viagens

As melhores coisas de março a julho (!!!) de 2016

Desde junho sem post aqui. Desde março sem falar das coisas boas que aconteceram comigo nos últimos tempos. Desde sempre sem vergonha na cara de ficar muito tempo sem postar no bloguinho. Essa é a vida, né? Então vou fazer um catadão das coisas mais legais dos últimos 3 meses e a gente finge que fiz isso mês a mês e tá beleza. :D

melhore-marco-julho-2016-01

Março teve euzinha colocando os pés no Rio de Janeiro pela primeira vez na vida, indo a convite da Nike pelo Acordei Disposta. Êta cidade linda, quero voltar para turistar. Também teve comemoração de 15 anos de namoro. <3 <3

melhore-marco-julho-2016-02

Fizemos um treino com leitoras do Acordei Disposta em março, coisa que sempre é uma delícia de organizar. De lá pra cá rolaram algumas corridas, muito treino e uma decisão: fazer minha segunda meia maratona. Treinei, demorei um pouco pra ter o foco certo, encontrei uma treinadora que é puro amor e no último dia de julho fui lá e completei a prova, de um jeito muito mais tranquilo que imaginava ser possível. Fiz a maior parte da prova sozinha (minha treinadora me acompanhou nos últimos 4km) e me surpreendi: não tive que brigar comigo mesma para me concentrar e ainda baixei absurdamente meu tempo em relação à primeira meia maratona no ano passado. Foi uma experiência muito gostosa, com uma prova super organizada e com um percurso lindo. Vou falar mais sobre isso na semana que vem lá no Acordei Disposta, porque o assunto merece um vídeo sobre ele com toda a certeza. <3

melhore-marco-julho-2016-03

Depois de anos e anos querendo voltar ao Hopi Hari, lá fomos lá. Fiquei triste porque o parque está um tanto largado, vários brinquedos fechados, até a pintura dos prédios está velha… pena, adorava o parque. Estava tão ruinzinho que voltamos super cedo, mas deu pra matar um pouco a vontade de ir em um parque de diversões, risquei isso da minha lista de 101 coisas. Outra vontade que matei: ter cabelo colorido novamente. Há uns 10 anos eu tinha parte do cabelo pink (e antes disso violeta, vermelho, preto…) e tinha enjoado totalmente da coisa. Aí há uns dois anos fui querendo ter de novo, criando coragem para ter todo o trabalho que pintar o cabelo dá e pronto, lá fui eu ficar com parte do cabelo azul, feito pelo Henrique do Preppy Bar. Agora ele tá num tom de verde meio água, na maior parte do tempo bem clarinho porque não retoco tanto a cor, mas continuo adorando.

melhore-marco-julho-2016-04

E os amigos? Teve passeio na Liberdade com o encontro mais esperado desde meus tempos de melisseira, teve piscina de bolinhas, tardes de fofocas, jantares, almoços… teve muita gente com quem não tirei foto porque me envolvi tanto na conversa e no momento que esqueci de tirar foto. Foi muito bom. <3

melhore-marco-julho-2016-05

Aniversário também foi uma coisa que rolou pra caramba. Cecilia, Véia Nilze (minha avó), Estelinha, Mari e eu. Comi, bebi e cantei parabéns toda animada em todos. Adoro aniversário, mesmo quando não é o meu. :D

Dublin – onde me hospedei

Ahhh, as férias. Tem 2 semanas que voltei e já estou com saudades delas. Haha. Então simbora matar a saudade falando um pouco do que fiz nelas, né? Vou começar pelo primeiro destino: Dublin! <3

Fomos para Dublin visitar um casal de amigos, mas como eles moram em um apartamento pequeno e não queríamos atrapalhar, ficamos em um hotel. Minha amiga indicou que procurássemos algo pela região do Temple Bar, para ficarmos perto de tudo e conseguirmos ver o máximo de coisas possíveis com o pouco tempo que passaríamos por lá. Foram só duas noites, então a localização do hotel realmente fez a diferença!

george-hotel-dublin01
A cama. Achei a decoração simples, mas bonitinha.

