apartamento

3x6x9: cotidiano

3 amigas, 6 fotos, todo dia 9. O formato do projeto fotográfico já é bem conhecido e eu, Dani e Mari resolvemos fazer um só nosso e escolhemos temas aleatoriamente. Eu no Brasil, a Mari em Portugal e Dani na Nova Zelândia. Oceanos separando a gente, enquanto fotografamos o mesmo tema durante o mês. ;)

Eu ia fazer fotos fofinhas de alguns momentos que mais gosto no dia, mas para isso já teve um tema, né? Depois pensei em acordar e ir tirando fotos de um dia comum por aqui, mas quase todo dia tem alguma coisa diferente. Daí pensei em mostrar a real, aquele lado que nunca mostro aqui e que faz parte do meu cotidiano. Coisas pequenas, tarefas diárias, costumes… aquilo que tá sempre presente na minha vida e eu quase nunca falo sobre. ;)

3x6x9-cotidiano2

A roupa para lavar – Essa é uma daquelas coisas que quando você mora sozinho (ou casa, ou vai morar numa república ou qualquer coisa assim), você tem que fazer. Não importa que você passe um mês trancado dentro de casa sem botar a cara na rua, você ainda terá bastante roupa para lavar. Eu que lavo toda a roupa aqui em casa, é uma coisa que gosto de fazer, não acho chato nem nada. Mas ODEEEEIOO ter que botar roupa de molho, por isso geralmente só as brancas passam por esse processo e, muitas vezes, só toalhas e lençóis. Esfregar roupa no tanque é outra coisa que não faço de jeito nenhum, no máximo alguma camisa que manchou com vinho ou molho de tomate, mas esfrego pouqíssimo. Haha. Dona de casa meia boca, eu sei. Mas juro que não ando suja por aí, não precisa deixar tudo quanto é roupa de molho, gente!

3x6x9-cotidiano

O vento – Moro no 18º andar e aqui venta MUITO, todos os dias. Deixo a janela do quarto aberta e na sala fica a maior ventania, tamanha a força do vento. Sair na sacada em dias como hoje (essas fotos são de umas 2h atrás), só com o cabelo preso. Eu amo, adoro a sensação de que se deixar uma janela aberta tudo já fica arejado.

3x6x9-cotidiano3

A louça suja – Outra coisa que NUNCA acaba. Aqui em casa tanto eu quanto o Henrique odiamos lavar louça, então é uma enrolação sem fim. Geralmente a louça da noite fica para a manhã do dia seguinte e eu lavo tudo enquanto preparo o café, rapidinho. Assim começo o dia sem essa pendência, se não fico toda hora me xingando porque tenho que ir lavar a louça, um inferno. No resto do dia a gente tem a política de lavar logo que usa, pra manter tudo em ordem.

3x6x9-cotidiano4

Sapatos na sala – A gente chega, senta no sofá e tira o sapato. Aí ele fica ali, até a gente sair de novo, mas se a gente resolve usar outro sapato aquele primeiro fica ali no tapete e assim vai. Quando a gente percebe já tem quase meia dúzia de pares perto do sofá. Isso sem contar os tênis de corrida que deixo de propósito debaixo do cabideiro no corredor pra não precisar abrir armário ao sair cedo. Já tentei perder o costume de tirar o sapato ali, mas é tãããooooo gostoso chegar da rua e tirar o sapato antes de sair andando pela casa. Agora me policio para recolher os sapatos dali toda manhã, mas não é sempre que lembro (tipo hoje, quando tirei essa foto).

3x6x9-cotidiano5

Mesa de trabalho abarrotada – Já tentei, mas definitivamente não sou daquelas pessoas que trabalham em uma mesa quase sem nada, super organizada. A minha é cheia de coisa, muitas vezes bagunçada, mas ainda assim organizada. O celular fica quase sempre entre mim e o teclado (que é bem afastado da ponta da mesa pra não dar motivo pra tendinite reclamar frequentemente), quando estou trabalhando em algum material impresso também fico sempre com a régua perto do teclado. O copão de água está sempre aqui, quase sempre vazio (tomo a água muito rápido e fico com preguiça de levantar para encher logo), tem hidratante de mão, lábio e cutículo, mil post-its, cadernos, referências de jobs e muuuuuuitooos lápis e canetas. Uso tudo, juro! Hahaha

