fotos

3x6x9: arte urbana

3 amigas, 6 fotos, todo dia 9. O formato do projeto fotográfico já é bem conhecido e eu, Dani e Mari resolvemos fazer um só nosso e escolhemos temas aleatoriamente. Eu no Brasil, a Mari em Portugal e Dani na Nova Zelândia. Oceanos separando a gente, enquanto fotografamos o mesmo tema durante o mês. ;)

Quem não postou o desafio em agosto? o/

Em julho não deu tempo de fotografar, resolvi atrasar em agosto e tirar fotos novas. E aí não consegui ir até as artes que mais gosto e não cruzei com muitas legais também. Resultado: não tirei a quantidade de fotos que precisava e amanhã já é dia de postar as fotos de setembro! Então a solução foi misturar fotos novas com algumas mais antigas, só para não furar o desafio. Foi mal! X)

3x6x9-arteurbana01

Av. Paulista – São Paulo/SP – Achei linda a fachada desse imóvel! Adorei o cara em preto e brando em constraste com todo o resto, super colorido.

3x6x9-arteurbana02

Av. Presidente Tancredo Neves – São Paulo/SP – A gente parou no farol e demorei pra ver esse dinossauro fofíssimo, por isso a foto teve que ser com a janela fechada (tá vendo meu reflexo?). Vejo bastante desses dinossauros pela cidade, mas não sei de quem são. Parecem muito com o trabalho do Iaco, mas não tenho certeza.

3x6x9-arteurbana03

Rua Uruguai – Santo André/SP – Essa casa tem um muro bem grande e já teve vários desenhos relacionados à Harry Potter. Já pintaram até Hogwarts uma vez, era bem bonito. Agora quem enfeita o muro é o Dumbledore e, um pouco mais pra trás, Harry, Rony e Hermione. Queria ter tirado foto direito desse muro, de dia, com a câmera. Infelizmente não deu, mas não podia deixar de fora porque desde que soube que o tema de agosto seria arte urbana pensei em fotografar ele. Por isso quis mostrar aqui, mesmo com a foto péssima! ;)

3x6x9-arteurbana04East Side Gallery – Berlim/Alemanha – Einstein chorando sangue! As lágrimas provavelmente foram colocadas por algum engraçadinho, mas deu todo um drama, né?

3x6x9-arteurbana05Metrô – Buenos Aires/Argentina A foto está péssima, mas eu fiquei doida quando vi esse vagão todo grafitado/pixado. Como ele passou rapidinho, só deu pra fotografar com o celular e a luz não ajudou. :/

3x6x9-arteurbana06

La Boca – Buenos Aires/Argentina – Maradona pintado nas paredes perto do estádio do Boca, clube onde ele atuou.

Vai lá ver as artes da Dani e da Mari também. ;)

Berlim – ai que saudade!

Essa noite sonhei que estava em Berlim passeando, voltava para o Brasil e voltava para Berlim, dessa vez para morar. E aí acabei aqui, sentada olhando fotos de lá. Ô saudade! <3

berlim05

A entrada do Zoo. Linda, né?
A entrada do Zoo. Linda, né?

berlim01berlim03love-berlinberlim06

People are equal

Uma das coisas mais legais de se trabalhar em agência de publicidade é que, obviamente, você conhece muitos outros publicitários. E publicitário, meus queridos, é um ser que sempre tem ideias. Seja para ajudar o cliente a vender mais, seja para sacanear o colega de trabalho que saiu de férias (been there, done that). Conhecer publicitários com a mente fervilhante é gostoso porque vira e mexe algum amigo te mostra um novo projeto pessoal que realmente vale a pena ser conhecido. E é aqui que entra o People are equal.

people-are-equal-01

Criado pelos publicitários Tiago Abreu e Linus Ora, o projeto confronta o que é sugerido pelo Google com o recurso auto-completar nas buscas sobre povos de diversos países com imagens reais de pessoas daquele país. O Google cria essa sugestões de auto-completar baseado no que as pessoas escrevem no campo de busca e, o que choca, é que a maioria das sugestões é pejorativa, racista ou realmente estereotipada. E o que as fotos mostram? Um povo bem diferente daquele que o Google sugere, é claro.

people-are-equal-02

Mais de 20 fotógrafos pelo mundo já cederam fotos para o projeto, que é sem fins lucrativos. Por enquanto são 40 retratos publicados, mas a ideia é que a biblioteca só aumente.

Quando o Tiago me mostrou esse projeto dele, adorei. Gostei principalmente por ter tantas nacionalidades diferentes e quebrar um pouco até do que eu imaginava desses povos. Um tapinha na nossa cara, pra mostrar que a gente pode sem ter muitos preconceitos onde nem acha que tem.

people-are-equal-03

people-are-equal-04

 

BEDA-2015