Março 2010

Andei lendo: Blue Bloods – 1º livro da série Blue Bloods | Melissa de la Cruz

Há um tempo eu tava querendo algum livro em inglês. Ficar muito tempo sem ler me faz achar que tô enferrujando o inglês, sabe? Fazia um ano que não pegava nenhum livro em inglês, então tava mais do que na hora de deixar a preguiça de lado.

Enfim, por isso sempre olho a parte de língua estrangeira na livraria e fico de olho em algum título que me interesse e esteja à um preço bom. Foi assim que escolhi Blue Bloods. Tinha ido até a livraria comprar um presente pro namorado, vi a série Blue Bloods, li a sinopse, olhei o preço e não resisti levar o primeiro volume. Passei o livro na frente de toda a fila de leitura e em dois dias ele acabou. :(

Eu já falei aqui eu li toda a série Crepúsculo, que achei legal enquanto lia e que depois comecei achar bem zuadinho, certo? Daí a minha preguiça de qualquer outra série adolescente sobre vampiros. O negócio é que Blue Bloods é meio que um Gossip Girl meets Crepúsculo, sabe qualé? Adolescentes super ricos que vivem em Nova Iorque, vestem roupas fabulosas, vão às festas mais disputadas, estudam em colégio tradicional, fazem sexo feito doidos e são vampiros. Ta-da! Me encantei.

Esse primeiro volume conta bastante sobre a história dos vampiros de Nova Iorque, como eles dominam toda a cidade e a descoberta da linhagem de sangue azul desses adolescentes.

Cada livro de vampiro inventa regras diferentes, impossível não fazer isso. As regras criadas pela Melissa de la Cruz são bem simples: cada vampiro pode viver até 100 anos em uma casca (forma humana), quando acaba esse tempo ele pode escolher deixar a casca e esperar até a próxima “encarnação” ou viver eternamente. A maioria dos vampiros escolhe esse descanso de 100 em 100 anos. Quando eles são “reencarnados”, voltam como filhos de outros vampiros e vivem como crianças humanas, sem saber de nada, até os 15/16 anos. É aí que os primeiros sinais da troca de sangue começam a aparecer (veias azuis que aparecem por debaixo da pele, memórias das outras encarnações que parecem estar acontecendo naquele momento e blackouts momentâneos).

As personagens principais são bem interessantes: Mimi Force – a vaca loira super popular e mais linda da escola (imagine a Blair Waldorf loira e vampira. é ela!), Jack Force – irmão gêmeo de Mimi, galãzão do colégio e misterioso, Bliss Llewellyn – menina nova, vinda do interior, Schuyler Van Alen – tímida, interessante, bonita mas esquisita e Oliver Perry – melhor amigo da Schuyler, todo bonzinho mas descolado. Todos vampiros, exceto pelo Oliver.

O livro tem tudo o que se espera da turminha rica: intriga, inveja, puxada de tapete, sexo, romance e (um pouquinho só, beeeem poucas) drogas. Também tem amor eterno (ai, gente.. quem inventou que vampiro é um ser tão romântico?), mas nada muito meloso como em Crepúsculo. Em Blue Blood todo esse amor é super justificável já que os vampiros trocam de vida de tempos em tempos e criam laços com quem compartilha com eles essas vidas.

No meio de todas essas descobertas os vampiros novatos ainda tem que lidar com o medo do ataque de algo que vem matando outros vampiros menores de 21 (idade em que a transformação deles se completa). Schuyler acaba descobrindo boa parte dessa ameaça com a ajuda de Oliver e Bliss, mas o livro acaba sem ela conseguir fazer realmente algo contra essa coisa. Aposto que ela só vai conseguir isso no final do último livro. hehe.

