doces

52 objetos: #42

52objetos-quindim

O quê: Quindim
Por quê: Porque foi o doce de hoje
Onde está: Na minha barriga X)
De onde veio: Da padaria aqui perto do escritório

Eu sou LOUCA por doces. L-O-U-C-A. E eu sei que comida não é objeto, mas me desculpa aí porque eu tinha que escolher um doce. Um ou todos, na verdade. Escolhi o quindim porque queria escrever post desse projeto hoje e foi o doce que me deu vontade de comer. Poderia ter sido uma barra de chocolate, um brigadeiro, um pão doce, canjica, arroz doce… qualquer coisa com muito açúcar.

De uns anos pra cá passei a gostar bastante de coisas salgadas, mas a verdade é que o doce eu nunca consigo recusar. Tenho até várias táticas pra driblar a vontade de doce muito doce quando estou em alguma dieta mais restritiva (na época da meia cortei legal o consumo de açúcar branco porque ele interfere muito no meu rendimento na corrida), mas sempre acabo abrindo uma excessão. ;)

O que é o projeto 52 objetos?
Em muitos anos no futuro alguém encontra uma caixa cheia de coisas que você possuiu e tenta descobrir que tipo de pessoa você era. Talvez essa caixa tenha fotografias, livros, documentos pessoais, roupas, talheres, bilhetes de shows ou até um pacote de chiclete. O que esses objetos diriam sobre você? Eles mostrariam um retrato fiel da sua vida? Qual história eles diriam?

A ideia original veio daqui e essa tradução da explicação é da Ana Paula. Você pode ver todos os outros objetos que escolhi aqui.

O amigo-secreto do fim do mundo

No final de 2012 teoricamente o mundo iria acabar e eu e alguns amigos resolvemos fazer um amigo-secreto temático. A ideia era escolher um presente que a pessoa precisava ter antes do mundo acabar e algo que fosse útil para o caso de ela sobreviver ao fim do mundo como o conhecemos. Foi muito divertido, deu trabalho pensar nos presentes e no final todo mundo foi super criativo nas escolhas. Foi tão divertido e diferente que contei pra um monte de gente sobre isso. Hahaha.

Esse ano uma amiga resolveu que queria participar de um amigo-secreto com esse tema, fez uma listinha de pessoas que provavelmente gostariam de participar também e me convidou. E eu aceitei, é claro. :D

Há alguns anos participo de amigo-secreto por correio com essa gente querida que conheci na internet e ó: melhor ansiedade não há. A gente envia a caixinha em uma data pré combinada e fica só esperando receber o presente e ver se os correios não atrasam muito nas entregas. Haha.

asfimdomundo01b

Recebi meu presente um dia depois da data de envio (êta rapidez, Seu Carteiro!) e fiquei apaixonada por tudo o que recebi. Quem me tirou foi a Dani e ela me mandou um kit sobrevivência para o apocalipse zumbi (que é como ela acha que vai acabar o mundo).

Veio livro para os momentos de tédio enquanto eu me escondo dos zumbis (“Azul é a cor mais quente”, que eu falei nesse post que queria), batatinha e doces para não me faltar energia para correr deles, post-its para eu deixar recados para os possíveis colegas de colônia de sobreviventes, porta retrato LINDO com frase motivacional e um par de saleiro e pimenteiro em forma de Mamãe e Papai Noel, que ela disse não saber onde entrava no kit, mas que era bonitinho e tinha que me mandar. Ainda bem que mandou, assim minha coleção de saleiro e pimenteiro aumentou mais e já aproveitei para começar a decoração natalina por aqui.

asfimdomundo02b

asfimdomundo03 asfimdomundo04

Não é muito amor essa caixinha? Adorei!

Vocês já fizeram amigo-secreto temático assim? Me conta qual? Adoro ideias novas pra essa brincadeira de final de ano. :)

Buenos Aires – dicas gerais

Sempre tive muita simpatia pela Argentina e voltei apaixonada por Buenos Aires. APAIXONADA. Do tipo se me convidassem para morar por lá eu não pensaria duas vezes. O povo é muito simpático, a comida é deliciosa, o metrô é todo antigo e grafitado, a cada esquina que você vira dá de cara com um monumento, os prédios antigos são lindos…

Faltou ver muita coisa, por isso tenho certeza de que volto para um segundo round na cidade. Dessa vez a gente não quis assistir à um show de Tango e, sinceramente, não fez falta alguma. Também não visitamos o Zoo de Luján para tirar fotos ao lado de leões e tigres e isso tem um motivo: eu me sentiria muito mal indo até lá e achando que os animais estavam dopados (como muita gente que conheço achou quando os viu de perto). Esse passeio não entra na minha lista nem em uma próxima viagem, por mais que neguem que os dopam.

