essa é uma daquelas coisas que quando você mora sozinho (ou casa, ou vai morar numa república ou qualquer coisa assim), você tem que fazer. Não importa que você passe um mês trancado dentro de casa sem botar a cara na rua, você ainda terá bastante roupa para lavar. Eu que lavo toda a roupa aqui em casa, é uma coisa que gosto de fazer, não acho chato nem nada. Mas ODEEEEIOO ter que botar roupa de molho, por isso geralmente só as brancas passam por esse processo e, muitas vezes, só toalhas e lençóis. Esfregar roupa no tanque é outra coisa que não faço de jeito nenhum, no máximo alguma camisa que manchou com vinho ou molho de tomate, mas esfrego pouqíssimo. Haha. Dona de casa meia boca, eu sei. Mas juro que não ando suja por aí, não precisa deixar tudo quanto é roupa de molho, gente!

3x6x9-cotidiano

O vento – Moro no 18º andar e aqui venta MUITO, todos os dias. Deixo a janela do quarto aberta e na sala fica a maior ventania, tamanha a força do vento. Sair na sacada em dias como hoje (essas fotos são de umas 2h atrás), só com o cabelo preso. Eu amo, adoro a sensação de que se deixar uma janela aberta tudo já fica arejado.

3x6x9-cotidiano3

A louça suja – Outra coisa que NUNCA acaba. Aqui em casa tanto eu quanto o Henrique odiamos lavar louça, então é uma enrolação sem fim. Geralmente a louça da noite fica para a manhã do dia seguinte e eu lavo tudo enquanto preparo o café, rapidinho. Assim começo o dia sem essa pendência, se não fico toda hora me xingando porque tenho que ir lavar a louça, um inferno. No resto do dia a gente tem a política de lavar logo que usa, pra manter tudo em ordem.

3x6x9-cotidiano4

Sapatos na sala – A gente chega, senta no sofá e tira o sapato. Aí ele fica ali, até a gente sair de novo, mas se a gente resolve usar outro sapato aquele primeiro fica ali no tapete e assim vai. Quando a gente percebe já tem quase meia dúzia de pares perto do sofá. Isso sem contar os tênis de corrida que deixo de propósito debaixo do cabideiro no corredor pra não precisar abrir armário ao sair cedo. Já tentei perder o costume de tirar o sapato ali, mas é tãããooooo gostoso chegar da rua e tirar o sapato antes de sair andando pela casa. Agora me policio para recolher os sapatos dali toda manhã, mas não é sempre que lembro (tipo hoje, quando tirei essa foto).

3x6x9-cotidiano5

Mesa de trabalho abarrotada – Já tentei, mas definitivamente não sou daquelas pessoas que trabalham em uma mesa quase sem nada, super organizada. A minha é cheia de coisa, muitas vezes bagunçada, mas ainda assim organizada. O celular fica quase sempre entre mim e o teclado (que é bem afastado da ponta da mesa pra não dar motivo pra tendinite reclamar frequentemente), quando estou trabalhando em algum material impresso também fico sempre com a régua perto do teclado. O copão de água está sempre aqui, quase sempre vazio (tomo a água muito rápido e fico com preguiça de levantar para encher logo), tem hidratante de mão, lábio e cutículo, mil post-its, cadernos, referências de jobs e muuuuuuitooos lápis e canetas. Uso tudo, juro! Hahaha

3x6x9-cotidiano7

Harry Potter na TV – Se o Henrique senta na frente da TV e vê que está passando algum dos filmes do Harry Potter (HP e o Prisioneiro de Azkaban, no caso de hoje), ele deixa a TV ligada para ir ouvindo do escritório dele enquanto trabalha. Aí eu vou buscar água, paro um pouco para assistir alguma cena, depois ele que faz isso… e assim a gente acaba revendo alguns pedaços do filme. É muito comum isso acontecer aqui em casa. :)

Vai lá ver o cotidiano da Dani e da Mari também. ;)