3x6x9-cotidiano7

Harry Potter na TV – Se o Henrique senta na frente da TV e vê que está passando algum dos filmes do Harry Potter (HP e o Prisioneiro de Azkaban, no caso de hoje), ele deixa a TV ligada para ir ouvindo do escritório dele enquanto trabalha. Aí eu vou buscar água, paro um pouco para assistir alguma cena, depois ele que faz isso… e assim a gente acaba revendo alguns pedaços do filme. É muito comum isso acontecer aqui em casa. :)

Vai lá ver o cotidiano da Dani e da Mari também. ;)

Minha casinha: a sala

Ano passado, antes de viajar, tirei fotos da minha casa para deixar no celular e ver quando desse saudade enquanto eu estivesse fora. HAHAH. Meio ridículo, mas fiz isso mesmo (e não olhei as fotos nenhuma vez enquanto estava andando por aí, é claro). Aí perguntei no twitter o que o pessoal achava de posts mostrando a casa e algumas pessoas me disseram que amam esse tipo de post. Como eu também adoro, resolvi fotografar a casa de novo. :)

Comecei pela sala porque é praticamente o único cômodo que está finalizado e é meu favorito da casa. <3

apartamento2015_sala_01

Quando nos mudamos a gente já sabia o que podíamos reaproveitar da outra casa, o que gostávamos e o que era mais funcional para nós. Lembra daquele post sobre o que aprendi com a minha primeira casa? Pois é, os aprendizados continuaram na segunda casa. ;)

Nossa mesa de jantar era a mesa do escritório do apartamento antigo. Nós mandamos pintar (era branca) e colocamos um vidro preto em cima, para não ter problema com riscos. A geladeira antiga era armário de papelada também no antigo escritório e o armarinho amarelo (que foi meu guarda-roupa quando eu tinha uns 10 anos!), guardava copos na cozinha. Com isso a gente conseguiu montar uma sala de jantar bem ajeitadinha, só tivemos que comprar as cadeiras. Ali no canto, entre as duas janelas, vamos pendurar alguns quadros. Só ainda não encontramos algum de que gostássemos.

No armário guardamos taças, copos e pratos "de visita".
No armário guardamos taças, copos e pratos “de visita”. Em cima da geladeira fica minha mini coleção de pinguins de geladeira.
A poltrona da esquerda é "minha": eu que escolhi a cor. A da direita é a do Henrique. Hehehe.
A poltrona da esquerda é “minha”: eu que escolhi a cor. A da direita é a do Henrique. Hehehe.

O sofá e as poltronas são os mesmos da antiga casa. A mesinha de centro era da minha mãe e baixamos um pouco a altura dela e a pintamos de preto (era dourada antes). O rack foi o Henrique quem desenhou e fez e escolhemos quadros que nos lembrassem de alguns de nossos filmes favoritos.

apartamento2015_sala_04

apartamento2015_sala_05

Tinha que ter Metallica em algum canto da casa. ;)
Tinha que ter Metallica em algum canto da casa. ;)

No antigo apartamento a gente tinha uma estante bem grandona, para os livros e DVDs. Quando mudamos tivemos que comprar essas duas estantes, que tenho que controlar para não ficarem muito cheias. Hehehe. O aparador amarelo que fica entre elas é, na verdade, uma mesinha de centro bem baixa que colocamos em pé.

apartamento2015_sala_07

Caso você esteja se perguntando quem é o bonitão do quadro: Frank Sinatra na mugshot de quando foi preso por fornicar com mulher casada.
Caso você esteja se perguntando quem é o bonitão do quadro: Frank Sinatra na mugshot de quando foi preso por fornicar com mulher casada.

apartamento2015_sala_09

Não poderia ser mais verdade. <3
Não poderia ser mais verdade. <3

Saindo da sala, indo para o corredor dos quartos, tinha uma parede vazia. Há anos eu tinha um cabideiro Eames sem saber onde colocar, então foi pra lá que ele foi. Embaixo deixo um par de galochas que ganhei do Henrique e rasgaram rapidinho, com os guarda-chuvas (e uma raquete de matar mosquito. haha) e nossos tênis de corrida. Deixamos no cabideiro também todos os acessórios de corrida/academia (luvas, braçadeira, cinto, óculo, fones) e assim fica fácil na hora de sair pra se exercitar.

