apartamento

366 Nuncas: #022 a #028

#022 – 22/01/2012

Demorei um ano para criar coragem e assisti P.S. I Love You. Nunca tinha testa do Netflix (aliás, tô adorando) e resolvi criar coragem pra assistir ao filme. Gente, que MERDA DE FILMEEEEEE! Mudaram as personagens, a história da Holly e do Gerry, tudo. Ficou chato, os personagens são um saco… odiei. Sério, se você gostou do filme e nunca leu o livro, vá ler. A história original é bem melhor.

.

#023 – 23/01/2012

Tava tomando o relaxante muscular para o pescoço ainda e nunca senti tanto sono no trabalho. Sério, eu não enxergava nem as letras no monitor e a impressão era de que eu ia cair de cara no teclado à qualquer momento. Puta sensação horrível. O jeito foi me jogar no copo cheio de café sem açúcar. Afe.

.

#024 – 24/01/2012

Resolvi mandar a dieta para o quinto dos infernos e chutei o baldo. Pelo menos experimentei algo que nunca tinha comido: as pipocas com chocolate da Wondercakes. Tão mais que aprovadas, só a embalagem que é super mal pensada e nem a moça da loja conseguiu abrir. Tive que usar uma faca e estraguei toda a latinha. :/

.

#025 – 25/01/2012

Feriado, namorado trabalhando e muita preguiça. Passei o dia em casa, assistindo Breaking Bad (snato Netflix!) e comendo. Pelo menos pendurei o lindo porta-chaves de passarinho, coisa que nunca tive.

.

#026 – 26/01/2012

Uma amiga postou essa foto nossa, tirada em 1998 no nosso último dia de aula da oitava série. Aí veio a avalanche de comentários e risadas. Nunca tinha falado com tanta gente do primário no Facebook quanto esse dia. Foi muito bom. :)

.

#027 – 27/01/2012

Estamos no verão, aquela estação do ano que me faz uma pessoa triste e miserável. A parte boa é que São Pedro endoidou esse ano e o resultado foi essa coisa linda: 16º num final de sexta-feira. Nunca tinha visto uma temperatura tão baixo em pleno verão.

.

#028 – 28/01/2012

Há três dias chovia sem parar e fazia um friozinho bom. Aí no sábado, dia do casamento do meu primo em uma chácara cheia de mato e terra, parou de chover e saiu o sol. O casamento foi lindo, tranquilo, despretencioso. Nunca tinha visto uma cerimônia tão linda. Eu, que não sou nada religiosa, achei lindo demais eles terem dispensado toda essa parte e terem pedido a benção de quem realmente importa: deles mesmos, dos amigos e da família. O noivo cantou pra noiva, ela tocou uma valsa que compôs pra ele, os amigos cantaram, contaram histórias e recitaram poemas… a coisa mais linda que já vi. Tudo simples, sincero e com muita história.

 

2011 e o que aprendi fotografando

Tá tarde para uma mini retrospectiva? Tá todo mundo só pensando nesse ano novinho em folha? Desculpa, mas eu precisava esperar 2011 acabar pra repensar tudo o que aconteceu e rever minhas fotos.

Participar do Project365 era um plano velho que eu já tinha tentando e abandonado algumas vezes. E foi meio de bobeira que resolvi começar de novo, logo que 2011 apareceu. Achei que provavelmente iria desistir de novo e por isso me comprometi a postar toda semana as fotos, assim eu ficaria com vergonha de não cumprir a promessa. E funcionou. Muito bem, aliás. Fotografar alguma coisa todo dia virou um hábito, assim como falar um pouco da foto por aqui. Foi gostoso e mais gostoso ainda é ver todas as fotos agora e relembrar detalhes do ano que provavelmente já estariam esquecidos se eu não tivesse essa imagem para me lembrar deles.

Uma coisa que aprendi com tanta foto é que sou uma fotógrafa totalmente caseira. Minhas fotos podem não ter um enquadramento perfeito, mas me lembram bem o momento. Achei que tendo que tirar foto todo dia eu iria querer aprender mais sobre fotografia, mas não. A parte profissional da foto eu deixo para meu lado publicitário. Nos momentos de vida real continuo usando só a intuição mesmo.