A gente resolveu ir para Dublin um pouco em cima da hora, então as opções de apartamentos ou hostels já não eram muitas. Corri pesquisar preços e encontrei um com preço realmente atrativo (praticamente a mesma coisa que alguns hostels que eu tinha visto, sem banheiro privativo), na região que queríamos, com boas resenhas na internet, o George Frederic Handel Hotel. Escolhemos um quarto duplo normal e, como seriam apenas duas noites, torcemos para que os reviews que li estivessem certos.

O hotel fica pertinho da Lord Edward Street onde vários ônibus passam, inclusive o ônibus que vem do aeroporto. Foi super fácil de chegar e encontrar. A recepção estava tranquila, então rapidamente fiz o pagamento da estadia e subimos para o quarto.

Tinha uma escrivaninha, cafeteira, chaleira e TV no quarto, em frente à cama. Bem útil.
Tinha uma escrivaninha, chaleira e TV no quarto, em frente à cama. Bem útil.

Tudo estava limpinho, a campa era gostosa e de um bom tamanho, o quarto silencioso… fiquei feliz pela escolha. A localização é MARAVILHOSA. Andamos por toda a região de Temple Bar nessa primeira noite e no dia seguinte fomos à algumas construções importantes da cidade, tudo à pé. Já falei aqui como acho importante conseguir fazer muita coisa à pé quando viajo, né?

Ah! Não tem foto do banheiro porque esqueci de tirar quando cheguei e só lembrei quando já estávamos saindo de madrugada para pegar o ônibus de volta para o aeroporto. Achei melhor não mostrar foto do banheiro bagunçado. Haha. Mas ele era espaçoso, tudo estava limpinho e o chuveiro era gostoso.

O Guarda-roupa era espaçoso, sobrou muito espaço já que só levamos roupas para dois dias. ;)
O Guarda-roupa era espaçoso, sobrou muito espaço já que só levamos roupas para dois dias. ;)

Gostei tanto do hotel que, quando voltarmos para lá, vai ser o primeiro lugar que olharei tarifas e disponibilidade. Com certeza me hospedaria lá novamente. E sim, a gente vai voltar pra Dublin qualquer dia. Duas noites foi muuuuito pouco, deixamos muita coisa a ser conhecida pra trás. ;)

Mais informações:
Página oficial do hotel
Reviews no TripAdvisor

Andei lendo: 100 dicas para viajar melhor | Ricardo Freire

100-dicas-viajar-melhor

Já falei em outro post, mas essa foi uma notícia tão revolucionária na minha vida que tenho que falar de novo: COMPREI UM KINDLEEEE! Caramba, quanto tempo fiquei querendo um! Aí veio a Black Friday, tinha desconto nele e comprando qualquer livro eles davam mais desconto ainda. Como boa mão de vaca que sou, fui logo olhar a sessão de livros com muito desconto. Encontrei esse, me interessei e, por R$0,89 ele me garantiu um desconto a mais no Kindle. Ô coisa boa! Agora me aguentem falando desse aparelhinho maravilhoso sempre. Hahaha. Fiquei tão feliz que ele só não entrou nos melhores de novembro porque a esperta aqui esqueceu de tirar foto dele. X)

Para quem costuma pesquisar sobre viagens o autor do livro, Ricardo Freire, não é um desconhecido. Autor do famoso blog Viaje na Viagem, o cara é famoso por dar boas dicas sobre diversos destinos. Como o próprio título do livro diz, nele foram reunidas 100 dicas para qualquer tipo de viajante, dos novatos aos experts.

As dicas são divididas em sessões, para ficar mais fácil de entender e encontrar sempre que precisar fazer uma consulta rápida. Achei legal que o autor postou aqui a lista completa das dicas que estão no livro. Tem desde viagens dentro e fora do Brasil à Lua de Mel ou passeios com crianças.

Há dicas para fazer uma mala mais funcional e prática, quais documentos levar, quais as melhores épocas para visitar alguns pontos do Brasil e do mundo, como planejar o dinheiro que você vai levar e muito mais. Realmente o livro é um ótimo guia para todo dia de viajante, achei bastante coisa útil.

O livro é bem rapidinho de ler e vale a pena para quem está se programando para as próximas férias, viu? Eu estou aqui em contagem regressiva pras minhas e achei bem útil. ;)

Preço: R$ 3,91 a edição para Kindle na Amazon. Infelizmente não encontrei a versão física em loja alguma. :/

Este livro me ajudou a cumprir os item 05 do 2015 Reading Challenge.