2015

Wishlist: Natal 2015

Sinceridade? Tive que pensar um tempão pra escolher o que queria. Hahaha. Primeiro porque a única coisa que me vinha à cabeça era FÉÉÉÉRIAAAAAAAAASSS, segundo porque não ando muito consumista não. Tô precisando de roupa, mas nem isso ando querendo comprar. E terceiro porque já tinha listado três coisas para o Acordei Disposta e não queria repetir (mas não deu, desculpa aí).

wishlist-natal2015

01 – E-books! Desculpa, mas continuo a louca do Kindle. Tô doida pra ter vários livros nele, assim posso deixar de vez os livros de papel em casa. Hahaha. Alguns dos que ando de olho: Garota Online (da Zoella), A garota no trem, A dança do Viúvo (continuação do Tequila Vermelha) e Eu sobrevivi ao Holocausto (da Nanette König).

02 – Capa de couro para Kindle Paperwhite – Tô neurótica achando que vou estragar o Kindle a qualquer momento. Hahah. Preciso de uma capinha para proteger o bichinho das minhas trapalhadas.

03 – Blusão Nike Club Crew – Desde o inverno venho procurando um moletom gostoso, quentinho e bonito e gostei muito desse. Teria sido bem útil agora nas férias, pena que só encontrei hoje. :/

04 – Bolsa Capodarte – Outra coisa que procuro há meses! Quero uma bolsa transversal preta, bem básica e mediana. Tá bem difícil de encontrar, gostei dessa da Capodarte.

05 – Tênis ZX 500 OG W – Um tênis de tapeçaria! Como não querer?

Espero que vocês tenham um Natal delicioso amanhã. Afofem a família, aproveitem o clima de comemoração e comam MUITO. Esse vai ser o primeiro Natal que não passarei com meus pais, então tô aqui só pensando que perderei o presuntão de Natal esse ano. HAHAHA.

Andei lendo: Orange Is The New Black | Piper Kerman

orange-is-black

Já falei que comecei amando a sério do Netflix de Orange is The New Black e acabei pegando um bode GIGANTE da Piper, a protagonista, e desencanei de assistir? Pois é. Foi com esse pique que resolvi ler o livro enquanto estava com o Kindle da Lec. Só comecei a ler porque precisava de um livro com uma cor no título para o desafio literário. Haha.

O livro é a biografia que deu origem à série, escrito por Piper Kerman, uma mulher de classe média que se envolveu com uma traficante de heroína quando jovem, participou de algumas entregas internacionais da droga e, anos depois e com uma vida completamente diferente da que levava nessa época, é acusada, condenada e cumpre pena por causa desse envolvimento.

Piper conhece Nora (esse não é o nome real dela e, por isso, na série também deram outro nome à ela) logo que se forma na Smith College. Elas se apaixonam e Piper fica encantada com a vida de luxo e facilidades que Nora leva. Passa então a acompanhar a namorada à viagens com hospedagem em hotéis de luxo e acaba entendendo um pouco como funciona o tráfico internacional. Com o passar do tempo, ela se cansa dessa vida e termina o relacionamento com Nora.

A partir daí Piper vive alguns bons anos levando uma vida completamente normal. Trabalha com comunicação, conhece Larry e vive uma vida comum. Até que um dia ela recebe a notícia de que Nora a denunciou, que foi condenada e que terá que ficar em uma prisão por cerca de 1 ano e meio. Imagina o pânico? Você está lá, vivendo sua vida normalmente e, por mais que tenha feito muita merda no passado, acha que aquilo está morto e enterrado.

Piper é condenada e cumpre a maior parte da pena na Federal Correctional Institution, em uma cidade perto de onde sua família vive. E aí, você amiguinho que também já assistiu Orange is The New Black, vai fazer como eu e esperar que a história seja a mesma. Pois é, pode tirar seu cavalinho da chuva. Eu parei de assistir à série porque não aguentava a Piper, achava ela chata, mimizenta, meio burra e super egoísta. Peguei uma birra tão grande que no último episódio que assisti pulei todas as partes em que a personagem aparecia. Haha. No livro, Piper é sim uma mulher um pouco mimada e totalmente estranha à vida dura que a maioria de suas companheiras de prisão tiveram, mas ela é muito mais simpática. Faz uma trapalhada ou outra, mas não tantas e tão estúpidas. A Piper do livro é mais gente fina.

Nem vou falar sobre todas as diferenças entre a história real e a ficção, mas já solto um spoiler: não, Piper não tem um caso com sua ex-namorada. Hahaha. :p

Comecei o livro sem expectativa nenhuma e terminei gostando. Piper escreve de um jeito gostoso de ler, detalha bem as personagens e a gente acaba se apegando à ela e às outras. Achei bem melhor do que a série.

Preço: R$ 27,51 no Submarino.

Este livro me ajudou a cumprir o item 37 do 2015 Reading Challenge.

Quando a gente acorda disposta

Sabe quando você muda tanto que algumas coisas que são parte importante da sua vida também tem que mudar? Pois é, foi isso.

Há quase 3 anos eu fazia parte do Corre Mulherada e lá falava sobre minhas descobertas na corrida, aprendia com muita gente e comecei a gostar muito de me mexer. Só que eu sempre fui do time da corrida lenta, quase um trote e, sinceramente, uma hora a gente acaba cansando um pouco sobre falar sempre sobre a mesma coisa. Como eu não tinha a intenção de evoluir suuuper, começar a correr mega rápido e tudo mais, com o tempo fui cansando. Isso não aconteceu só comigo e aí, o jeito foi dizer tchau.

AD-nos
Eri, Ju e Eu, pagando mico na pracinha e tirando várias fotos. Hahaha.

Depois de conversar com as meninas e falar minha decisão, conversei com a Erica e a Ju Ferrer e percebemos que continuávamos querendo falar sobre todo o bem e a mudança que a corrida nos trouxe e ampliar o universo, falar mais sobre alimentação e nos desafiar a praticar e conhecer outros esportes. É muito importante mexer o corpo, mas tem que ser gostoso e divertido de se conquistar. Bem-estar só se conquista quando corpo e mente estão felizes, né? E é essa a proposta do Acordei Disposta.

acordei-disposta-logo

Desde domingo o Acordei Disposta está no Instagram, mas é hoje que ele realmente nasce: o blog já tem posts e já liberamos nosso primeiro vídeo no canal. Ai que frio na barriga! <3