E sim, vou continuar torcendo por eles na Copa. ;p

Mapa no Google Maps Engine

buenos-mapsengine

Fiz um mapa bem detalhado com tudo o que vi de legal em blogs ou que amigos me indicaram. Separei por dias (cada cor era um) e “temas” (comida, lojas, etc) e assim conseguia ter uma boa visão de tudo. Um dia antes de viajar exportei o arquivo .kml do mapa e assim conseguia acessar no celular, quando encontrava algum lugar com wi-fi free. Bem prático.

Não conhecia esse serviço do Google ainda, adorei. Tem bastante coisa para melhorar (bem que podia dar para arrastar os lugares de uma camada para outra), mas é bem útil.

Para quem quiser ver o mapa que fiz, é só clicar no botão abaixo:

Ande o máximo que puder

buenos-pes

Nos 4 dias que fiquei por lá não peguei táxi nenhuma vez. Fazendo as contas bem por cima, no São Google, andamos cerca de 50km no total. Andamos pra caramba, suamos horrores (fui nos dias mais quentes em setembro desde 1944!) e vimos muitas coisas do dia-a-dia dos argetinos que perderíamos se estivéssemos fechados em um carro. Andando você conhece bem os lugares, vai parando para conhecer lojas e cafés, tem maior contato com o povo do lugar. É cansativo (a gente chegava acabado no hotel e dormia feito pedra), mas é uma delícia.

Além disso, comi tudo o que deu vontade e engordei só 400gr. Hahahaha. Viu como andar é bom? Se joga na comida, seja feliz e ainda volte quase nada mais gorda. ;)

Compre um mapa

Por mais que você tenha organizado tudo em mapas e deixado no celular, nada ajuda mais do que um mapa de papel. A bateria do seu celular pode acabar ou você não encontrar wi-fi quando você precisa, é sempre bom estar prevenido.

Eu comprei o Guia Passo a Passo da Publifolha, que tem mapas divididos por regiões. Foi muito útil. Li tudo antes de ir, marquei o que queria ver, anotei no mapa do livro as lojas e restaurantes interessantes e só precisava olhar quando tinha dúvidas.

Também fiz a doida e imprimi meu mapa por áreas e dias. Acabei usando muito, porque deixava dobrado no bolso e era mais prático de consultar.

Ande de metrô

buenos-metro

Olhando o mapa achei a rede metroviária da cidade pequena, mas ela é bem útil. De qualquer modo, vale como passeio: a maioria dos trens é grafitada e bem antiga. Peguei um que tinha até banco de veludo. Chique, né? X)

Pague em real

Pelo centro, a maioria dos cafés e restaurantes aceita real e com uma cotação bem boa. Pergunte sempre, porque nem sempre eles tem a plaquinha avisando que aceitam real. Cheguei a pegar 4 pesos por real em um restaurante na Calle Florida. Vale muito a pena.

Não deixe de comer

buenos-fanta

Tomo muito pouco refrigerante, é o tipo de coisa que fico meses sem numa boa. Aí conheci a Fanta Pomelo por lá e fiquei a louca do refrigerante, só tomava isso. Sério, prove a Fanta Pomelo. E depois chore comigo de saudade dela.

Causei espanto em todo mundo quando falei que não tomei sorvete Freddo por lá. O motivo é bem simples: toda vez que passava por um não estava a fim de tomar sorvete e já tinha provado aqui no Brasil. Quis experimentar outra marca conhecida, então me joguei na Abuela Goye. Bem bom, mas não provei o de doce de leite. :p

buenos-sucesso

Não se prenda à Havanna. Os alfajores são uma delícia, super conhecidos, mais baratos do que aqui no Brasil… mas existem outras marcas tão boas quanto, mais baratas e que não são vendidas por aqui. Pra que se prender ao que você pode comer sempre que tiver vontade, né? Já conhecia os da Cachafaz e da Milka (que são vendidos em mercados e kioskos) e conheci por lá os da Sucesso que são – olha só – um sucesso. Hahaha.

Passe em um kiosko e compre Banana Dolca. É tipo um “Moranguete” de banana. Me arrependi de não trazer um estoque disso.

Guarde recordações

buenos-diario

No meu aniversário me dei o Travel Journal da Moleskine e montei nele um pequeno diário de viagem. Colei alguns ingressos, passagens, postais… tipo agenda de adolescente, mas ficou legal e com certeza vai me fazer lembrar de ótimos momentos da viagem.

Acho que é isso. Cabô tanto post sobre Buenos Aires por aqui. Espero ter sido útil. :)