O resultado foi que eu, que ontem mesmo tava jurando lá no trabalho que só comprava mais livros depois que lesse todos os que estão na fila, acabei comprando hoje cedo o segundo e o terceiro volume da série. Espero que cheguem logo. :D

101 coisas sobre mim

Fazia tempo que eu não fazia um post diarinho e fiquei hiper tentada quando vi esse tipo de post no blog da Letícia. Então lá vão 101 coisas sobre mim:

1 – Twitter é realmente um vício pra mim. É a primeira coisa que olho quando acordo, aos finais de semana.
2 – Mudei totalmente minha regra de redes sociais: agora só aceito quem eu conheço ou converso. Nada de gente que nunca fala comigo ficar sabendo da minha vida.
3 – Gasto 4 horas por dia entre ir e vir do trabalho. Taí o segredo de tanto livro lido.
4 – Não tenho passaporte até hoje.
5 – Sou péssima pra contar piadas.
6 – Leio um monte de blogs, mas quase nunca comento. Tenho a impressão de que às vezes é melhor eu não fazer um comentário óbvio do q fazer só pra pessoa ver que visito ela. X)
7 – Não como nada que vem do mar, com excessão de sushi e sashimi de salmão. Mas é só isso mesmo. Nem salmão grelhado eu como, só cru.
8 – Comecei um regime em janeiro, perdi 4 quilos e desandei. Tá duro voltar pra ele.
9 – Gasto boa parte do meu salário com livros. Na maioria das vezes, o valor gasto com isso é maior do que o gasto em roupas ou sapatos.
10 – Fico mais de ano sem pedir um Big Mac no Mac Donalds. Meu coração é todo do Cheddar McMelt.
11 – Odeio limpar a casa. Prefiro mil vezes pagar alguém pra fazer isso.
12 – Adoro álbum de figurinhas. Não vejo a hora de chegar o da Copa 2010.
13 – Roí as unhas até os 14 anos. Aí tive uma fase doida de pintar as unhas de tudo quanto é cor e enjoei. Voltei a roer até os 19 mais ou menos. Aí resolvi deixar crescer e descobri que era alérgica à esmalte. Voltei a roer e só parei mesmo ano passado.
14 – Quis largar a faculdade de publicidade para fazer moda, mas minha mãe não deixou. Ainda bem.
15 – Sou míope. Uso óculos para isso desde os 17 anos.
16 – Me empolgo quando tenho que comprar presente pra alguém que gosto. Sempre compro coisa a mais.
17 – Quando eu era criança, sempre falava que queria ser professora de jardim de infância. Justo eu, total sem paciência que sou.
18 – Odeio quando perguntam “O que as suas tatuagens significam?”. O-D-E-I-O.
19 – Até hoje acho que devia ter feito jornalismo na faculdade.
20 – Tenho alergia à esmalte e maquiagem. Mas uso esmalte porque essa alergia vai e volta. Faz um ano que ela não volta, ainda bem.
21 – Tenho alergia à pó, cigarro, perfume forte, pêlo de gato…
22 – Só fiquei alérgica depois de grande. Até os 20 anos eu não tinha nada.
23 – Odeio falar ao telefone. Não ligo pra ninguém e se posso, resolvo tudo por e-mail.
24 – Falo pra caramba com quem conheço, mas sou muito tímida. Fico vermelha por qualquer coisa.
25 – Já enfrentei 2 horas de fila no banco pra desmaiar a hora que cheguei ao caixa. FAIL.
26 – Falo muito palavrão, normalmente nem percebo que falo.
27 – Cresci achando que me chamava só Carolina, já que em casa e pra família eu sou Carô. Só quando fui pra escola passei a usar o Ana. X)
28 – Fiz natação por 5 anos.
29 – Treinava futebol de campo e era péssima.
30 – Vivo gastando mais do que deveria.
31 – Fico tanto tempo usando só Melissa direto que acho gostoso quando coloco meia e tênis.
32 – Sempre tive muito mais amigo homem do que mulher. Acho que é pq com eles não tem muita frescura.
33 – Adoro homem tatuado, pena que o namorado não gosta.
34 – Nunca tive um apelido que realmente pegasse, na época da escola.
35 – Tenho 7 furos tradicionais nas orelhas. 4 em uma, 3 na outra.
36 – Tenho 3 piercings: nariz, umbigo e cartilagem da orelha. Muita gente convive anos comigo sem saber da existência do piercing no umbigo.
37 – Sempre penso em tirar o piercing do umbigo, mas me dá preguiça.
38 – Acho minha voz horrível, fina demais.
39 – Sou nervosinha.
40 – Se cismo com alguma roupa, uso até gastar. hehe. Fico alucinada, só quero usar aquela peça.
41 – Tenho medo de dirigir.
42 – Vivo esquecendo de pagar contas, aí depois tenho que pagar juros por isso :(
43 – Meu salgado favorito é enroladinho de salsicha.
44 – Lavo a alma em show de banda que eu gosto. Canto, grito, pulo, danço.. pareço uma doida.