apartamento2015_sala_11 apartamento2015_sala_12 apartamento2015_sala_13E é isso! Espero que vocês tenham gostado! :)

Sempre falo isso para os amigos e tenho que falar aqui também: aqui em casa quem decide mesmo a decoração é o Henrique. Ele que gosta de pensar em espaços, disposições.. eu não tenho paciência para isso, então basicamente só dou ideias nos detalhes e digo se concordo ou não com as ideias dele.

Berlim – onde me hospedei

Novamente usei o guia de bairros do airbnb para escolher onde ficaríamos. Depois de xeretar um pouco, eu já estava convencida a ficar em Prenzlauer Berg, o bairro que todo mundo descreve como “a Vila Madalena de Berlim”. Haha. Conversei com a irmã de uma amiga e ela me confirmou que o bairro era uma delícia, super jovem e calmo ao mesmo tempo.

O bairro é realmente uma delícia. As ruas são calmas, planas, tem um monte de restaurante, mercado e tudo mais por perto. Achei incrível como em toda rua do bairro tem, pelo menos, um cabeleireiro. Sério, tinha rua que tinha uns 3 ou 4. Fiquei achando que é o bairro onde o povo vai pra arrumar o cabelo.

prenzlauberg-bairro

O bairro não fica longe do centro e a gente ia quase sempre à pé, aproveitando para se perder um pouco e ir conhecendo mais o dia-a-dia do povo da cidade. Voltávamos de metrô porque chegamos em Berlim depois de um mês de andanças e já não tínhamos todo o pique do começo da viagem. Hahaha. Acontece, né? O metrô da cidade é ótimo e depois que você se acostuma um pouco com o alemão não é tão difícil se orientar.

Escolhi um apartamento no airbnb, alugado por uma senhora dona de empresa de aluguéis para turistas, que achei que seria mais seguro. O apartamento era no lugar perfeito, as fotos eram lindas e tudo estava confirmado. Aí, algumas semanas antes da viagem, ela me enviou uma mensagem dizendo que o dono do apartamento havia tido um imprevisto e precisaria do apartamento dois dias antes do que ela tinha fechado comigo. Ofereceu um outro apartamento da empresa, mas ele ficava afastado do bairro. Então ela me disse que tinha o apartamento de um amigo que era por perto e que eu poderia ficar minhas duas últimas noites na cidade por lá. Olhei as fotos do outro apartamento e topei. Sendo assim, me hospedei em dois apartamentos durante os dias que passei na cidade.

Primeiro apartamento

berlim-apto1a

Pegamos o trem para ir do aeroporto ao apartamento, andamos um pouco da estação até lá e chegamos no horário combinado. Estava tudo muito tranquilo pra ser verdade, aí começamos a procurar a funcionária da empresa que deveria nos encontrar lá e nada. Não tinham me passado o nome do dono do apartamento, então eu não conseguia tocar campainha nenhuma para ver se a funcionária estava no apartamento. A gente tava cansado, tinha acordado super cedo, as mochilas estavam pesadas… resolvemos ir perguntar na doceria ao lado do prédio se sabiam de algum apartamento que era alugado para turistas e tal. Por sorte, a dona da doceria era um amor e ligou para o número que eu tinha, para saber o que tinha acontecido. Pediram para esperar vinte minutos e a funcionária chegou. No final das contas, ela que tinha confundido o horário e ainda estava em casa quando deveria estar nos esperando. Era uma senhora um pouco doidinha e trocava do inglês para o alemão no meio da frase e ficava esperando resposta nossa. Hahaha. Ela era gente fina, até nos deu dicas do que fazer na cidade. Combinamos com ela o dia e horário para trocarmos de apartamento e pronto.

Entramos no apartamento e adoramos! Super amplo, o piso de madeira aconchegante, a cama macia, porta balcão no quarto e na sala que davam para o pátio interno do prédio.. uma delícia!