2011 foi o ano em que pedi meu namorado em casamento e em que fomos morar juntos. Fomos padrinhos de casamento de amigos queridos, vi meu cunhadinho se formar na faculdade e tirei, pela primeira vez na minha vida, 1 mês de férias do trabalho (e olha como encontrei minha mesa quando voltei). Vi meu avô, que sempre foi tão forte, ficar doente e morrer em pouco tempo.

O apartamento consumiu boa parte do meu tempo e dinheiro. Começamos o ano com o apartamento “pelado” e colocamos piso nos quartos e sala, lustres, móveis, nossas coisas e conseguimos nos mudar. Ainda falta MUITA coisa, mas com o que temos já vivemos super bem. O melhor de tudo é que a casa está ficando exatamente como queríamos, com a nossa cara.

Vi uma sobrinha crescer e outra nascer. Tem coisa melhor? As duas pequenas são a alegria da família. <3

Teve MUITA comida. Muita mesmo. E a maior parte gostosa. Nham Nham. Não é à toa que tô gorda do jeito que tô, né?

E teve aquelas pessoas que a gente deixa entrar na nossa vida e não quer que saiam mais. Tanta gente querida! <3

Relembrando de tudo isso, não tenho como dizer que 2011 foi ruim. Claro que teve coisa ruim, mas no final as boas é as que lembro melhor.

Muita gente tem me perguntado se vou fazer o Project365 agora em 2012. Vou sim, mas de um jeito um pouco diferente. Continuarei com uma foto por dia, mas agora tenho um desafio junto com elas elas. Semana que vem conto direitinho. ;)

Project 365: #359 a #365

O último post do projeto! Caramba, como passou rápido e fácil. Não vou falar muito não, logo logo faço um post de balanço sobre o que aprendi com o projeto. Pode ser?

#359 – 25/12/2011

Como eu falei, meu domingo de Natal foi no interior. Minha parte favorita da viagem sempre é quando passamos em frente ao Hopi Hari, acho tão bonita a visão da montanha russa.

.

#360 – 26/12/2011

Foi dia de almoçar com a e a (que eu ainda não conhecia pessoalmente). Delícia de almoço, delícia de companhia e delícia de presente que ganhei da. Já tá enfeitando minha cozinha.

.

#361 – 27/12/2011

Churrasco com a família, as sobrinhas brincando… ai, se todo dia pudesse ser assim.

.

#362 – 28/12/2011

Compramos o primeiro tapete do apartamento. Incrível como dá outra cara para a casa, né? A sala ficou bem mais aconchegante agora. :)

.

#363 – 29/12/2011

O dia saiu totalmente fora de controle. A ideia era buscar a mesa e as cadeiras que alugamos aqui perto de casa para o Réveillon e depois ir para Santo André ficar com a família. Foos até lá e a mesa não cabia no carro do Henrique, então fomos até Santo André buscar o caminhãozinho do meu pai. Quando estávamos chegando aqui de volta percebemos que tínhamos esquecido a chave do apartamento em Santo André. Liga pro chaveiro, abre a porta, carrega a mesa e as cadeiras pra dentro, desce com um monte de pedaços de madeira que tinham sobrado da montagem dos móveis, vai doar a madeira e só então fomos para Santo André de vez. Com isso, perdemos o dia. O que era para ter demorado uma hora virou uma lenga lenga de quase 9h. Atrapalhados? Que isso! Hahahah.

.

#364 – 30/12/2011

Não sei quantos de vocês tem algum parente que mora longe, mas acho que fica fácil de entender o que eu vou falar. Eles ficam longe um tempão e o tempo que passam por perto é sempre pouco. Minha irmã, o cunhado e a sobrinha passaram 15 dias por aqui e o tempo voou. Muito pouco tempo para matar as saudades, pra conhecer de perto a sobrinha…. e aí já chega o dia deles irem pra casa. Triste, viu.

.

#365 – 31/12/2011

O ano acabou com uma festinha com amigos muito queridos e de lembrancinha: calendários personalizados, com o aniversário de todo mundo. Fiz para o Réveillon com os amigos e pro Natal na família. Deu um trabalhão, mas pelo visto todo mundo gostou. :)
Terminei o ano (e o projeto) já pensando no primeiro dia de 2012.