45 – Descobri no funeral do meu avô que um colega de classe da faculdade era meu primo de terceiro grau. Era um menino que eu falava pouco, mas gostava. Ainda bem, tive sorte. Perdi o avô e ganhei um primo bem querido.
46 – Não gosto da Lady Gaga. Acho boring qualquer peido dela ser notícia. Aí peguei birra.
47 – Só provei peru quando já tinha uns 14 anos. Meu pai não come nenhuma ave, então nunca teve aqui em casa.
48 – Escuto todo tipo de música, menos gospel.
49 – Quando era criança, sempre ouvi rock por causa dos meus irmãos. Aí dos 12-14 eu ouvia muito pagode. Depois disso voltei pro rock e falava que odiava Backstreet Boys. Hoje adoro Backstreet Boys e várias outras coisas pop, mas não deixo o rock de lado de jeito nenhum.
50 – Mussum, Marilyn Manson e Metallica fazem parte da letra M na minha playlist.
51 – Fui batizada, fiz catecismo e Crisma na igreja católica.
52 – Adoro futebol. Sempre assisto quando posso.
53 – Não sou fã da comida da minha avó.
54 – A única coisa que sei fazer é macarrão. Mas pelo menos faço bem.
55 – Esse ano vou entrar pela primeira vez no meu futuro lar. Não vejo a hora!
56 – Ainda acho meio estranho quando encontro pessoalmente alguma pessoa que leio há anos. Mais ainda quando a pessoa comenta alguma coisa que eu lembro de ter lido no blog. haaha
57 – Usei aparelho fixo nos dentes por 4 anos porque aos 20 eu ainda tinha quatro dentes de leite, sem dente definitivo para eles. Ou seja: era aparelho ou sorriso desdentado.
58 – Ainda uso aparelho móvel para dormir e gosto. Já acostumei tanto que sinto falta quando esqueço de colocar.
59 – Há anos não compro cd de música.
60 – Pelo menos também nunca comprei cd pirata.
61 – Nem dvd. Se compro um, meu namorado me bate. Tô tirando do bolso dele, né? haha
62 – Não sei me maquiar.
63 – Também não sei fazer escova no cabelo, ou passar chapinha.
64 – Tenho nojo de frango. Na verdade, tenho nojo das veias e nervos q ele tem. E da pele. haha. Evito comer.
65 – Costumo fazer piada quando não devo.
66 – Sou corinthiana.
67 – Também faço uma omelete bem boa, tinha esquecido disso.
68 – Assisto todo dia ao Bom dia, São Paulo.
69 – Ajuda a dar aulas de catecismo.
70 – Tenho pavor de barata.
71 – Mas gosto de lagartixa, pq elas comem baratas.
72 – Adoro o Globo Esporte, mas não consigo mais assistir por causa do trabalho. Mas todo sábado quando dá, assisto.
73 – Não tenho TV a cabo em casa. Essa tecnologia ainda não chegou aqui no bairro. Vergonhoso!
74 – E TV por antena não pega bem aqui, já tentamos.
75 – Queria voltar a estudar italiano.
76 – São poucos os cds de uma só banda que consigo ouvir de cabo a rabo.
77 – Não gosto de nenhum bicho que possa vir voando pra cima de mim. Acho bonito, mas não perto de mim.
78 – Meu quarto é hiper desorganizado.
79 – Queria muito um sobrinho. Mas não, não quero filho pelos próximos 5 anos, pelo menos.
80 – Durmo com um ursinho de pelúcia até hoje. É bom, ele encaixa certinho no pescoço. haha
81 – Sou super enjoada para comer.
82 – Eu tiro meu esmalte puxando a pontinha dele, pra sair toda a camada de uma vez só. É tão gostoso.
83 – Calço 37 mas tenho sapato 36, 37, 38 e 39.
84 – Quero fazer mais duas tatuagens: uma grande no ombro direito e outra média, nas costas.
85 – Não leio vários blogs que todo mundo considera bons. Acho alguns bem chatinhos.
86 – Morro de medo de espíritos. Nunca vi, mas morro de medo.
87 – Queria fazer uma segunda faculdade, de jornalismo.
88 – Também queria fazer pós, em design gráfico.
89 – Tenho vários cadernos com letras de músicas guardados. Por anos anotava todas as letras que gostava neles.
90 – Hoje não acredito em Jesus. Pelo menos não nesse sentido filho-de-deus-milagreiro da bíblia.
91 – Assino a revista Gloss, mas acho ela hiper fraquinha.
92 – Queria ganhar na Mega Sena.
93 – Compro a Rolling Stone todo mês na banca. Devia ter assinado ela e não a Gloss.
94 – Quero casar, fazer festa e usar vestido branco.
95 – Reclamo muito.
96 – Duvido um pouco do Corinthians conseguir ser campeão da Libertadores esse ano. Torço pra isso, mas sei não.
97 – Se eu desfilasse no Carnaval de São Paulo, teria que ser pela Gaviões da Fiel.
98 – Adoro santos. São Jorge, São Longuinho e Santo Antonio são meus favoritos.
99 – Quanto mais doce, melhor: chocolate, leite condensado, bolos… pode mandar que eu como.
100 – Hoje é meu aniversário de namoro: 9 anos. <3
101 – Já deveria estar dormindo.