A cozinha era bem equipada, com forno, fogão, geladeira, lava-louças, torradeira, cafeteira… foi a cozinha mais completa que encontramos em todos os apartamentos que alugamos. Na sala, a tv era smart e nos salvou dos programas exclusivamente em alemão enquanto esperávamos o sono vir no final da noite. Os sofás eram gostosos e tinha uma mesa para as refeições. O chuveiro era gostoso e tinha máquina de lavar roupas.

Descobrimos depois que o apartamento era mantido por um médico que passa algumas temporadas em Berlim. Como ele mesmo fica por lá, montou a casa com tudo o que precisa e a mantém super bem organizada. A roupa de cama e as toalhas de banho estavam cheirosas e limpinhas, assim como todos os móveis e o piso.

Gostei muito desse apartamento e me hospedaria por lá novamente. A localização é ótima, perto de uma estação de trem e a uns 15 minutos da estação de metrô. Havia um mercado bem grande no caminho entre o apartamento e o metrô, restaurantes e bares na própria rua… tudo o que a gente precisava por perto.

Esta é a página do apartamento no airbnb.

berlim-apto1b

Henrique fazendo figuração. :p
Henrique fazendo figuração. :p

Segundo apartamento

berlim-apto2a

Combinamos de nos mudar de apartamento às 8h da manhã, assim não perderíamos muito tempo. O novo apartamento era no mesmo bairro, até que perto do que estávamos. Confirmei o horário na noite anterior, acordamos cedinho para arrumar tudo e, de novo, nada a funcionária aparecer para nos levar ao novo apartamento. Ela chegou já era quase 10h, pedindo para que saíssemos porque o dono chegaria às 11h, sem saber para onde iríamos. JURO! Aí ela ligou pra chefe, que mandou um táxi para nos levar. O taxista não falava uma palavra de inglês e não sabia para onde deveria nos levar. Depois da funcionária dizer para ele onde ficava o escritório da empresa, ele nos levou lá, tirou as malas do carro e nos deixou esperando na porta de um prédio comercial. Outra funcionária veio e nos levou ao novo apartamento, duas quadras pra cima dali.

Chegamos no apartamento e o pessoal que estava hospedado no apartamento (e deveria ter saído às 10h) ainda estava por lá, tudo a maior bagunça e queriam que a gente deixasse nossas malas e fossemos passear. Desculpa, mas a gente não ia deixar as mochilas com tudo o que tínhamos com gente desconhecida (e que estava sendo meio que mandada embora do apartamento por causa da gente). Esperamos eles sairem, terminarem de limpar o apartamento… e aí já era 13h, tivemos que mudar todos os planos do dia. Fora o stress de tudo, foi o ponto baixo da nossa estadia em Berlim. Achei que a troca seria super tranquila, mas eles fizeram uma confusão tão grande que nem a dona soube me explicar o que aconteceu depois. Terrível.

Esse apartamento era menor e menos espaçoso, mas tinha tudo o que precisávamos: cama gostosa, chuveiro bom, máquina de lavar roupa (fomos só com uma mochila cada para Berlim e Amsterdam, tínhamos que lavar as roupas para ter o que vestir), fogão e um frigobar. A TV na sala era bem pequena, mas a gente só ligava para fazer um barulhinho ambiente mesmo, então não teve problema nenhum. Como ficamos só duas noites lá e foram justamente os dias em que mais andamos, chegamos cansados e dormimos logo.

A localização continuava sendo muito boa: esse apartamento fica mais perto ainda de uma estação de metrô (mas um pouco longe da estação de trem, fizemos baldiação para chegar ao trem que ia ao aeroporto). Tinha farmácia e mercado (de descontos! eba!) pertinho e ali o bairro parecia ainda mais jovem do que na rua anterior.

No geral, é um bom apartamento. Só que como o apartamento pelo qual pagamos era mais legal, a gente não ficou tão encantado por ele. Hahaha.

Esta é a página do apartamento no airbnb. Lembrando que o apartamento não é agenciado pela empresa que agenciou o primeio que aluguei, eles só emprestaram o apartamento para a empresa que contratei. O dono do apartamento e a funcionária dele foram super gentis com a gente.

berlim-apto2b berlim-apto2c