Andei lendo: Caçador de almas | Alex Kava

Eu sempre me prometo que não vou mais acumular livros na tag Lendo do Skoob. Mas isso nunca funciona. Eu tinha decidido que não iria começar mais nenhum livro até eliminar pelo menos 4 dos 9 livros que estão lá. Acabei com dois, mas aí resolvi começar novos livros e ta-da: a bendita listinha de Lendo não sai do número 9.

Por que tô dizendo isso? O que tem a ver com esse livro? Bem, a verdade é que foi ele que me fez sair da minha tarefa de terminar livros começados: meu pai o comprou, li a sinopse e não me aguentei, tive que começar a ler na hora. X)

O livro conta um caso em que a agente do FBI Maggie O´Dell está investigando e que só vai ficando cada vez mais complicado: adolescentes cometem suicídio logo após matarem um importante agente do FBI, em uma cabana no meio da floresta cheia de armamento pesado; mulheres são torturadas e assassinadas, sempre perto de alguma manifestação religiosa; uma seita meio amalucada atrai pessoas para um complexo que mais parece um campo de concentração. Cabe à Maggie e seu parceiro encontrarem as respostas certas para solucionar o caso.

O livro tem tudo o que eu gosto: suspense, intrigas e descrições sanguinolentas das cenas de crime. <3

Nunca tinha lido nada do Alex Kava e gostei bastante. Sei que esse não foi o primeiro livro em que Maggie O´Dell aparece e no meio do livro tem algumas referências à história anterior, mas nada que não dê para entender.

O grande ponto fraco do livro são os erros de português: em vários momentos encontrei erros grosseiros que poderiam ter sido corrigidos na revisão do livro. Acho que nunca falei isso aqui, mas erros assim me irritam muito enquanto leio um livro. hahah. Sou muito chata com isso.

Outro problema: no meio do livro eu já tinha descoberto quem era o assassino, mas não vou falar porque se não estraga a surpresa. :p